Saiba tudo!

Fúria de Alfredo, briga entre Felipe e Marcelo, barraco de Zeca: As tretas de Éramos Seis

Zeca dá vexame em cabaré, Alfredo rouba patrão e Marcelo defende Isabel

Fúria de Alfredo, briga entre Felipe e Marcelo, barraco de Zeca: As tretas de Éramos Seis
Alfredo irá se voltar contra o patrão em Éramos Seis

Publicado em 09/01/2020 às 06:07:00

Por: Taty Bruzzi

O tempo vai fechar nos próximos capítulos de Éramos Seis. Por mais rebelde que Alfredo (Nicolas Prattes) seja, o rapaz desaprova os negócios escusos do patrão e irá se vingar de Osório (Nicolas Siri) depois de receber ordem para enganar os clientes. 

Já Marcelo (Guilherme Ferraz) deixou claro desde o início que não gostou da aproximação do tio com Isabel (Giullia Buscacio). Apaixonado pela moça, ele vai enfrentar Felício (Paulo Rocha) e exigir que o bom vivant deixe a moça em paz. 

Por fim, Zeca (Eduardo Sterblitch) vai para São Paulo atrás de Neves (Breno Nina), passa dos limites depois de beber demais e acaba passando vexame durante noitada no cabaré da cidade. Confira!

Alfredo recebe ordem e dá lição em Osório

Nos próximos capítulos de Éramos Seis, Osório (Nicola Siri) vai tentar incluir Alfredo nos negócios escusos da oficina e se dar mal. O filho da Lola (Gloria Pires) sabe que o patrão não presta e até já levou vantagens em cima do pilantra. Agora, ele será pego de surpresa quando o pilantra ordenar que seus funcionários enganem os clientes. “Quando pegarem um carro, vejam se não acabam com todos os defeitos de uma vez… Porque senão a oficina fecha”, ordena Osório.

A fala do dono da oficina deixa Tião (Izak Dahora) e o irmão do Carlos (Danilo Mesquita) perplexos. “Então é para consertar, mas não consertar tudo, é isso o que senhor está falando?”, questiona Alfredo. Sem vergonha alguma, Osório alega que o cliente precisa de motivos para retornar à oficina. “O patrão é desonesto e acha que o empregado para ser leal tem que ir pelo mesmo caminho”, analisa Tião.

O namorado da Adelaide (Joana De Verona) parece não acreditar no que acabara de ouvir. Ainda revoltado por ter sido descontado do salário, o jovem decide invadir o escritório do patrão e roubar uma peça.

O colega de trabalho ainda tenta impedir Alfredo de cometer mais este erro, mas o jovem acredita ser o correto a fazer. “Nas minhas contas, o Osório ainda está me devendo, nos devendo. Isso é o pagamento do nosso salário”, argumenta.

“Dessa vez, eu estou fora. Não quero, não”, diz Tião enquanto garante que não irá entregar o amigo e nem sair em defesa do patrão desonesto, apenas está agindo de acordo com sua consciência. A cena vai ao ar dia 13 de janeiro.

Marcelo enfrenta Felício por causa de Isabel

Marcelo não suporta a ideia de ver Felício e Isabel juntos. No baile da cidade, quando o tio se engraçou para o lado da moça ele já havia pedido que se afastasse, mas ao invés disso o casal iniciou um romance. Nos próximos capítulos da trama, será o próprio investidor quem irá contar a novidade sobre seu namoro com a filha da Lola para o sobrinho. Apaixonado pela moça, o estudante de medicina vai comprar briga com o parente.

“Pedi que viesse até aqui porque… Preciso te confidenciar um assunto, Marcelo. Apesar de saber sua opinião a respeito. […] Isabel. Sim, é sobre ela. Mas acima de tudo, sobre mim e minhas intenções. Que são as mais sinceras e francas possíveis. Pedi a Isabel em namoro, Marcelo”, revela Felício.

