Estrela do jornalismo

Márcio Gomes por trás das câmeras da Globo: Tímido, apaixonado por gatos e ex-Record

Jornalista é muito discreto na vida pessoal, mas esbalda paixões nas redes sociais

Márcio Gomes por trás das câmeras da Globo: Tímido, apaixonado por gatos e ex-Record
Márcio Gomes é um apaixonado pela família, embora tímido - Foto: Reprodução

Publicado em 30/06/2020 às 04:59:00

Por: Daniel César

Quem acompanhou o programa Combate ao Coronavírus presenciou diariamente o trabalho de Márcio Gomes, um dos mais longevos repórteres da Globo e que já esteve nas mais diversas funções. Mas o que não se vê na tela da emissora carioca é que o jornalista é muito tímido, a ponto de praticamente nunca conceder entrevista ou falar da vida pessoal, além de ser um apaixonado pela família e por gatos.

Prestes a se tornar cinquentenário - ele faz aniversário em dezembro -, o ex-apresentador da atração especial criada pela Globo no início da quarentena sempre foi muito tímido, a ponto de se preocupar com os filhos adolescentes e como eles lidariam com a situação. Gomes usou o jornalismo para vencer as barreiras da vergonha, mesmo assim não superou completamente.

"Para ser repórter de TV, criei uma máscara para me expor. Mas, pessoalmente, eu não consigo me intrometer no meio de duas pessoas que não conheço para puxar assunto", revelou ele em entrevista ao Extra em 2019, quando produziu uma pauta para o Globo Repórter falando exatamente de timidez e mostrou que tem preocupação com o filho. "Quando comecei a pensar no meu filho dentro desse universo, ampliei minhas ideias e tive o desejo de contar histórias", garantiu.

A relação de Márcio Gomes com a timidez sempre foi levado ao extremo, já que rapidamente ascendeu na profissão no início dos anos 90, trabalhando na Record. Se a reportagem foi um desafio para um jovem tímido iniciando numa profissão, ele se viu novamente em seu próprio limite quando foi convocado pela Globo para ser correspondente no Japão.

Em 2013, ele se mudou com o Japão com a cara e a coragem, além da família, claro, para ser correspondente da Globo. Foi aos poucos se acostumando com as mudanças do país. "Não há muita rotina, posso ter gravação no dia, ou edição de um material que gravei no dia anterior, uma viagem. Mas sempre acompanhar as notícias daqui e do Brasil",contou ele sobre o dia a dia em entrevista ao Fala Universidades.

O jornalista mostrou que o estilo de vida do povo japonês chamou sua atenção nesta época e que tentou se adaptar, juntamente com os filhos. "Eles frequentam uma escola internacional, em inglês, mas tem aulas de japonês todos os dias. Se adaptaram muito bem, adoram a cidade e os costumes daqui", detalhou sobre os herdeiros garantindo que a adaptação foi menos sofrida que o esperado. "Não foi tão difícil, Tóquio pode ser bem diferente das nossas cidades, mas é uma cidade onde tudo funciona, é segura, não tem como não se adaptar. O mais difícil talvez tenha sido mesmo deixar os amigos e família tão longe", disse à época.

Ele manteve o espírito de timidez e solidão quando optou por ir trabalhar sozinho e não pelo transporte público. "Me matriculei numa academia de ginástica, mas frequentava muito pouco. Então, comprei uma bicicleta e agora vou pedalando para a redação da IPC, afiliada da Globo no Japão", contou em entrevista a Patrícia Kogut em 2014.

Márcio Gomes e os gatos

Márcio Gomes é um fã inconteste de gatos e jamais negou isso. Tanto que suas redes sociais são inundadas por fotos de seus bichanos e ele faz questão de exibi-los para seus pouco mais de 300 mil seguidores. Na mais recente, feita no último domingo (28), o apresentador mostrou uma imagem de um de seus gatos e escreveu. "Kawaii enciomou e quer desejar boa tarde", se referindo ao fato de, mais cedo, ter postado uma foto de outro animal. "Biancar quer desejar bom dia".

