Repercussão

Após exibição de "Nada a Perder", Edir Macedo se torna o assunto mais citado na web

Dono da Record e da Igreja Universal levantou discussões nas redes sociais

Após exibição de
Cena do filme "Nada a Perder" - Foto: Divulgação/Record

Publicado em 14/08/2019 às 09:31:03 ,
atualizado em 14/08/2019 às 09:37:51

Por: Redação NT

Na noite dessa terça-feira (13), a Record promoveu a volta da sessão de filmes "Cine Record", com “Nada a Perder”. A cinebiografia de Edir Macedo repercutiu nas redes sociais, chegando a ser o assunto mais citado no momento, e muitos internautas passaram a questionar a veracidade do produto dramatúrgico.

“Será que no filme do Bispo Macedo mostra a icônica frase 'ou dá ou desce' sobre a cobrança de dízimo dessa igreja?”, provocou um seguidor. “A gente percebe o quanto grande parte da humanidade está doente quando enaltece um filme sobre Bispo Macedo”, disparou outro. “Nem preciso assistir o filme do Bispo Macedo, eu assisti o ‘Lobo de Wall Street’ e acredito que seja na mesma pegada, muda nada...”, escreveu um terceiro.

Mas houve quem defendesse o dono da Record e também proprietário da Igreja Universal. “Podem falar o que quiserem. Eu sei de onde eu saí, de onde minha família saiu. Tudo que tenho hoje, eu agradeço a Deus em primeiro lugar, e sim ao Bispo Macedo também! Podem fazer e dizer o que quiserem. Eu sei de onde eu vim e onde estou agora”, comentou uma internauta.

O filme “Nada a Perder” recebeu forte divulgação da emissora, anunciando que se tratava da produção do cinema brasileiro com a maior bilheteria da história, tendo pouco mais de 11 milhões de espectadores, porém, a produção chegou a ser acusada de forjar os números, já que muitos apontaram que a Igreja Universal comprava os ingressos e distribuía gratuitamente aos seus fiéis. Os responsáveis pela instituição negaram e disseram que conseguiram arrecadar mais de R$ 110 milhões em bilheteria.

O longa mostra histórias marcantes do líder da Igreja Universal, passando pelos anos 60, 70, 80, 90 e 2000, incluindo seus momentos controversos, sua prisão em 1992 e a compra da Record TV das mãos de Silvio Santos.

"Nada a Perder - Contra Tudo. Por Todos" teve investimento de R$ 25 milhões e contou com filmagens no Brasil, África do Sul e Israel, com direção geral de Alexandre Avancini.

A segunda parte da história chega aos cinemas nesta quinta (15).

Veja um pouco mais da repercussão abaixo:


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!