Esquentou

Lívia Andrade critica Bolsonaro e Mara defende presidente: "Muito mimimi"

Clima ficou quente no palco do Fofocalizando

Lívia Andrade critica Bolsonaro e Mara defende presidente:
Mara e Lívia trocaram farpas no Fofocalizando por causa de Bolsonaro - Foto: Divulgação

Publicado em 30/04/2020 às 17:04:38 ,
atualizado em 30/04/2020 às 17:10:17

Por: Redação NT

Mara Maravilha e Lívia Andrade trocaram farpas nesta quinta-feira (30), durante a exibição do Fofocalizando, no SBT. A discussão aconteceu por causa de Jair Bolsonaro, porque uma tentou defender a posição do presidente e a outra deu a entender que não se sente representada pelo mandatário.

Durante a exibição do quadro Tritura ou Não Tritura, Lívia Andrade deixou claro que iria triturar a decisão de Bolsonaro de não mostrar os resultados de seus exames da Covid-19. “Como presidente, eu gostaria que ele me representasse. Então eu acho que sim, ele deveria mostrar”, dizia a comentarista.

Neste momento, a colega tentou falar algo, mas não foi permitido. “Deixa só eu terminar meu raciocínio, obrigada”, barrou Lívia, que terminou a crítica a Bolsonaro. “Eu acho que sim, ele deveria dar o exemplo e mostrar”, encerrou.

A partir daí, o climão se estabeleceu no programa, com Chris Flores tentando abrir espaço para Mara que, contrariada, se recusou a falar. “Prossiga, apresentadora”, disse ela e mesmo diante da insistência não quis emitir sua opinião.

Mas quando Chris tentou falar, foi novamente interrompida por Mara. “Gente, o cara tomou uma facada e agora ficam questionando? É muito mimimi”, desabafou a comentarista em defesa do presidente.

Mara e Lívia no Fofocalizando

Esta não é a primeira farpa entre as duas colegas no Fofocalizando nesta semana. Na última terça-feira (28), as duas viveram outro climão no palco do programa porque  Mara afirmou que a China estaria doando máscaras infectadas de coronavírus para o Brasil e Lívia brincou dizendo que se o comentário fosse dela, ela iria para o cantinho do castigo.

Lívia voltou ao Fofocalizando nessa semana depois de cumprir período de suspensão imposta por Silvio Santos por ter criticado uma notícia da Igreja Universal do Reino de Deus e que era uma fake news.




publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!