Reportar
erro
TMZ

Woody Allen processa Amazon e cobra cerca de US$ 70 milhões


Woody Allen
Divulgação
Por Naian Lucas

Publicado em 07/02/2019 às 19:55:57

Woody Allen e a Amazon Studios não vivem mais uma boa relação. Isto porque o consagrado diretor e roteirista de cinema entrou com um processo contra a empresa nesta quinta-feira (07). O profissional alegou que a produtora desistiu de lançar seu novo filme após a obra ter sido finalizada.

A ruína do relacionamento entre a direção do streaming e o cineasta aconteceu por causa do filme "A Rainy Day in New York". De acordo com informações do “TMZ”, ganhando repercussão no site Variety, um dos principais veículos de comunicação relacionado ao mundo do cinema e televisão dos Estados Unidos, Woody considera a alegação para a desistência da Amazon em lançar o filme infundada.

Woody Allen afirma que, ao conversar com os diretores da empresa, recebeu a informação que a parceria não continuaria, porque as acusações de abuso sexuais possivelmente praticados pelo diretor voltaram a repercutir na mídia e o roteirista vinha realizando declarações polêmicas.

Além disso, a produtora decidiu que não vai produzir outros três filmes, que faziam parte do contrato firmado. O diretor resolveu buscar os seus direitos e cobra na Justiça uma indenização de US$ 68 milhões em pagamentos mínimos como garantia por causa dos quatro filmes. O processo circula em Nova York.

Vale ressaltar que, em 1992, Dylan Farrown, afilhada do diretor, denunciou-o por abuso sexual. A Justiça americana investigou o caso e ficou concluído que faltavam provas para condenar o cineasta.

Vinte e dois anos depois, Dylan escreveu um texto contando novamente o que Allen teria feito a ela e a imprensa voltou a relatar o caso em todo mundo. Mesmo sem ser condenado, a imagem do diretor ficou manchada e alguns artistas fizeram manifestações repudiando a história.

Não é a primeira vez que acusados de abuso sexuais e morais ficaram sem contratos nos Estados Unidos

Os dois casos mais emblemáticos destes tipos de situações foram dos atores Kevin Spacey e Jeffrey Tambor. O primeiro trabalhou na Netflix, sendo protagonista da série “House of Cards” e o segundo esteve em “Transparent”, dramédia produzida pela Amazon Studios.

Kevin iniciou seus trabalhos na Netflix em 2013, protagonizando a primeira série da história da plataforma. Recebeu diversas indicações ao “Emmy” e “Globo de Ouro”, mas nunca venceu. Em 2017, teve seu contrato quebrado com a empresa, porque várias denúncias de abuso sexual apareceram contra seu nome.

Já Jeffrey Tambor enfrentou a acusação de assédio moral. Jessica Walter denunciou o ator e ele não continuou na Amazon. O artista venceu diversas premiações com o papel em “Transparent”.

Mais Notícias
Outros Famosos