Reprise

Cinco motivos que explicam os recordes de audiência de "Por Amor"

Novela reprisada no "Vale a Pena Ver de Novo" já superou 18 tramas na década

Cinco motivos que explicam os recordes de audiência de
"Por Amor" é um sucesso no "Vale a Pena Ver de Novo" - Foto: Divulgação/Globo

Publicado em 12/07/2019 às 05:56:58 ,
atualizado em 12/07/2019 às 09:11:05

Por: Naian Lucas

"Por Amor" é um sucesso de audiência. A trama de Manoel Carlos completou nesta semana 50 capítulos exibidos na faixa do "Vale a Pena Ver de Novo" e detém a maior média de audiência dos últimos 10 anos na Grande São Paulo.

Com direito a muitos barracos, troca de bebês, rivalidades e muito mais, o estilo de crônica do autor de obras icônicas como "Laços de Família" e "Mulheres Apaixonadas" acabou resultado num aumento exponencial nos números do Ibope do horário (veja a lista no fim da reportagem).

Por isso, o NaTelinha listou os cinco motivos que explicam o desempenho de "Por Amor" no "Vale a Pena Ver de Novo".

Confira:

Personagens imperfeitos

É característica do autor Manoel Carlos ambientar suas novelas no Leblon, dar nome as protagonistas de Helena, contar suas histórias em formato de crônica e fugir do maniqueísmo, dando camadas aos seus personagens, permitindo que todos tenham comportamentos humanos, tendo atitudes boas e ruins.

Esse estilo marcou “Por Amor” e vários personagens entraram no hall de icônicos, como Nando (Edu Moscovis), Milena (Carolina Ferraz), Eduarda (Gabriela Duarte), Sandrinha (Cecília Dassi), Laura (Viviane Pasmanter) e Branca (Susana Vieira). A personagem interpretada por Regina Duarte também entra nas discussões dos fãs do Maneco sobre ser a melhor Helena do escritor.

Mesmo trocando os bebês para proteger a filha, traindo a confiança do marido Atílio (Antônio Fagundes), muitos telespectadores na época – e atualmente – defendem a atitude de Helena. Eduarda foi odiada no início da trama, mas virou o jogo e entrou nas graças do público, além das frases da venenosa Branca continuarem no imaginário popular.

Reviravoltas

“Por Amor” é cercada de reviravoltas do começo ao fim, tanto no núcleo central, quanto nos paralelos. A primeira parte mostra o início do romance de Atílio e Helena, o casamento de Eduarda e Marcelo (Fábio Assunção) e a gravidez de Márcia (Maria Ceiça) rejeitada pelo marido Wilson (Paulo César Grande).

A segunda parte é o casamento de Helena com Atílio e a gravidez dela no mesmo período que sua filha Eduarda, o início da crise da empresa de Arnaldo, afastando Marcelo da sua esposa, as brigas de Milena com Branca por causa de Nando, as bebedeiras de Orestes (Paulo José) e sua reconciliação com Eduarda e as desconfianças de Sirléia (Vera Holtz) sobre o marido Nestor (Marco Ricca).

Já a terceira parte é o fim do casamento de Eduarda, a gravidez de Laura dos gêmeos, a frieza de Helena com Atílio, Isabel sendo descoberta amante de Arnaldo (Carlos Eduardo Dolabella), o ápice da crise da empresa, a armação de Branca para separar Nando da filha Milena, Leonardo (Murilo Benício) conhecendo o amor de Catarina (Carolina Dieckmann), a separação de Sirléia e Nestor, fazendo as pazes no final, além de tantas outras tramas.

Com tamanha movimentação, “Por Amor” permitiu que o público não perdesse o interesse na primeira exibição e nas reprises (2002 e atualmente no “Vale a Pena Ver de Novo” e 2010 e 2017 no canal Viva).

Temas polêmicos

As novelas costumam tratar de temas polêmicos para que a sociedade possa discutir. Alguns assuntos envelhecem e ficam marcados apenas naquele período, mas diversas abordagens de “Por Amor” não envelheceram e continuam na boca da sociedade.

Manoel Carlos tratou de racismo com a personagem Márcia, machismo aos olhos de quase todos os personagens, questões éticas e morais na profissão com o médico César (Marcelo Serrado), bissexualidade com Rafael (Odilon Wagner), violência doméstica com Eduarda, alcoolismo com Orestes e preconceito social de Branca com Nando. Quem não discutiu esses assuntos uma única vez neste ano?

Protagonismo feminino

O autor Carlos Lombardi já declarou que Manoel Carlos lê a alma feminina como poucos. Isso fica explícito em “Por Amor”, pois os homens giram em torno das mulheres da novela.

Marcelo, visto como mocinho da novela, era manipulado pela mãe Branca, assim como Leonardo tinha a autoestima baixa por conta da rejeição da megera. O namoro de Nando e Milena nasceu pela iniciativa da moça, assim como as ações do casal aconteceu por causa dela.

Helena mudou o destino da vida dela e de Atílio ao trocar o filho do casal vivo pelo morto de Eduarda. Orestes resolveu se tratar do alcoolismo por incentivo de Sandrinha. Arnaldo não resiste aos encantos de Isabel (Cássia Kis), gastando muito dinheiro com ela.

Os sofrimentos, alegrias e desejos das mulheres foram enxergados por uma lupa pelo público, enquanto os homens apenas seguiram uma linha mais superficial, mostrando-se seres inferiores as mulheres.

Memória afetiva

“Por Amor” marcou várias gerações e continua guardada na memória afetiva do público. Como ainda levanta temas relevantes, os personagens continuam na graça dos telespectadores e as pessoas têm um carinho pela história.

É comum que diversos espectadores voltem a ver a novela para matar saudade de um ator que já morreu, de reviver um momento do passado e até mesmo de relembrar cenas que foram esquecidas com o passar do tempo.

É por todos esses motivos que fazem a novela de Manoel Carlos se um grande sucesso de audiência no “Vale a Pena Ver de Novo”.

Confira a audiência das novelas do “Vale a Pena Ver de Novo” nos últimos 10 anos:

Por Amor - 16,80

Cordel - 15,32

Belíssima - 14,16

Celebridade - 14,22

Senhora do Destino - 15,76

Cheias de Charme - 15,74

Anjo Mau - 13,58

Caminho das Índicas - 13,16

O Rei do Gado - 16,38

Cobras e Lagartos - 11,92

Caras e Bocas - 13,20

O Cravo e a Rosa - 12,82

O Profeta - 10,70

Da Cor do Pecado - 11,72

Chocolate com Pimenta - 14,50

Mulheres de Areia - 14,62

O Clone - 16,26

Sete Pecados - 11,56

Sinhá Moça - 14,66


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!