Reportar erro
O dia delas

Dia Internacional da Mulher: As mulheres destaques do passado e de hoje

Dia Internacional da Mulher: As mulheres destaques do passado e de hoje
Glória Maria se consolidou a partir dos anos 70; Maju Coutinho está em alta atualmente

Naian Lucas

Publicado em 08/03/2019 às 10:16:47

O Dia Internacional da Mulher é comemorado nesta sexta-feira (08). A data foi instituída no ano de 1975 e, de lá para cá, muita coisa mudou na luta diária das mulheres por direitos igualitários.

O NaTelinha preparou uma lista especial relembrando as mulheres que eram destaques no ano em que a data foi instituída e, atualmente, nas mais diversas profissões que ganham citações da mídia.

Confira:

Cantora

Elis Regina e Anitta

Em 1975, a pimentinha estava atingindo a fama e se tornando uma das principais cantoras do país. Com um estilo próprio e um jeito despojado, Elis se tornaria no futuro a voz feminina mais importante da música brasileira para muitos críticos.

Em 2019, o destaque é Anitta. Funkeira convicta, a carreira dela é um verdadeiro furacão. Atingindo rapidamente a fama, a cantora planejou milimetricamente sua carreira que, atualmente, ganha ares internacionais.

Atrizes

Regina Duarte e Adriana Esteves

Regina Duarte já foi chamada de a “namoradinha do Brasil”. Muito disso se deve porque, nos anos 70, a atriz encarnou uma série de personagens femininos com ares de protagonismo. As mocinhas típicas e sofredores que tanto fizeram fama.

Já Adriana Esteves faz a via oposta. Atualmente é o grande destaque feminino da dramaturgia brasileira e isso se deve à sua composição densa com personagens fortes e bem elaborados, quase sempre vilãs inesquecíveis.

Apresentadoras

Hebe Camargo e Fátima Bernardes

A década de 70 era de Hebe Camargo. A apresentadora estava na Tupi e foi ali que se transformou na grande dama da TV brasileira. O futuro mostraria que estava reservado para ela um lugar de destaque na história da televisão.

Já Fátima é o exemplo da ousadia. Confortável no posto de apresentadora do principal jornal do Brasil, ela abriu mão para realizar seu sonho e se transformar numa espécie de Oprah brasileira.

Jornalistas

Glória Maria e Maju Coutinho

Os anos 70 foram importantes para firmar Glória Maria como a representante da negritude no jornalismo televisivo. Em 1977 ela foi a primeira repórter negra a fazer uma entrada ao vivo no "Jornal Nacional".

Já Maju continuou ajudando a quebrar tabus. Em 2019, ela se tornou a primeira negra na bancada do "JN" e ganhou destaque em todas as mídias por conta disso.

Novelistas

Janete Clair e Glória Perez

Considerada a mais importante novelista de todos os tempos, os anos 70 foram cruciais na carreira de Janete Clair. A novelista escreveu tramas em praticamente todos os anos e ajudou a tornar a Globo a potência em dramaturgia que ela é.

Glória Perez, justamente a colaboradora de Janete, atualmente é o grande destaque feminino entre as escritoras. Além de obras de grande sucesso, como a mais recente “A Força do Querer”, ela se tornou diretora de dramaturgia para séries na emissora.

Modelos

Mila Moreira e Gisele Bündchen

Os anos 70 era muito diferente para a modelagem. Ainda havia muito (mais) preconceito e as mulheres que avançavam nessa carreira era pioneiras em coragem. Foi o caso de Mila Moreira, que assombrou o Brasil com seu estilo.

E quem diria que a mais importante modelo do mundo seria uma brasileira? Há mais de 10 anos como uma das profissionais da área mais bem pagas do mundo, Gisele Bündchen é uma das vozes femininas mais influentes do Brasil.

Mais Notícias