Reportar
erro
Entrevista

Destaque em Amor de Mãe, Clarissa Pinheiro fala sobre destino de Penha: “Imprevisível”

“O amor do Belizário a fortaleceu, o poder a seduziu, o dinheiro a deslumbrou”, avalia a atriz


Clarissa Pinheira interpreta Penha em Amor de Mãe
Para a atriz Clarissa Pinheiro, Penha se tornou vilã em Amor de Mãe - Globo/Reprodução
Por Walter Felix

Publicado em 01/03/2020 às 11:15:00

Clarissa Pinheiro é uma das gratas surpresas de Amor de Mãe. Destaque nas últimas semanas com a virada de sua personagem, a atriz pernambucana comemora o sucesso de Penha, que começou como submissa empregada e agora dá as ordens como a primeira-dama do crime.

Desde a morte de Wesley (Dan Ferreira), por quem nutria um sentimento autodestrutivo, Penha deixou de ser apenas a ex-serviçal humilhada de Lídia (Malu Galli) ou a amiga confidente de Leila (Arieta Corrêa). Ganhou história própria: jurou se vingar de Belizário (Tuca Andrada), assassino de seu marido, mas, ao contrário, se apaixonou pelo bandido e virou aliada em seus crimes.

“Fiquei bastante surpresa com o destaque que a Penha ganhou. Não esperava mesmo por essa virada. E fico muito feliz que a receptividade está sendo ótima”, conta a atriz de 37 anos, cujo papel tem roubado a cena na novela de Manuela Dias e virado assunto nas redes sociais.

“Penha é movida pela paixão”, defende Clarissa Pinheiro

Muitas vezes levada por ódio, obsessão e vingança, Penha se tornou uma das figuras mais interessantes em uma novela que enfoca o amor materno. A intérprete define sua personagem como uma vilã na história, mas observa que a criminosa é sempre conduzida pela intensidade de suas emoções.

“A Penha, para mim, é uma mulher movida pela paixão. Sua natureza é impulsiva, mas a vida foi lhe ensinando a ser mais dissimulada. O amor do Belizário a fortaleceu. O poder a seduziu. O dinheiro a deslumbrou”, avalia Clarissa.

Destaque em Amor de Mãe, Clarissa Pinheiro fala sobre destino de Penha: “Imprevisível”

Ela já fez participações em diversas séries na TV, como Justiça (2016), também de Manuela Dias, e Onde Nascem os Fortes (2018), ambas sob a batuta do diretor José Luiz Villamarim, com quem repete a parceria em Amor de Mãe. No cinema, se destacou em Casa Grande (2014) e também fez Aquarius (2016), entre outros títulos.

Agora, tem seu encontro com um público que ainda não havia alcançado. “Penha está me proporcionando uma grande, rica e inesquecível experiência. Essa personagem tem um importante papel na minha carreira. Não só pela projeção que está tendo, mas pelo desafio de encarar uma vilã. Sou muito grata por isso.”

Atriz torce pela redenção de Penha

Depois de se aliar a Belizário, ir à forra contra a ex-patroa, dar um tapa no visual, desmascarar a melhor amiga para Magno (Juliano Cazarré) e ameaçar Vitória (Taís Araujo), o que os próximos capítulos reservam para a personagem?

“Não sei o que esperar da Penha. Ela se tornou tão imprevisível! Mas gostaria que ela se redimisse de alguma forma. Já que a novela é sobre ‘amor de mãe’, fico curiosa imaginando como seria a Penha mãe, se os valores dela mudariam…”, torce Clarissa.

“Mas deixo o desfecho para quem entende bem do assunto: Manuela Dias e sua equipe estão arrasando. Cada capítulo uma nova emoção. E que venham os próximos!”, assinala a atriz.

Mais Notícias