Reportar erro
Rainha do Pop

Em comemoração aos 60 anos de Madonna, relembre os 10 clipes mais polêmicos da cantora

Madonna é a nova sexagenária da vez

madonnasex_e4ca5861eb22a0025ba13418da17089adb8cc0dc.jpeg
Seis décadas de vida de Madonna, a Rainha do Pop - Fotos: Divulgação
Taty Bruzzi

Publicado em 16/08/2018 às 06:05:41

Quem diria, Madonna está completando 60 anos nesta quinta-feira (16). A cantora norte-americana que tem descendência italiana e nome católico, construiu sua carreira investindo em temas polêmicos como religião e sexualidade no início dos anos 80.

Seu primeiro single, “Everybody”, foi lançado em 1982, tornando-se um dos maiores hits nas pistas de dança. Vieram em seguida “Holiday”, “Borderline” e “Lucky Star”, garantindo ao seu primeiro álbum o oitavo lugar na “Billboard 200".

Não demorou muito para que o visual da canora e seus videoclipes influenciassem o público feminino, tornando o seu estilo um marco na década. O reconhecimento mundial veio com o álbum seguinte, “Like a Virgin”, garantindo à Madonna o disco de diamantes.

Começava ali uma carreira de sucesso e muita polêmica. A artista, que sempre esteve à frente do seu tempo, foi pioneira em falar de homossexualidade e pedofilia, por exemplo. Já sua infância católica nunca a impediu de fazer duras críticas à religião.

Na vida privada, Madonna teve uma paixão arrebatadora pelo ator Sean Penn, com quem chegou a se casar em 1985. A união durou quatro anos e acabou em meio a acusações de violência doméstica e tentativa de homicídio.

Em comemoração aos 60 anos de Madonna, relembre os 10 clipes mais polêmicos da cantora

Em 1996, teve um relacionamento com seu preparador físico cubano, Carlos Leon. Do namoro nasceu sua primogênita, Lourdes Maria Ciccone Leon. Em 2000, a estrela se casou com o ator e diretor Guy Ritchie, com quem teve seu segundo filho, Rocco Ritchie.

Em 2006, Madonna adotou o pequeno David Banda Mwale, mais tarde batizado como David Banda Mwale Ciccone Ritchie. O casamento com o cineasta terminou em 2008. No ano seguinte, a cantora adotou novamente uma criança do Malawi, Mercy James.

Fora dos palcos, a cantora se engajou em ações sociais mundo afora em favor das minorias. Entre suas ações, a diva sempre se mostrou contra as guerras e a favor do combate à pobreza e à fome.

Cantora, dançarina, atriz de cinema, mulher, mãe, empresária... O tempo passou e Madonna até hoje é considerada uma das maiores artistas de todos os tempos.

Em comemoração ao seu aniversário, destacamos 10 videoclipes polêmicos que marcaram sua carreira. Relembre:

Open your heart (1986)

A canção fazia parte do álbum “True Blue”, lançado em 1986. O videoclipe talvez seja um dos mais polêmicos da década de 80 por sugerir a pedofilia. No clipe, Madonna é dançarina de uma boate privé e mexe com o imaginário de um garoto, que faz de tudo para entrar na casa de shows, mas é impedido pelo bilheteiro. De repente, a cantora abandona o trabalho no meio do expediente e sai pelas ruas, dançando, na companhia do menino, até lhe dar um selinho.

Like a Prayer (1989)

No final dos anos 80, Madonna chocou a sociedade cristã ao lançar um clipe que envolvia símbolos religiosos, fogo e uma forte atração por um santo negro. “Like a Prayer” chegou a ser duramente criticado pela igreja católica por “brincar” com conceitos religiosos. Tanta polêmica tornou a canção icônica.

Vogue (1990)

Um dos maiores sucessos da cantora é também um dos menos polêmicos. Dirigido por David Fincher, “Vogue” vale a pena ser relembrado pelo processo de criação impecável. Na pepoca, o videoclipe se tornou um verdadeiro fenômeno e por pouco não foi vetado pela MTV só porque Madonna surge com uma blusa transparente, uma espécie de segunda pele, que deixava seus seios à mostra. Dá para acreditar?

Justify My Love (1990)

Não seria injusto afirmar que este foi o videoclipe mais polêmico lançado pela cantora. A música fez parte do álbum “Immaculate Collection”, que reunia uma coletânea de suas melhores canções mais dois singles inéditos, um deles “Justify May Love”. Com cenas de sexo explícito e bissexualidade, o clipe foi lançado e posteriormente censurado pela MTV. Nas imagens, Madonna visita um hotel que serve para encontros casuais. O clipe contém cenas de sadomasoquismo e beijo gay, quando Madonna beija uma modelo brasileira vestida de homem.

Erotica (1992)

E quando imaginávamos que “Justify My Love” era o máximo do erotismo de Madonna, a cantora lança “Erotica”. O single faz parte do álbum “Sex” que contava, ainda, com um livro homônimo com imagens dos bastidores. A obra foi considerada a mais escandalosa da artista, até então. Em uma das cenas, ela surge pedindo carona no meio da rua completamente nua e de salto alto. Madonna brinca com fantasias sexuais que envolvem, inclusive, relações sadomasoquistas e “dominatrix”.

Bad Girl (1993)

O videoclipe lançado em 1993 fala de temas pesados como depressão e morte. Nas imagens, Madonna surge percorrendo bares e restaurantes das cidades em busca de relacionamentos casuais enquanto um “anjo da guarda” a observa tomar apenas decisões ruins que antecedem sua morte.

Human Nature (1995)

O clipe é recheado de tudo o que transformou Madonna em uma das cantoras mais polêmicas do showbiz. Nas imagens, a pop star aparece cercada por bailarinos. Trajando roupas de couro, a cantora é amarrada em uma cadeira enquanto protagoniza cenas que remetem ao sexo com homens e mulheres.

What It Feels Like For a Girl (2001)

Neste caso, o videoclipe foi considerado violento demais. Nas imagens, Madonna aparece buscando uma senhora em um asilo. As duas entram em um carro e, de repente, a cantora começa a dirigir feito uma louca pelas ruas da cidade, até que bate o veículo em um posto de gasolina, quando tudo vai pelos ares.

American Life (2003)

O single que dá nome ao álbum foi lançado em 2003 e foca no governo de George W. Bush durante os anos 2000, quando a cantora decide fazer duras críticas ao modelo de vida norte-americano. No clipe, Madonna surge trajando uniforme militar, simula uma zona de guerra em meio a um desfile de moda com cenas editadas junto a imagens reais. Em certo momento, o ex-presidente dos EUA acende um charuto com o auxílio de uma granada. O videoclipe foi censurado, e uma nova versão foi lançada sem estas imagens. A própria cantora tomou a iniciativa de fazer uns cortes por temer que as imagens fossem agressivas demais para os soldados que lutaram no Oriente Médio.

Hollywood (2003)

O single também fez parte do álbum “American Life”. Aqui, Madonna questiona a vida fútil em Hollywood. Sempre muito sensual, a cantora surge deitada de lingerie em uma maca enquanto um homem passa a mão pelo seu corpo. Além disso, ela também aplica botox no rosto.

TAGS:
Mais Notícias
Outros Famosos