Se demitiu

"Saio triste, poderia ter tido outro rumo", diz ator que fazia a Tia do "Mulheres"

Guilherme Uzeda rescindiu seu contrato com a Gazeta por "divergências artísticas"

Ator que faz a Tia deixa TV Gazeta após três anos

Publicado em 27/01/2019 às 08:15:22

Por: Sandro Nascimento

Na última sexta-feira (25), o ator Guilherme Uzeda, que há três anos interpretava a Tia do programa "Mulheres", decidiu rescindir seu contrato com a TV Gazeta por "divergências artísticas" com a apresentadora Regina Volpato.

Essa foi a explicação dada por Uzeda em conversa com o NaTelinha.

"Não tinha, eu acho, uma química assim ali, entende? Tanto que o público foi notando isso. O posicionamento dela com a personagem ali dentro foi se tornando, como o próprio público diz - não sou eu que estou dizendo -, um pouco ríspido e meio distante da personagem", contou o ator, que criou a Tia para o teatro, no espetáculo "Terça Insana".

"Eu não digo magoado com a Regina. Eu digo que fiquei triste porque sai de cena. Eu tive que tomar essa atitude. Saio triste. Acho que as coisas poderiam ter tomado um outro rumo", completou.

O tempo todo que fiquei ali nunca tive problemas com a Cátia, Regiane e nem com a Mamma. Para bom entendedor meia palavra basta...

Guilherme Uzeda, a Tia

À reportagem, Guilherme Uzeda frisa que saiu da TV Gazeta de portas abertas e agradece a oportunidade que o canal lhe deu na televisão. Sobre o futuro, contou que não tem nenhum convite profissional e desmente qualquer especulação de que estaria se transferindo para o programa da Cátia Fonseca na Band. "Quis me poupar e poupar a personagem da situação que eu não preciso falar, que o público tá vendo", bradou.

Sobre o período em que foi contratado da TV Gazeta, Uzeda diz que nunca teve problemas com nenhum dos apresentadores com quem precisou dividir o palco. "Cátia [Fonseca], Regiane [Tápias] e nem com a Mamma [Bruschetta]. É o que eu posso te dizer. Para bom entendedor meia palavra basta", disse.

Confira a entrevista completa:

Por que você deixou a TV Gazeta rescindindo seu contrato?

Guilherme Uzeda - De uma forma geral eu posso te dizer que estava havendo uma divergência artística com a apresentadora e não estava me sentindo capaz de continuar no programa dando vida a Tia da forma que eu queria.

Isso já estava acontecendo de algum tempo?

Guilherme Uzeda - Na verdade, tivemos alguns entendimentos da personagem... Enfim, algumas coisas para equalizar dentro do programa. Não tinha, eu acho, uma química assim ali, entende? Tanto que o público foi notando isso. O posicionamento dela com a personagem ali dentro foi se tornando, como o próprio público diz - não sou eu que estou dizendo -, um pouco ríspido e meio distante da personagem. Isso acabou fazendo com que as algumas coisas acontecessem e eu preferi rescindir meu contrato.

O contrato era válido até quando?

Guilherme Uzeda - Na verdade na Gazeta os contratos são por tempo indeterminado. Quanto a Gazeta, eu sempre fui muito bem quisto ali dentro. Não tenho absolutamente nada contra eles, de qualquer coisa. A Marinês (Rodrigues, Superintendente de Programação da emissora) meu deu essa oportunidade. Há três anos eu faço a Tia lá. Era um personagem que eu criei quando fiz o "Terça Insana", venho do teatro. Sou muito grato a eles.

Mas realmente, eu achei que artisticamente falando, eu tava ali, de certa forma, fazendo muito tolido - eu volto a dizer, como o próprio público reparou. O personagem tava muito apagado e não estava mais brilhando da forma que eu acho que fazia jus a Tia e ao público. Tanto que teve lá um remanejamento e eu acabei indo para o "Revista da Cidade". Acho que foi uma tentativa de tentarmos novos ares.

No "Revista da Cidade" com a Regiane Tápias, o personagem rendia muito. Ela é parceira e sempre cobriu férias da Cátia (Fonseca). Eu sempre tive um jogo cênico muito bom com ela. Mas infelizmente, por uma conduta da TV Gazeta, pelo formato do "Revista da Cidade" não caberia a Tia lá. Realmente, para voltar ao "Mulheres" eu acabei decidindo não voltar.

Partiu de você a decisão de não continuar?

Guilherme Uzeda - Sim. A decisão partiu de mim. Diante do ambiente que ali se instaurou eu não estava mais me sentindo acolhido.

