Reality

SBT aprova terceira temporada de "Minha Mulher que Manda" para Eliana

Reality está com sua segunda temporada no ar





Eliana
Divulgação/SBT

Publicado em 10/10/2018 às 22:15:11

Por: Sandro Nascimento

Grande aposta do programa "Eliana" na disputa pelo telespectadores aos domingos, o reality culinário "Minha Mulher que Manda" ganhará uma terceira temporada no SBT.

O quadro vem sendo bem avaliado pela alta cúpula da emissora, que o considera um produto qualificado e diferenciado na grade em comparação com a concorrência. Além disso, vem atingindo excelentes índices de audiência em sua faixa de exibição.

Todo esses fatores positivos contribuíram para que "Minha Mulher que Manda" tivesse sua terceira edição gravada em 2019.

O reality é a versão brasileira de "My Wife Rules", formato que pertence à Global Agency. O quadro foi escolhido in loco pela própria apresentadora e o diretor artístico do SBT, Fernando Pelégio, durante a feira de TV Mipcom, em Cannes, na França, no final de 2016.

Sua primeira temporada foi exibida entre maio e julho deste ano e contou com uma edição com famosos, recebendo os casais MC Guimê e cantora Lexa, o cantor Régis Danese e sua esposa Kelly e o humorista Pedro Manso e Isabel.

A segunda temporada está em exibição desde setembro e também ganhará uma disputa com casais de famosos. Foram convidados Celso Portiolli, Marlei Cevada e Chris Flores, com seus respectivos cônjuges. A gravação ainda não data para ser exibida.

O formato é uma competição entre casais, onde mulheres dão as ordens e os maridos precisam obedecer, afinal, apenas elas conhecem a receita e eles não fazem a menor ideia de como preparar um prato perfeito. O melhor casal leva o prêmio de 10 mil reais.

O programa "Eliana" vai ao ar todo domingo, a partir das 15h, e tem direção de Ariel Jacobowitz.



publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!