Problema

Vítima de asma, Fernanda Young já havia desabafado sobre doença

Atriz teve dificuldades para comprar um remédio na capital paulista em 2013

Vítima de asma, Fernanda Young já havia desabafado sobre doença
Fernanda Young era ativa na internet - Foto: Reprodução/Instagram

Publicado em 25/08/2019 às 19:50:00

Por: Daniel César

Fernanda Young morreu na madrugada deste domingo (25) vítima de uma crise de asma e parada cardiorrespiratória aos 49 anos. A atriz sofria com a doença incurável e já havia desabafado sobre o tema em sua página nas redes sociais em 2013.

Na época, ela relatou que enfrentou uma forte crise de asma e teve problemas ao tentar comprar remédio em uma farmácia de São Paulo. O produto custava R$ 87 e ela levou R$ 80, além de um cartão de crédito American Express. Mesmo sendo uma apresentadora de TV, não conseguiu comprar.

“2:00 da manhã, a crise de asma me leva a farmácia. Tenho 80 reais e um cartão AMEX. O SISTEMA esta com problema. Valor da compra: 87 reais. Asma pode matar, e já tive crises severas. Peço um desconto. O vendedor diz que não pode. Estou passando mal e explico, ele se nega a ajudar. Tento ser rápida, preciso do medicamento. Ele diz que com receita é mais barato. Peço, nervosa, compaixão.  O rapaz, Marcos, insiste que não. A culpa é do Sistema e ele não vai dar desconto, nem pagar do próprio bolso. Digo que sou mãe, que sou conhecida, que posso ter algo grave. Resolvo por um remédio e deixo o outro. Uso imediatamente. Ameaço expor a farmácia por anti-ética, ninguém liga. Saio de lá um pouco melhor, passo em outra farmácia, O Sistema aceita, e eu o uso. Agora em casa penso sobre como é banal morrer aqui. No Brasil morrer é dar uma morridinha, como dar uma trepadinha, uma corridinha, uma dançadinha. Dane-se a vida. Um ciclista morre, e dane-se. Casas caem e danem-se, jovens se queimam enquanto comemoram e danem-se. São só morridinhas.  Drogaria, estou melhor, e dane-se eu”, escreveu.

Morte de Fernanda Young

Ela morreu em Paraisópolis, interior de Minas Gerais. A autora estava no sítio da família em Gonçalves (MG), quando sofreu uma crise de asma, sofrendo uma parada cardíaca, e foi levada para a cidade vizinha para ser atendida. Após uma hora internada, não resistiu e morreu.

Fernanda deixa o marido Alexandre Machado, também roteirista e seu principal parceiro em séries da Globo, e quatro filhos. Atualmente ela se preparava para entrar em cartaz com a peça "Ainda nada de novo". As apresentações aconteceriam na capital paulista.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!