Reportar
erro
Vidas Brasileiras

Contando a busca pela identidade e aceitação pelo outro, Globo estreia a nova "Malhação"

"Malhação: Vidas Brasileiras" mergulhará fundo na vida dos jovens


malhacao-vidasbrasileiras(7)_a8b99495a48ed57292d681bf5a81c8d27af5ea8d.jpeg
Fotos: Divulgação/TV Globo
Por Thiago Forato

Publicado em 07/03/2018 às 13:00:00

A Globo estreia nesta quarta-feira (7) uma nova temporada de "Malhação", que leva o subtítulo de "Vidas Brasileiras".

A novela volta a ser ambientada no Rio de Janeiro depois de um ano em São Paulo e tem como premissa a busca pela identidade e a aceitação pelo outro.

"Malhação: Vidas Brasileiras" traz a necessidade de mascarar comportamentos, emoções e criar uma outra realidade para ser aceito na sociedade. Essas são algumas das características comuns aos jovens atualmente.

Escrita por Patrícia Moretzsohn, com supervisão de Daniel Ortiz e direção artística de Natália Grimberg, a história vai mergulhar na vida de cada um dos 17 alunos do primeiro ano do ensino médio da Escola Sapiência para tratar de questões como drogas, machismo, desemprego, idealização do corpo, racismo, assédio, intolerância religiosa, maternidade precoce, entre outros assuntos.

Camila Morgado assume o papel de protagonista como a professora Gabriela Fortes. Arqueóloga da essência real, abandonando o pré-conceito para buscar compreender tudo o que é impossível de perceber superficialmente.

Contando a busca pela identidade e aceitação pelo outro, Globo estreia a nova \"Malhação\"

A autora Patrícia Moretzsohn destaca a inovação do formato desta temporada, que é inspirada na premiada obra canadense "30 vies". "A cada 15 dias, vamos fundo na história pessoal de um adolescente da escola, fazendo com que ele ganhe um protagonismo temporário. Caberá à professora Gabriela essa imersão em um drama em particular. Serão cerca de 25 histórias intercaladas com a base que é o arco principal, que envolve o núcleo da professora e seus três filhos", explica.

Para contar as histórias dos alunos, atores do elenco da Globo farão participações especiais vivendo personagens da vida pessoal de cada um dos adolescentes. Malu Mader e Daniel Dantas participam da primeira trama e vivem os pais de Felipe Kavaco (Gabriel Contente). O menino chama a atenção de Gabriela quando começa a chegar desanimado à escola e apresentar dificuldades de leitura durante as aulas. Assim que percebe o comportamento do rapaz, Gabriela tenta entender o que está acontecendo e descobre que o clima na casa dele não é dos melhores. Desde que Jairo (Daniel Dantas) ficou desempregado, os desentendimentos com a esposa Melissa (Malu Mader) ficaram frequentes. Arrasado, Kavaco busca alternativas para tentar ajudar em casa e começa a trabalhar escondido dos pais.

A construção em grupo

Contando a busca pela identidade e aceitação pelo outro, Globo estreia a nova \"Malhação\"

As duas turmas do primeiro ano do ensino médio da escola Sapiência trazem uma mistura entre alunos regulares e bolsistas, que ganharam a oportunidade de estudar num colégio que é referência de ensino graças a uma parceria com a ONG Percurso, liderada por Rafael (Carmo Della Vecchia).

A turma A é composta pelos alunos Flora (Jeniffer Oliveira), Tito (Tom Karabachian), Jade (Yara Charry), Úrsula (Guilhermina Libanio) e os bolsistas Verena (Joana Borges), Érico (Gabriel Fuentes) e Michael (Pedro Vinícius). Já na turma B estão Alex (Daniel Rangel), Pérola (Rayssa Bratillieri), Felipe Kavaco (Gabriel Contente), Hugo (Leonardo Bittencourt) e os bolsistas Talíssia (Luellem de Castro), Leandro (Dhonata Augusto), Amanda (Pally Siqueira) e Maria Alice (Alice Milagres).

Para chegar aos 17 atores que dão vida aos alunos, a equipe da novela entrevistou quase 600 jovens durante seis meses. Eles vêm de São Paulo, do Rio de Janeiro, Paraná, Manaus, Espírito Santo, Minas Gerais, Pernambuco e Paraíba. "Muitos personagens foram mudando conforme conhecíamos os atores. Interessava mais a essência do que o que ele fazia. Nada do que é do estereótipo nos interessa mais. Os atores usam seus próprios talentos. Quem toca, toca; quem canta, canta; e quem é de outras cidades vai se apresentar dessa forma na trama, sem disfarçar ou alterar o sotaque", adianta a diretora.

