Entrevista

Gugu usa experiência em situações de beijo na boca e nudez para o “Power Couple”

Em entrevista exclusiva, apresentador relembra momentos da carreira

Gugu usa experiência em situações de beijo na boca e nudez para o “Power Couple”
Gugu usa toda sua experiência como animador para apresentar o "Power Couple Brasil"

Daniel César
i

Daniel César

Daniel César é jornalista formado, pós-graduado em linguística e em roteiro de televisão, com mestrado em Literatura. Trabalha com o universo da televisão desde 2010 e já fez cursos de dramaturgia com nomes como Carlos Lombardi e Thelma Guedes.

Publicado em 07/06/2019 às 05:21:13 Atualizado em 07/06/2019 às 09:18:37

Atualmente apresentando o "Power Couple Brasil", Augusto Liberato, conhecido como Gugu, não costuma ficar constrangido em nenhuma situação. Com quase 35 anos de carreira,  já viveu de tudo, entre beijo na boca ao vivo até enfrentar nudez no auditório. E quem afirma isso é o próprio apresentador que conversou com o NaTelinha sobre sua carreira e seu atual momento na Record.

Se ao deixar os programas de auditório em 2013 o risco de ganhar um beijo na boca diminuiu, a intensidade do trabalho não. E nem a forma como o comunicador lida com as gravações. “Nós temos que estar preparados pra tudo”, afirma.

Com décadas em programas de auditório no currículo, Gugu não se preocupa com surpresas e garante que tem jogo de cintura, até se lembra de momentos constrangedores que teve de enfrentar.

“Já fui beijado na boca ao vivo, uma mulher saiu do auditório e tirou a roupa em rede nacional, já caí andando em triciclo. Acho que o lado animador deve prevalecer nessa hora e tento transformar um limão numa limonada”, conta.

Dificuldades e facilidades do “Power Couple Brasil”

Gugu garante que sempre participou ativamente das decisões e do dia a dia dos programas que apresentou. Seja no “Domingo Legal”, onde brigava pela liderança de audiência aos domingos por muitos anos, ou mesmo em produções de competição, como o “Viva a Noite”, nos anos 80.

Agora com um reality show, o profissional diz que não tem moleza no trabalho. “É extremamente extensa a rotina de gravações. Eu que sempre fui acostumado a programas ao vivo, fico impressionado com a quantidade de horas que levamos para gravar as provas. Isso acontece principalmente nas primeiras semanas quando temos os 13 casais e, portanto, temos que gravar 13 vezes a mesma prova”, explicou.

Mas se engana quem pensa que Gugu acha difícil estar à frente do “Power Couple Brasil”. Ele considera formatos comprados mais fáceis de produzir do que criar um do zero.

Isto porque essas produções foram testadas inúmeras vezes em outros países e já existe um histórico de audiência. “Os diretores recebem uma espécie de ‘bíblia’ com todas as instruções para realizar o projeto”, explica.

Favoritos para vencer?

Se Nicole Bahls já vinha de um histórico na televisão, seja por ser uma das ex-Panicats mais lembradas até hoje, oriunda do extinto “Pânico na TV”, ou mesmo porque participou de “A Fazenda 5”, tornando-se uma espécie de oponente da vencedora Viviane Araújo, sua participação no “Power Couple Brasil” não significa vitória certa. Ao menos não para o apresentador.

 “Já foi provado de quantidade de seguidores nas redes sociais não muda o placar”, declarou. “Ainda é cedo pra dizer quem é favorito, mas vejo que temos casais fortíssimos”, ressaltou.

Em sua segunda temporada à frente do reality show que conta com média de 7,08 pontos no Ibope em São Paulo, o animador crê que há alguns atalhos que os casais podem seguir para chegar ao prêmio máximo do programa: “O casal que realmente tiver uma grande afinidade, disposição para as provas, um pouco de sorte e bastante equilíbrio emocional, terá mais chances”.

Gugu aos domingos

Afastado dos dominicais há seis anos, Gugu deixa muito claro que não pretende retomar àquela rotina. Ao menos não neste momento, e ele explica que decidiu priorizar a criação de seus filhos.

“Diminuí meu ritmo de trabalho para poder ficar mais tempo com minha família. Meus três filhos estudam na Flórida. Estão na adolescência e quero estar mais próximo neste momento delicado da idade deles”, disse.

Dono de produtora, o apresentador e empresário parece incrédulo sobre a possibilidade de surgir algo de inovador na TV mundial para que o Brasil possa adquirir. Questionado sobre o tema, ele foi categórico. “Por enquanto não apareceu nada no mercado”, finalizou.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!