Reportar erro
Bate-papo

Selton Mello participa da CCXP e abre o jogo sobre a volta de O Auto da Compadecida

Filme será reprisada no ano que vem pela Globo em formato de minissérie

 Selton Mello participa da CCXP e abre o jogo sobre a volta de O Auto da Compadecida
Selton Mello em O Auto da Compadecida - Foto: Reprodução

Redação NT

Publicado em 08/12/2019 às 18:30:00

A Globo vai relançar a minissérie O Auto da Compadecida (2000) e o ator Selton Mello participou da CCXP neste domingo (8) para falar sobre o filme que irá completar 20 anos no ano que vem. O artista contou ao público presente que o longa foi seu principal trabalho.

“Não dou um passo em nenhum lugar sem que alguém, não importa a classe social ou idade, que fale comigo do Chicó”, relatou. “A gente sabia que estava fazendo um negócio legal, mas não sabia que estava fazendo um clássico”, acrescentou.

A produção passará na tela da Globo e ganhará cenas inéditas no Globoplay. Para Selton, a produção conquistou tanto o público que tem força maior do que qualquer personagem de novela que ele tenha feito.

“A importância do Chicó. É meu personagem mais popular. A novela é um negócio muito popular, mas não existe comparação do Auto com qualquer novela”, explicou ao público.

Todos que estavam participando do bate-papo com Selton atenderam a um pedido do ator e disseram a frase “Não sei, só sei que foi assim”, bordão do seu personagem em O Auto da Compadecida.

História de O Auto da Compadecida

O enredo narra das aventuras dos nordestinos João Grilo (Matheus Natchergaele), um sertanejo pobre e mentiroso, e Chicó (Selton Mello), o mais covarde dos homens. Eles buscam conquistar o pão de cada dia e enganam a todos no pequeno vilarejo de Taperoá, no sertão da Paraíba.

A história mostra o quanto os personagens são devotos a Nossa Senhora, que é interpretada por Fernanda Montenegro. A direção foi feita por Guel Arraes, baseada na obra de Ariano Suassuna.

A reprise está programada para ir ao ar em janeiro de 2020 e Selton acredita que as pessoas poderão rever esse seu trabalho. “Acho que vai vir num bom momento”, concluiu.

Mais Notícias