Merchan

Governo Bolsonaro pagará R$ 500 mil para Milton Neves defender Reforma da Previdência

Apresentador, no entanto, doará o valor

Governo Bolsonaro pagará R$ 500 mil para Milton Neves defender Reforma da Previdência
Milton Neves fará propaganda da Reforma da Previdência. Foto: Reprodução/Esporte Interativo

Publicado em 11/05/2019 às 15:51:26

Por: Daniel César

O apresentador Milton Neves receberá meio milhão de reais para defender a Reforma da Previdência proposta pelo governo de Jair Bolsonaro. Os números foram divulgados por reportagem da Folha de São Paulo e confirmados pelo apresentador em seu perfil nas redes sociais. Milton, no entanto, não ficará com o dinheiro e doará para instituições.

A notícia de que o apresentador do "Terceiro Tempo" da Band seria uma das figuras a divulgar a Reforma da Previdência em seu programa de TV vazou na última semana quando foram confirmados que o Governo investiria em Merchan da Reforma em programas popularescos de praticamente todas as emissoras de TV aberta, exceto a Globo.

Muita gente repercutiu na manhã deste sábado (11) nas redes sociais reportagem da Folha em que revela os valores que serão pagos a Milton Neves. O jornalista que é muito ativo no Twitter compartilhou a reportagem e agradeceu ao apoio de internautas bolsonaristas que o parabenizaram pela atitude.

É que Milton decidiu não ficar com os R$ 500 mil que serão pagos para que ele divulgue a Reforma. O apresentador deverá doar todo o valor a um asilo e a um hospital de sua terra natal, Muzambinho, que fica em Minas Gerais. Ele não confirmou como fará a divisão dos valores.

"Milton Neves é meu vizinho de cidade (cidade Natal dele é vizinha da minha) é meu vizinho de propriedade rural. Milton foi coerente com o que diz, trabalhar gratuitamente nem relógio. Parabéns, Milton", comentou uma internauta e foi retuítada pelo funcionário da Band.

Além de Milton, irão receber para divulgar o texto da Reforma, profissionais como Ratinho, no SBT, Luciana Gimenez na Rede TV!, além de Ana Hickmann pela Record. Apenas a Globo ficou de fora de ação, uma vez que a emissora proíbe que seus apresentadores façam merchan de assuntos governamentais. 

Além do próprio jornalista, a Band foi alvo de polêmica nas últimas horas após ter divulgado, durante o "Jornal da Band", editorial em defesa ao decreto de Bolsonaro pela liberação das armas de fogo.


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!