Reportar erro
Polêmica

Alec Baldwin diz que filha de Woody Allen mente sobre estupro

woody-allen_5442a74991f0ea17cf5d3ac19b9f7cfde3120adf.jpeg
Divulgação
Taty Bruzzi

Publicado em 30/01/2018 às 20:50:55

As acusações de assédio e abuso sexual contra os poderosos de Hollywood estão longe de um final. A cada semana, uma nova denúncia surge para agitar os bastidores da maior indústria de cinema.

A mais recente partiu de Dylan Farrow, filha adotiva de Woody Allen, que acusa o padrasto de tê-la molestado em 1992, quando ela tinha apenas 7 anos. Na época, o diretor e a atriz Mia Farrow, sua mãe, estavam em um turbulento processo de separação.

A primeira vez em que a ativista tocou no assunto foi em 2014, em depoimento ao jornal “The New York Times”, logo após Woody Allen ter sido homenageado no Globo de Ouro.

Agora, Dillan se sentiu motivada a tocar novamente no assunto por causa da campanha contra assédio sexual que ganhou forças em Hollywood, nos últimos meses. Aos 32 anos, ela concedeu sua primeira entrevista para um programa de TV e tocou no assunto.

Durante sua recente participação no “CBS This Morning”, a ativista reafirmou as acusações contras Allen. “Eu quero mostrar meu rosto e contar minha história. Quero colocar para fora, literalmente”, falou.

Alec Baldwin diz que filha de Woody Allen mente sobre estupro

Diante do burburinho em cima do depoimento da filha de Mia Farrow, Alec Baldwin saiu em defesa do cineasta, comparando a filha adotiva de Allen com a personagem do filme “O Sol É Para Todos”.

Na produção lançada em 1962, um advogado, interpretado pelo saudoso Gregory Peck, vai contra uma cidade inteira e aceita defender um homem negro acusado de estuprar uma jovem branca por acreditar na sua inocência.

Para o ator da série “30 Rock”, Allen está sendo vítima da mentira fantasiosa de Dillan. “Uma das coisas mais eficientes que Dylan Farrow tem em seu arsenal é a 'persistência da emoção'. Como
Mayella em 'O Sol É Para Todos', suas lágrimas e exortações são idealizadas para constranger você a acreditar na história dela”, disse.

Ator usou as redes sociais para defender o diretor

Alec Baldwin usou seu perfil em uma rede social para sair em defesa do diretor, hoje com 82 anos, com quem trabalhou em “Simplesmente Alice” (1990), “Para Roma com Amor” (2012) e “Blue Jasmine” (2013).

Em seu Twitter, o ator publicou a seguinte postagem: “Mas eu preciso de mais do que isso antes de destruir alguém, independentemente da fama dessa pessoa. Preciso de muito mais”.

Alec Baldwin aproveitou para citar Moses Farrow, filho de Allen com Farrow e irmão adotivo de Dillan, que teria desmentido a irmã em 2014, quando ela acusou o padrasto publicamente pela primeira vez, durante entrevista.

“Dizer que Dylan Farrow está falando a verdade é dizer que Moses Farrow [irmão dela] está mentindo. Qual dos filhos de Mia herdou o gene da honestidade, e qual não?”, questionou o ator.

Na época, o rapaz disse que sua mãe era uma mulher vingativa e tentou manipulá-lo para que ficasse contra o pai. Já Dillan rebateu. Além de confirmar o abuso, ela acusou o jovem de ter traído a família.

Para finalizar, Baldwin deixou claro ser a favor das denúncias, mas contra as falsas acusações. “Eu espero que todo abusador seja pego e punido. Sem exceções e que pessoas inocentes sejam deixadas em paz”, postou. Por fim, o ator disse que quem não concordasse com sua defesa que deixasse de seguir o seu perfil.

TAGS:
Mais Notícias
Outros Famosos