Após tragédia

Roupas de Caroline Bittencourt serão vendidas em evento beneficente

Peças da modelo serão expostos em bazar e todo valor arrecado irá para instituições

Roupas de Caroline Bittencourt serão vendidas em evento beneficente
Caroline Bittencourt - Foto: Reprodução

Redação NT
i

Redação NT

O NaTelinha é um site pioneiro em entretenimento e cultura de televisão no Brasil, sendo referência por sua ética e credibilidade, trazendo sempre a verdade, como deve ser. Twitter: @sitenatelinha / Instagram: @sitenatelinha / facebook.com/sitenatelinha

Publicado em 18/05/2019 às 18:48:00

Antes mesmo de completar um mês da morte de Caroline Bittencourt, a família da modelo está se mobilizando para transformar a tragédia em algo positivo: um bazar beneficente será criado com as roupas da loira.

Segundo informações, esse era um desejo que Caroline tinha e que será realizado. De acordo com o Jornal Extra, o evento está marcado para o dia 8 de junho.

Em nota enviada para a imprensa, a família Bittencourt explicou o evento: "Antes de partir, a Carol estava cheia de planos em dedicar-se a crianças carentes. Sua intenção era doar aquilo que lhe era mais valioso e escasso: o seu tempo. Mas sua breve passagem nesse mundo fez com que ela nos deixasse sem antes concluir essa tarefa. E agora esse compromisso cabe à nós. Cabe o respeito a sua memória, cabe seguir os seus desejos".

Todo o dinheiro arrecado na venda das peças será doado para três instituições que cuidam de crianças carentes e que estarão no dia do evento: "A ideia é que aquilo tudo que cabia no armário, passe a caber em outras casas, em novas vidas. Pensando assim, estamos organizando um bazar e leilão beneficentes com as peças de roupa e acessórios da Carol. E o arrecadado será revertido em doações para três instituições que cuidam de crianças que vivem em meio a necessidades. Aonde cabe a saudade também cabe o amor, a ela e ao próximo", finaliza a nota.

Relembre

Caroline Bittencourt faleceu aos 37 anos no dia 28 de abril após cair de uma lancha. O acidente aconteceu em Ilhabela, após ventos de mais de 120 km/h atingirem o barco onde a modelo estava ao lado do marido, Jorge Sestini.

O companheiro inclusive, está sendo indiciado por homicídio culposo - quando não há a intenção de matar.

Segundo o delegado responsável pelo caso, o processo ocorre em razão de que o empresário tinha ciência do perigo que corria, atravessando o local.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!