Reportar erro
Ator

Kevin Spacey se esconde há mais de um ano para não ser processado

Kevin Spacey fugiu da clínica de reabilitação 45 dias após o internamento
Divulgação
Redação NT

Publicado em 29/11/2018 às 11:34:01

Segundo informações do site Radar Online, o ator Kevin Spacey, 58 anos, está sumido do mapa há mais de um ano e meio após a acusação de assédio sexual que sofreu no passado. Ele foi visto pela última vez em 2017, quando se internou em uma clínica de reabilitação no Arizona.

Segundo o site, Kevin desapareceu 45 dias depois de ficar internado para se esquivar dos processos judiciais. Ele teria deixado a clínica particular em um jato e já foi visto na França e em um café de Londres.

Ao site, uma fonte próxima ao ator afirmou que Kevin fez tudo premeditadamente: "Kevin sabe que se não puder ser encontrado, ele não poderá ser processado e não poderá ser investigado. Ele está tentando ficar um passo à frente da polícia de Londres e do FBI, mudando continuamente de lugar e recebendo ajuda de amigos ricos enquanto ele viaja pelo mundo".

Internação

Kevin Spacey se internou em um programa de reabilitação para viciados em sexo.

O ator está em uma das clínicas mais populares entre as celebridades, a Meadowns, localizada na vila Wickenburg, no Arizona. O local foi o mesmo escolhido pelo produtor Harvey Weinstein, acusado por assédio e, também, estupro, e já recebeu Tiger Woods, Elle MacPherson, Kate Moss e Selena Gomez, dentre outros.

Nos Estados Unidos, o luxuoso centro custa US$ 36 mil (R$118 mil) por mês e é considerado o melhor programa contra vícios em sexo.

Ainda, segundo a publicação, Spacey está inscrito no “Gentle Path”, procedimento com duração de 45 dias e no qual o paciente busca aconselhamentos e “artes expressivas” que o ajudem a lidar com suas questões.

Kevin Spacey não usa as redes sociais desde o final de outubro.

Relembre o caso

O escândalo envolvendo Kevin Spacey teve início em outubro do ano passado, quando o ator Anthony Rapp (“Star Trek – Discovery”) deu uma entrevista acusando o colega de tê-lo abusado sexualmente quando ele tinha 14 anos.

Depois da revelação, o astro de “House of Cards” usou seu perfil em uma rede social para pedir “desculpas sinceras”, embora tenha dito não se lembrar do ocorrido. Ele também aproveitou para admitir sua homossexualidade.

Sua atitude só revoltou a comunidade LGBT como também gerou muitas críticas negativas, principalmente de colegas de profissão. Além disso, serviu de incentivo para que outros casos viessem à tona.

Spacey acabou sendo acusado por mais oito membros da equipe da série de sucesso produzida pela Netflix. De acordo com a CNN, um dos casos teria ocorrido em 2012 e a produtora teve conhecimento na época. A denúncia acelerou a demissão do ator e o cancelamento do seriado.

Além disso, a Academia Internacional de Artes e Ciências Televisivas (IATAS) anunciou que não irá mais entregar o 2017 International Emmy Founders Award à Spacey, um dos homenageados na edição deste ano.

Por fim, Harry Dreyfuss, 27 anos, revelou em carta enviada ao “Buzzfeed” que também foi vítima do ator. Na ocasião, ele foi visitar o pai em Londres, o ator Richard Dreyfuss (“Tocaia”), que estava no elenco de “Complicit”, peça dirigida por Spacey, quando o astro o apalpou. Na época, o rapaz tinha 18 anos.

TAGS:
Mais Notícias
Outros Famosos