Reportar erro
Jornal Nacional

Globo expõe funcionários pagos por Crivella para atrapalhar repórteres

Servidores públicos recebem dinheiro para gritar "Globo lixo" na TV

Globo expõe funcionários públicos que atrapalham repórteres
Globo expõe funcionários públicos que atrapalham repórteres (Foto: Reprodução/TV Globo)
Paulo Pacheco

Publicado em 31/08/2020 às 21:50:00

A Globo expôs funcionários da Prefeitura do Rio de Janeiro, que atrapalham repórteres da emissora com gritos de "Globo lixo", "fake news" e "É Bolsonaro". A denúncia, exibida no telejornal local RJ2 e no Jornal Nacional, gerou indignação entre jornalistas e telespectadores nas redes sociais.

Para flagrar os servidores públicos, o jornalista Paulo Renato Soares forjou uma reportagem em frente a um hospital. A Globo apurou que os grupos ficam próximos a centros médicos tentando impedir que equipes de TV denunciem o mau atendimento no serviço de saúde municipal.

Enquanto entrevistava um paciente, um rapaz se aproximou da equipe da Globo aos gritos, com o objetivo de atrapalhar o repórter. Outro registra com o celular. Juntos, eles recebem mais de R$ 6 mil da Prefeitura do Rio.

A Globo teve acesso a grupos de WhatsApp com os "derrubadores" de reportagens. Um deles se chama "Guardiões do Crivella", em referência ao prefeito do Rio de Janeiro e ex-bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, ligada à Record.

A denúncia revoltou jornalistas da Globo. "Uma das coisas mais absurdas, chocantes e baixas que já vi na vida  na política. E o homem é de... 'Deus'. É assim q eles querem melhorar a vida do carioca?", escreveu Felipe Andreoli, apresentador do Globo Esporte.

"Isso é tão, tão, mas tão vergonhoso, ultrajante que vou parar por aqui. Só assistam esse a absurdo flagrado por jornalismo", divulgou Gabriela Moreira, repórter do Globo Esporte e do Esporte Espetacular.

"Que vergonha. Que desrespeito ao povo, contribuinte, cidadão e jornalismo profissional", criticou Marcelo Cosme, apresentador da GloboNews.

"'Guardiões do Crivella' são funcionários públicos da prefeitura do Rio de Janeiro que recebem dinheiro público para impedir que a imprensa divulgue o que acontece na Saúde da cidade. Entende por que o trabalho da imprensa é ainda mais importante nesses tempos?", comentou Tiago Scheuer, repórter e "homem do tempo" do Jornal Nacional.

Confira a repercussão:

TAGS:
Mais Notícias