Emoção

Com guerra entre Globo e Flamengo, Encontro recebe pais de meninos mortos no Ninho

Programa abriu espaço para pais de meninos mortos que criticaram o Flamengo

Com guerra entre Globo e Flamengo, Encontro recebe pais de meninos mortos no Ninho
Pais de vítimas do incêndio no Ninho do Urubu participaram do Encontro em meio à guerra da Globo com o Flamengo - Foto: Reprodução/Globoplay

Publicado em 05/02/2020 às 13:20:07

Por: Redação NT

O Encontro desta quarta-feira (05) levou familiares das vítimas do incêndio no Ninho do Urubu, ocorrido em 2019. O matutino comandado por Fátima Bernardes recebeu pais de crianças mortas na tragédia, que aproveitaram o espaço para criticar a direção do Flamengo por conta da demora por acordo, assim como a lentidão da Justiça para responsabilizar os culpados. A dedicação do programa da Globo ao tema chamou a atenção por acontecer durante uma batalha travada por ela e pelo clube carioca por conta de valores nos direitos de transmissão dos campeonatos de futebol.

Edson, pai de uma dos adolescentes mortos no incêndio foi duro nas críticas. "Confiei no Flamengo para tomar conta do meu filho. Eles ganham taça, eu ganho a dor. Eles ganham troféu, eu ganhei um caixão com o meu filho que eu não pude abrir para dar um beijo nele e me despedir direito", cravou enquanto se emocionava com as lembranças.

O pai de Pablo Henrique ainda mandou um recado para a cúpula do time. "Seu Rodolfo Landin, Marcos Brás, vocês tem filhos? Tem não tem? Vocês colocam a cabeça para dormir no travesseiro. Eu tenho um ano que não durmo. O dia que vocês descobrirem o valor do filho de vocês, aí vocês me falam porque dinheiro nenhum paga a vida do meu filho", lamentou o homem.

A mãe de Artur Vinícius, outro dos mortos na tragédia, também falou com Fátima Bernardes e criticou a postura do Flamengo. "Me sinto abandonada, acho que eles são muito insensíveis. Tudo o que foi cobrado para as famílias, como responsáveis, era documentação, passaporte, e foi tudo cumprido. Meu filho tinha horário, tinha comprometimento. Qual é a responsabilidade do Flamengo com esses pais? Eu vejo que essas crianças não trazem mais retorno para eles, então hoje a família passou a ser uma dívida".

A própria apresentadora do programa não perdeu a chance de criticar o clube pela falta de acordo com as famílias. "O Flamengo agora está numa situação financeira equilibrada, podia tratar melhor do assunto", comentou Fátima enquanto o comentarista Xico Sá desabafou. "O que os pais não vão ter nunca mais é um Feliz Natal, uma ligação no Dia dos Pais".

Briga Globo e Flamengo

Se em 2019 o Flamengo venceu todas as competições e ganhou vasta cobertura da Globo, o começo de 2020 tem sido conturbado entre o clube e o canal. Não houve acordo entre o time e a emissora para a transmissão do campeonato Carioca, o que inviabilizou a exibição das partidas do Flamengo na TV. 

Como se não bastasse, o Flamengo decidiu acionar a Justiça para questionar três pontos do contrato firmado entre a equipe e a Globo para a transmissão do Campeonato Brasileiro. A ação mostra divergências de interpretação em que a direção do time afirma que, no documento, há um acordo para que hajam contratos específicos para a exibição em cada uma das mídias (TV aberta, fechada e pay-per-view). 

Enquanto o clube alega ter direito a receber maior quantia financeira de repasses, a Globo garante que cumpre o acordo em sua integralidade.

Posição do Flamengo

O Flamengo não divulgou nota oficial sobre os pontos tratados no Encontro, mas Fátima Bernardes deu a versão do clube. Veja:

"Sobre as licenças operacionais, eles garantiram que o Ninho do Urubu tem alvará entregue pelos órgãos competentes, e hoje os jovens da categoria de base ficam nos alojamentos que abrigavam os jogadores profissionais, e não mais naqueles alojamentos que estavam instalados em uma área inicialmente prevista para ser um estacionamento. 

Sobre as indenizações das famílias, eles afirmaram que o Flamengo se coloca à disposição para conversar com os envolvidos, dentro do teto estabelecido pelo clube. Os dirigentes também reconhecem que o clube tem responsabilidade como guardião dos adolescentes mortos.

Sobre a queixa das famílias que se sentem desamparadas, que não recebem ligações, a direção do Flamengo disse que tem encontrado dificuldades em falar diretamente com as famílias, porque os advogados não permitem contato direto".


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!