O rapaz parece não acreditar no que está ouvindo e tenta disfarçar seus sentimentos por Isabel enquanto argumenta. “Devia engolir seus impulsos! É mais velho, experiente! Sabe que vai fazer a Isabel sofrer quando souber… Bodega, meu tio! Você tem um impedimento, não pode, é um homem casado!”, dispara Marcelo.

Indignado por ter sido apontado como canalha pelo sobrinho, Felício alega que sempre esteve ao lado do estudante quando seu pai morreu e esperava mais respeito e consideração por parte do amigo do Carlos. “Tenho consideração, meu tio. A questão não é essa… Nossa! Maldigo o dia que insisti para ir naquele baile comigo, me sinto responsável por este encontro. O problema é seu estado civil”, se explica.

“Está em um processo de desquite com a Zulmira (nome da atriz não revelado), que é osso duro de roer. É advogado, sabe que há preconceito contra um homem desquitado. Um casamento não se desfaz pela lei”, pondera Marcelo.

Percebendo o desespero do rapaz, o namorado da Isabel garante que irá agir da forma correta e contar toda a verdade para a filha da Lola antes que ela descubra por terceiros. A sequência vai ao ar no capítulo do dia 14 de janeiro.

Zeca sai atrás de Neves, toma porre e dá vexame

Zeca não se conforma com o golpe que levou de Neves, amigo de infância que o enganou fazendo acreditar que seriam sócios de uma padaria. Decidido a recuperar o dinheiro roubado, o caipira vai para São Paulo caçar o pilantra. Nos próximos capítulos da trama, o marido Olga (Maria Eduarda Carvalho) aparece rodando pela cidade grande com uma foto do estelionatário nas mãos e começa a andar pelas ruas perguntando se alguém o conhece.

A busca o leva até o cabaré onde ele e o ex-amigo estiveram conversando algumas vezes. Então, o cunhado da Lola pergunta a Alaor (Nilson Nunes) se ele se recorda de Neves, mas será Nely (Carolina Verban) quem afirma já ter visto aquele homem.

“Lembro dele, conheço bem, Neves”, afirma. “Veja uma bebida para o rapaz, Alaor! Vem sentar. Seu amigo estoura já, já aí…”, indaga a dançarina. Enquanto espera, Zeca começa a beber uma dose atrás da outra.

Horas depois, o caipira vai estar caindo de bêbado quando acredita ter avistado o ladrão no salão e parte na direção de um cliente. Alaor intervém e ordena que Zeca pague a conta e saia dali, pois bebeu demais.

“Mas é a primeira vez que estou pedindo! Os outros foram a moça aí que pediu”, indaga o marido da Olga. Nely se defende e avisa que a bebida sai sempre por conta do cliente. “Ah, e eu sou o cliente? Se soubesse como estou liso, dona! Mas isso não é problema para nós! Neves paga quando chegar! Pode trazer!”, dispara o funcionário da Emília (Susana Vieira).

Alaor cobra mais uma vez a conta para Zeca e os dois iniciam uma discussão. Alfredo se aproxima com Adelaide e acode o tio. “Não se lembra do Zeca, Alaor? Já esteve aqui antes. É meu tio. Quanto é a conta? Pode deixar que eu pago”, anuncia o jovem.

A filha da Emília estranha o fato de o namorado se oferecer para quitar a dívida, já que ele também vive duro, mas ela ainda não sabe que Alfredo passou a perna no patrão corrupto. Com os ânimos mais calmos, Zeca ainda insiste para esperar por Neves, mas será levado embora pelo sobrinho. “Não saio daqui enquanto o Neves não aparecer. Ela me garantiu que ele vinha! Agora virou modismo me engabelar?”, esbraveja o caipira.

No caminho para a casa da Lola, o irmão do Carlos garante que vai encontrar um jeito de ajudar Zeca a encontrar o ex-amigo que lhe aplicou um golpe. No dia seguinte, Alfredo mobiliza toda a família para espalhar cartazes com a foto de Neves por São Paulo. A cena vai ao ar dia 13 de janeiro. 


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!