Não tinha mais clima pra você voltar, é isso?

Guilherme Uzeda - Sim, isso mesmo.

Você sai magoado com a Regina Volpato?

Guilherme Uzeda - (Pausa). Eu não digo magoado com a Regina. Eu digo que fiquei triste porque sai de cena. Eu tive que tomar essa atitude. Saio triste. Acho que as coisas poderiam ter tomado um outro rumo.

Você se sentiu injustiçado?

Guilherme Uzeda - Eu acho que saio triste... Bom, há um bom tempo, por questão internas, não estava conseguindo realizar o meu trabalho. Para que eu realize meu melhor trabalho eu necessito muito desse calor humano, desse acolhimento. E realmente isso não estava acontecendo.

A Gazeta, a meu pedido, teve oportunidade de me deixar no "Revista da Cidade", que eu continuaria ali no canal e eu gosto da Gazeta e ficaria contratado. Eu só não queria mesmo voltar para o "Mulheres". Não queria sair da Gazeta, mas eles se opuseram a isso. Disseram que o formato do "Revista" não permitia que eu continuasse no canal. Eu achei uma besteira, porque eu continuaria contratado deles, eu sou prata da casa, quer dizer, a Tia apareceu na TV lá. Eles me manteriam na emissora.

Não é que eu me sinta injustiçado, mas eu acho que foi uma manobra errada deles. Acho que eles poderiam ter revisto isso e não ter sido tão duros quanto a minha permanência. Eles poderiam ter sido mais maleáveis e me manter num programa da casa. Mas eles não quiseram.

Quando tempo você ficou na Gazeta?

Guilherme Uzeda - Eu fiquei exatos três anos. Uma das primeira coisas que eu fiz na TV Gazeta como a Tia foi justamente uma cobertura do aniversário de São Paulo. Eu e a Mamma (Bruschetta) ficamos cada um num ponto da cidade. Eu estava no mercadão e eu jogava pra ela que estava no Ibirapuera. Então, foi nessa semana do aniversário de São Paulo, que a Tia começou a aparecer no canal, ainda sem contrato.

Fiquei na Gazeta sem contrato por um seis meses. Mas foi uma vontade minha, eles não estavam contratando e me deixaram muito à vontade de continuar ou não. Eu que quis continuar porque acreditava que poderia ser efetivado. Como acabei sendo em junho de 2016.

Ainda era a Cátia Fonseca?

Guilherme Uzeda - Eu fiquei de janeiro a junho trabalhando com a Cátia e a Mamma. Tanto que eu e a Mamma desenvolvemos um projeto dentro do próprio "Mulheres", chamava "Véias News", que era nosso jornalzinho. O tempo todo que fiquei ali nunca tive problemas com a Cátia, Regiane e nem com a Mamma. É o que eu posso te dizer. Para bom entendedor meia palavra basta...

Como você saiu da Gazeta?

Guilherme Uzeda - Saio da Gazeta com as portas abertas. Eu ainda disse isso a eles: qualquer convite e qualquer projeto novo que eles achem que a Tia se encaixe ou qualquer personagem meu, eu estaria aberto a negociações. Realmente eu sai não tendo nada em vista. Sempre criam-se os boatos porque a Cátia saiu. "Ah... Porque a Cátia te chamou". Nada disso. Realmente eu quis me poupar e poupar a personagem da situação que eu não preciso falar, que o público tá vendo.

O que você achou do apoio da Cátia Fonseca no Instagram?

Guilherme Uzeda - Eu acho que a declaração ela só demonstra a boa pessoa que ela é e excelente colega de trabalho que sempre foi. Ela foi sempre muito generosa com meu personagem, com as situações e muito criativa. Ela cria situações ali pra mim, enquanto Tia, que só exaltava o meu personagem. Então, realmente a ela só tenho agradecer.

E as manifestações na internet?

Guilherme Uzeda - Eu fiquei muito feliz com as manifestações das pessoas. Eu vejo o quanto importante o personagem é na vida delas. Eu até coloquei no meu Instagram que a Tia aos poucos foi entrando nesses lares e aos poucos foi se tornando parte da família. Então, essas manifestações, elas me remetem quase um luto mesmo. Acho que as pessoas ficaram um pouco órfãos dessa Tia que elas tinha toda a tarde. Por menor que fosse a participação, mas a alegria e a leveza que a Tia trazia ao programa, eu acho que era muito interessante. Acho que vão ficar órfãos dessa tia que sempre remete a alguém muito querido da família.


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!