Reportar erro
Desire

Grupo de pais acusam Netflix de retratar pornografia infantil

Para pais, Netflix está colocando lucro acima de qualquer outra coisa

screennetflix_6f369275c43fd5ce11fa95f81a659db1c1a12bb5.jpeg
Cena polêmica do filme "Desire" - Reprodução/Netflix
Thiago Forato

Publicado em 16/08/2018 às 07:26:44

O thriller erótico "Desire" está fazendo um grupo de pais nos Estados Unidos acusar a Netflix de retratar a pornagrafia infantil.

Eles escreveram uma carta ao CEO da Netflix, Reed Hastings, pedindo a remoção imediata do filme argentino por seu "conteúdo de pornografia infantil".

A acusação é enfática. Segundo ela, a Netflix está "mostrando uma negligência imprudente pelas milhões de família que financiam seu streaming". Além disso, eles acusam o serviço colocar o lucro acima de qualquer coisa.

Em uma das cenas, o filme mostra uma menina de 9 anos se masturbando e chegando acidentalmente ao orgasmo, assistindo um filme do cowboy John Ford com outra jovem. A cena mostra ainda uma delas "saltando" (são duas) com closes mais "criminosos", segundo a acusação.

O cineasta Diego Kaplan assegurou que as meninas não sabiam sequer o que estavam fazendo na cena, e estavam sob a orientação de suas mães. "É claro que essa cena foi filmada usando um truque", assegurou, reiterando que nenhum adulto interagiu com as meninas.

A Netflix não respondeu à reportagem da revista Variety.

TAGS:
Mais Notícias