Reportar erro
Segurança

Ex-segurança de Michael Jackson defende o Rei do Pop contra acusações de pedofilia

Michael Jackson faleceu em junho de 2009

 Ex-segurança de Michael Jackson defende o Rei do Pop contra acusações de pedofilia
Segurança defende astro contra acusações de pedofilia

Thiago Forato

Publicado em 19/03/2019 às 10:50:44

O mais polêmico documentário até o momento de 2019, o "Deixando Neverland", produzido pela HBO, tem causado uma grande movimentação da indústria fonográfica. Nele, dois homens acusam Michael Jackson de abuso sexual na infância.

O site TMZ, especializado em celebridades, divulgou nesta terça-feira (19) uma nota com um depoimento com um dos seguranças de Jackson, Bill Whitifield que garantiu que o astro era sexualmente atraído por mulheres.

De acordo com o profissional, os dois conversavam muito sobre mulheres no camarim. Ele até escreveu um livro sobre os dois anos em que fez a segurança para Michael.

No documentário, Wade Robson e James Safechuck alegam terem sido abusados sexualmente por Michael Jackson na infância. O cantor foi morto em junho de 2009, há quase 10 anos.

Ainda segundo a publicação do TMZ, Bill contou uma história sobre uma garota da faculdade que eles abordaram na rua uma vez. Segundo o segurança, Michael anotou o número da moça e garantiu que eles se falaram pelo menos duas vezes.

 

Mais Notícias