Reportar erro
Polícia

Irmã de Anderson Molejo depõe e diz ter ido a festa com MC no mesmo dia do susposto estupro

Depoimento foi dado à Polícia nesta quarta-feira (10); cantor nega acusações

Irmã de Anderson Molejo depõe e diz ter ido a festa com MC no mesmo dia do susposto estupro
Anderson do Molejo está sendo investigado. Foto: Reprodução

Redação NT

Publicado em 10/02/2021 às 21:03:26,
atualizado em 11/02/2021 às 15:26:59

A irmã do cantor Anderson Leonardo, Riane Oliveira, foi até a 33ª Delegacia de Polícia, em Realengo, no Rio de Janeiro, para prestar depoimento sobre a acusação de estupro contra seu irmão, feita pelo dançarino Maycon Douglas Pinto do Nascimento Adão, o MC Maylon. Ela foi ouvida durante três horas nesta quarta-feira (10) e contou que o jovem não demonstrou a ela indícios de que teria sido vítima de violência sexual.

As informações são do jornal Extra. O estupro teria acontecido na madrugada de 11 de dezembro e, segundo Riane, na noite do mesmo dia, Maylon teria ido com dela a uma festa na Barra da Tijuca, onde teria dançado e feito movimentos de agachamento, sem demonstrar dor. Ainda, em nenhum momento ele teria mencionado à ela que sofreu abuso do vocalista do Molejo.

Riane é pedagoga e chegou na delegacia pela tarde. Ela foi ouvida pelo delegado Reginaldo Guilherme, titular da unidade policial. 

Polícia encontrou sangue e esperma na roupa de MC Maylon

Nessa terça-feira (9), por meio de nota, a Polícia Civil do Rio de Janeiro confirmou a presença de sangue e esperma nas roupas que MC Maylon entregou como prova do crime. "De acordo com a 33ª DP (Realengo), funcionários do motel e outras testemunhas prestarão depoimento esta semana. A delegacia informou, ainda, que o laudo na peça de roupa da vítima ficou pronto e comprovou resíduos de sangue e de esperma", disse a corporação, em nota à Quem.

Maylon afirma ter sido violentado pelo cantor. Supostamente, Anderson teria marcado uma reunião em um local que eles pudessem fazer uma refeição e conversar sobre trabalho. O jovem disse que foi levado para um motel e que estranhou, ficando constrangido com o episódio. “Calma, é uma reunião sigilosa que pode mudar a sua carreira”, teria afirmado o pagodeiro.

O homem revelou que o artista tirou o celular de suas mãos e desligado o aparelho, jogado-o na cama, tirado a roupa dele, acertado dois tapas no rosto e penetrado-o à força. O jovem afirma que era virgem na ocasião.

O cantor nega as acusações e disse que irá processar o MC. "Inicialmente, estamos buscando esclarecer junto às autoridades policiais todas as provas e depoimentos necessários para mostrar que não houve crime de estupro [por parte do cantor]. Em seguida, também pretendemos adotar medidas cabíveis para que a suposta vítima venha indenizar o Anderson pelos danos causados. O rapaz precisará responder tanto civil quanto criminalmente por calúnia e difamação. Vamos adotar medidas judiciais na esfera cível pela informação inverídica", explicou.



Mais Notícias