Na Justiça

Julgamento de Gusttavo Lima é marcado e valor milionário está em jogo

Compositor acusa o cantor de não pagar direitos autorais de música

Julgamento de Gusttavo Lima é marcado e valor milionário está em jogo
Gusttavo Lima - Foto: Divulgação

Publicado em 22/05/2020 às 15:41:49 ,
atualizado em 22/05/2020 às 16:25:04

Por: Redação NT

Gusttavo Lima está prestes a enfrentar na Justiça o compositor André Luiz Gonçalves. O julgamento foi marcado para o dia 25 de maio, onde será decidido uma disputa de pagamento milionário de direitos autorais.

Segundo informações da colunista Fábia Oliveira, tudo vai acontecer de forma virtual, por causa das medidas preventivas contra o coronavírus, orientadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em que se pede para evitar aglomerações.

O valor que está em jogo seria alto: R$ 20 milhões. Isso é o que o compositor estaria pedindo pelos direitos da música Fora do Comum, que é um dos grandes sucessos de Gusttavo Lima.

O processo está correndo na 30ª Vara Cível de Goiânia e até o momento já teve duas audiências de conciliação entre as partes, que não levaram a qualquer acordo.

Procurada pelo NaTelinha, a assessoria de Gusttavo Lima ainda não se manifestou. Caso o façam, a matéria será atualizada.

Processo contra Gusttavo Lima

A alegação usada por André é de que o cantor sertanejo teria feito uso indevido da música, e com isso, entrou com uma ação pedindo danos morais e materiais.

"Ele me chamou pra fazer uma parceria. Ele pediu pra eu gravar a música e mandar pra ele. Registrei a música e mandei pra ele. Passou uns dias e ele me ligou dizendo que só gravaria se eu aceitasse fazer uma sociedade com ele. Eu, de boa fé, achei que ele só acrescentaria o nome dele na composição, mas ele foi lá e editou metade da música e registrou como 50% sendo de autoria dele", explicou o compositor para a colunista, assim que o tema começou a repercutir.

E completou: "Pra não perder tudo eu fui em outra editora pra registrar os meus 50% e não deixar de receber, porque quando eu fui registrar 100% da música no meu nome ele já havia feito o registro de metade. Ganhou esses anos todos com execuções nas rádios, plataformas digitais, além das vendas de CD's e DVD's".

publicidade




LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!