Deu ruim

Aviões do Forró deve pagar mais de R$ 200 milhões à Receita Federal por sonegação

Banda foi investigada pela Receita Federal


Xand Avião e Solange Almeida
Xand Avião e Solange Almeida - Foto: Montagem/Reprodução

A banda Aviões do Forró, que por muitos anos contou com Xand Avião e Solange Almeida à frente, hoje está envolvida em um grande escândalo com a Receita Federal.

Segundo informações do G1, a A3 Entretenimento, grupo que detém e gerencia a marca, deverá pagar o valor de R$ 292.231.060, o que corresponde a 40 procedimentos fiscais abertos pela instituição desde 2018. Uma investigação foi feita e apontou sonegação fiscal, em caso da Operação For All.

Essa operação foi realizada em 2016 com o intuito de verificar se o grupo estava adquirindo bens, veículos e imóveis sem fazer qualquer tipo de declaração ao Imposto de Renda.

Operação aponta sonegação de impostos da banda Aviões do Forró

Após uma série de investigações, houve uma constatação de indícios de lavagem de capitais, falsidade ideológica e associação criminosa. De acordo com a Receita Federal, eram declarados apenas entre 20% e 50% do cachê, e o restante pago em dinheiro em espécie, antes de subir ao palco.

Entre os investigados nessa operação estava a A3, com as bandas Aviões do Forró, Solteirões do Forró, Forró dos Plays e Forró do Muído. Além de empresários, como Antônio Isaías Paiva, Zequinha Aristides e seu filho Carlos Aristides Almeida Pereira e os cantores Solange de Almeida Pereira, José Alexandre da Silva Filho (Xand Avião), José Raimundo de Lima ('Zé Cantor') e Samyra Oliveira Silva (Samira Show).

Mais Notícias
Outros Famosos