Cena racista?

Êta Mundo Bom tem cena de blackface cortada, após acusação de racismo

Globo cortou cena que teve acusação de racismo com Marco Nanini pintado

Êta Mundo Bom tem cena de blackface cortada, após acusação de racismo
Em Êta Mundo Bom, Globo cortou polêmica cena que causou acusação de racismo - Foto: Divulgação

Publicado em 04/06/2020 às 18:00:35

Por: Redação NT

A controversa cena de blackface de Êta Mundo Bom, que levou a emissora a ser acusada de racismo em 2016, foi cortada na edição do Vale a Pena Ver de Novo. A sequência estava prevista para ir ao ar nesta quinta-feira (04), mas o trecho em que Marco Nanini aparece com o corpo pintado de preto foi retirado da edição.

Na cena, o professor Pancrácio, personagem de Nanini, pintava o rosto e os braços de preto para se passar por um homem negro e pedir esmola na porta da igreja. Ele seria desmascarado por Anastácia (Eliane Giardini) e Sandra (Flávia Alessandra) graças à uma chuva que tiraria toda a maquiagem.

Em 2016 a Globo foi acusada de racismo logo que a imagem foi postada nas redes sociais do elenco, antes da sequência ir ao ar. O blackface, quando uma pessoa branca pinta o corpo de preto para se passar por negro, tem sido fortemente criticado nos últimos tempos e até Jimmy Fallon, um dos grandes nomes dos EUA, teve de pedir desculpas recentemente, depois de ser acusado de racista por causa do blackface.

Na reprise, a Globo optou por fugir da polêmica e cortou a sequência, ainda que ela seja importante para o andamento da trama, já que foi nesta cena que Pancrácio tem sua farsa do pedido de esmolas descoberta por Anastácia. Não é a primeira vez que a emissora faz cortes de cenas polêmicas no Vale a Pena Ver de Novo, em Por Amor, cenas fortes de afogamento foram editadas antes de ir ao ar.

O corte do momento acusado de ser racista em Êta Mundo Bom acontece no mesmo dia em que a emissora confirmou que irá exibir no Globo Repórter a histórica edição do Em Pauta, da GloboNews, que teve um debate sobre racismo e contou apenas com jornalistas negros.

Êta Mundo Bom e blackface

Walcyr Carrasco, autor da novela, parece discordar da visão de parte do público e da crítica. Na época, ele comentou as acusações de racismo. "Acusam de racismo porque um dos disfarces de Marco Nanini em ‘Eta Mundo Bom é de negro. É um absurdo! Na novela, um menino negro (JP Rufino ) é protagonista! Com essa exigência do politicamente correto, o mundo perdeu o humor!”

A Globo não comentou o corte da cena de blackface em Êta Mundo Bom.


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!