Reportar erro
Coronavírus

Sindicato acusa Band de demitir "sem dó" funcionários do grupo de risco

Emissora informou ao NaTelinha o afastamento de 176 profissionais

Band
Divulgação
Paulo Pacheco

Publicado em 15/08/2020 às 08:54:01

O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Radiodifusão e Televisão no Estado de São Paulo acusa a Band de demitir funcionários do grupo de risco para o novo coronavírus. A emissora, procurada pelo NaTelinha, informou ter afastado 176 profissionais e liberado mais de 600 para trabalharem de casa (home office).

"Sem dó, Grupo Band chama trabalhadores afastados, mesmo sabendo terem saúde vulnerável e pertencerem a grupo de risco, para demitir", informou o sindicato em sua página oficial. Segundo a entidade, a emissora não aderiu à MP 936, que garante estabilidade de empregos afetados pela pandemia, com corte de salários e suspensão de contratos.

Ainda de acordo com o sindicato, a Band não tem realizado testes da Covid-19 em seus funcionários e teria informado aos dirigentes sindicais ter registrado apenas dez casos de coronavírus em todo o grupo.

A entidade listou cinco funcionários da Band que estão isolados em casa ou internados na UTI em decorrência da Covid-19: um diretor de TV, um operador de câmera, um operador de GC, um operador de vídeo e um produtor de uma das rádios do grupo.

Em nota, a Band nega ter demitido funcionários afastados e afirma ter retirado 176 profissionais de suas funções, por pertencerem ao grupo de risco para a Covid-19, honrando seus pagamentos sem reduções de salário.

Confira o posicionamento da Band, na íntegra: 

A Band informa que, em virtude da pandemia, tem realizado sem medir esforços todos os procedimentos para garantir a integridade física e a saúde de seus profissionais.

Com este intuito, a empresa promoveu adequações em vários setores e departamentos, afastando 176 profissionais que se enquadram no grupo de risco e permitindo a prática de home office para mais de 600 colaboradores, além da implementação de escalas de trabalho flexíveis e em regime de revezamento de equipes.

Durante todo este período, a Band cumpriu seu compromisso de honrar com o pagamento dos salários de seus profissionais afastados, assim como o pagamento de benefícios, sem realizar quaisquer reduções de salário e jornada.

As movimentações ocorridas nos últimos meses fazem parte de um contexto necessário para a dinâmica do negócio e sem qualquer tipo de segregação por grupo ou situação de trabalho.

TAGS:
Mais Notícias