Duas semanas atrás, ele relatou também em seu perfil sobre uma cirurgia que um de seus animais de estimação teve de fazer. "A gatinha mais nova precisou fazer uma cirurgia e voltou de camiseta para não lamber os pontos. A mais velha parece preocupada", postou nas redes sociais.

Levantamento do NaTelinha mostra que, em dois meses, o Instagram de Márcio Gomes postou nada menos que 10 fotos de seus gatos para mostrar aos fãs e seguidores do jornalista. Mas isso é muito mais do que um movimento atual, já que ele seguia divulgando as imagens em meses anteriores, mostrando uma paixão nata por eles.

Márcio Gomes e a família

E se Márcio Gomes tenta ser discreto o máximo possível na vida pessoal e concede poucas entrevistas sobre o assunto, em suas redes sociais o comportamento é bastante diferente e ele não perde a chance de compartilhar com os seguidores o cotidiano ao lado da família.

Em 17 de maio, o apresentador da Globo, que vem substituindo folga de colegas na programação do jornalismo desde o fim do Combate ao Coronavírus, prestou uma homenagem à esposa Taiga Gomes. "Ontem foi aniversário dessa mulher incrível que me dá a honra - faz mais de 20 anos! - de dividir a casa, viagens e a vida. A festinha foi pelo computador, com os amigos na distância... Mas foi legal!!! @taigacg me ensina todos os dias uma lição. Esqueci muitas, como bom marido que sou... mas nunca esqueço como o amor pode ser grande e, mesmo assim, precisa estar sempre sendo renovado. Te amo", escreveu.

E se aposta em homenagear a esposa, o apresentador evita mostrar imagens dos filhos. Em 2020, apenas duas imagens, uma delas de 2007. "Filhos e afilhados juntos, fazendo bagunça. Saudade não só dessa época, mas também de poder agarrar os 4, dar muito beijo... quando isso tudo vai acabar? Por enquanto, #fiqueemcasa", escreveu nbma lembrança.

Ele também homenageou a mãe em 10 de maio. "Minha mãe sempre foi muito agitada e, morando sozinha, estava com medo de como ela iria reagir a esse 'fique em casa' que o filho fala quase todo dia. Uma escapadinha ao mercado, pra feira, aquela caminhada... mas ela está resistindo bem. Tem uma casa, o que já é um privilégio neste país. E redescobriu a costura! Já fez umas 20 máscaras que entrega para uma amiga distribuir para quem ainda não tem. E assim vai levando. Este não é um Dia das Mães como os outros, mas vamos celebrar. Daqui a pouco a gente se encontra de novo, D. Marly! Um pouco mais de paciência!! Feliz Dia das Mães, pessoal", escreveu.

Márcio Gomes foi âncora do Jornal da Record

Márcio Gomes estreou na TV em 1994, quando foi convidado para a bancada do Jornal da Record, depois de ter trabalhado com locução no Jornal do Brasil de Rádio. Em 1996 ele foi convidado para migrar para a Globo e não pensou duas vezes, assumindo reportagens no SPTV.

No mesmo ano, aceitou o convite para estrear no novo canal de notícias do grupo, a GloboNews, onde assumiu o comando do Em Cima da Hora. "Foi uma escola, a gente ficava muito perto da notícia e aprendi muito", afirmou em entrevista ao Memória Globo.

De volta à Globo, ele começou a fazer a coluna Que Rio é Esse,  que logo viraria Histórias do Rio, exibida aos sábados. Na coluna, fez uma série de quatro reportagens para lembrar os 200 anos da vinda da Família Real portuguesa para o Brasil, com matérias no Museu Nacional da Quinta da Boa Vista, no Paço Imperial, na Praça XV e em outros locais históricos da cidade. Ao longo dos dez anos foram feitas diversas ações com o objetivo de aumentar a interação entre o telejornal e o telespectador. 

Em 2009 assumiu o comando do RJTV 2ª edição e fez diversas coberturas grandes, sendo substituto eventual do JN. Em 2013, quando já tinha um quadro no Bom Dia Brasil, o jornalista aceitou o desafio de ir para o Japão como correspondente, onde ficou até 2018, quando retornou e passou a fazer reportagens especiais antes de ser convidado para assumir o Combate ao Coronavírus





LEIA TAMBÉM

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!