Contando a busca pela identidade e aceitação pelo outro, Globo estreia a nova \"Malhação\"

O grupo selecionado se juntou a atores já consagrados como Camila Morgado, Ana Beatriz Nogueira, Luis Gustavo, Carmo Dalla Vecchia e Guta Stresser para participar de atividades coletivas que terminaram em janeiro, quando começaram as gravações da nova temporada. "Eles ficaram juntos, se observando, na ideia de espírito de grupo. Todos são protagonistas nessa estrutura. Grande parte da preparação é isso. Colocar todo mundo junto em uma mesma linguagem", destaca a preparadora de elenco Cris Moura.

Retorno ao Rio

A nova temporada de Malhação é ambientada em Botafogo, zona Sul do Rio de Janeiro. Trazer o universo do bairro e imprimir na tela a atmosfera do local foram os desafios dos cenógrafos Thomaz Velho e Claudiney Barino. "O bairro apresenta colégios de todos os tipos, uma noite vibrante e alternativa, com boa opção de restaurantes e bares, faz divisa com algumas comunidades e conta com belos casarões que trazem o charme de um Rio Antigo", ressalta Thomaz.

A cidade cenográfica onde está sendo gravada "Malhação: Vidas Brasileiras" tem uma área de 5.800m². Nela estão construídos a escola Sapiência, cuja sede é um casarão antigo do final do século XIX, o Le Kebek, a ONG Percurso e dois cenários fixos: o apartamento da professora Gabriela, com 180m², a quitinete de Érico (Gabriel Fuentes), com 50m².

Contando a busca pela identidade e aceitação pelo outro, Globo estreia a nova \"Malhação\"

Na escola, quase um personagem principal, o antigo e o novo se misturam. Casarões antigos de Botafogo serviram como referência. “Pensamos em um lugar ambíguo, que precisa ter uma linguagem contemporânea dentro de uma caixa arquitetônica já datada de séculos. O prédio tem dois andares com estrutura de metal, escadarias, com pátio atrás e na frente, projeto contemporâneo, da década de 90”, ressalta Barino. “Queríamos uma casa onipotente, com uma arquitetura sólida e generosa para os enquadramentos. Tem uma parte com arquitetura de ferro, outra neoclássica, mas não é um palácio. Também traz uma precariedade, necessita de restauro. Tem parede descascada, tinta e madeira antigas. Criamos um ambiente em que as angústias estão ali presentes. As carteiras carregam mensagens de alunos antigos. Uma desorganização da vida real como observamos em qualquer colégio”, explica Thomaz.

Na construção do Le Kebek, bares locais e intimistas serviram como referência. "O Paulo serve, administra, fica na cozinha. Por isso o espaço é aconchegante e menor. Estamos trazendo história para esse bar, usamos tijolos de demolição, maciço e temos a parceria da produtora de arte dessa temporada, Flávia Cristófaro. Mesas de madeira com serralheria dão um pano de fundo, uma paleta de cor simples para que o que brilhe sejam os panos, os tecidos, o figurino, os talheres e as louças", destaca Thomaz.

De volta pra casa

Autora da trama, Patrícia participou da Oficina de Atores da Globo em 1994. Formada em Letras, com mestrado em Literatura Brasileira, assinou em 1995, aos 19 anos, a primeira temporada de "Malhação" ao lado de Charles Peixoto, Andrea Maltarolli e Emanuel Jacobina. A temporada teve supervisão de Ana Maria Moretzsohn e Ricardo Linhares.

Contando a busca pela identidade e aceitação pelo outro, Globo estreia a nova \"Malhação\"

Colaborou então nas temporadas de "Malhação" até 2000, e, mais tarde, integrou a equipe da mãe, Ana Maria Moretzsohn, na novela "Estrela-Guia" (2001). Depois de uma passagem pela TV Bandeirantes, na qual assinou a adaptação das duas temporadas de "Floribella" - de 2004 a 2006 - voltou à TV Globo para assinar, como autora-titular, as temporadas de 2008 e 2009 de "Malhação".

Foi colaboradora nas novelas "Fina Estampa" (2011) e "Tempos Modernos" (2010) e retornou à "Malhação" em 2013 – assinando desta vez ao lado da mãe, Ana Maria. Depois de colaborar em "Haja Coração" (2016), retorna agora ao programa no qual estreou como roteirista 23 anos atrás, e assina a autoria da temporada "Vidas Brasileiras" com a supervisão de Daniel Ortiz.

"Malhação: Vidas Brasileiras" vai ao ar a partir das 17h45, na Globo.