Lista NT

Relembre algumas aparições de Padre Quevedo em programas de TV

Divulgação

Publicado em 10/01/2019 às 05:10:31

Por: Taty Bruzzi

Morreu na manhã desta quarta-feira (09) de problemas cardíacos Oscar Gonzáles-Quevedo. Aos 88 anos, o sacerdote espanhol erradicado no Brasil estava morando na cidade mineira de Belo Horizonte.

Especialista em parapsicologia e estudo dos fenômenos paranormais que sofrem influência da psique humana, Padre Quevedoera também autor de muitos livros e o parapsicólogo mais famoso do país ganhou.

Ganhou notoriedade na década de 70, depois de desmascarar o ilusionista israelense Uri Geller, que se dizia paranormal e capaz de quebrar objetos e entortar talheres com o poder da mente.

Na mesma época, fundou o CLAP (Centro Latino-Americanos de Parapsicologia), dedicando-se todos esses anos ao estudo e a propagação dos conhecimentos da parapsicologia pelo Brasil.

Tonou-se presença constantes nos programas de TV até ter o seu próprio quadro no “Fantástico”, em 2000. Com picos de 42 pontos de audiência, “O Caçador de Enigmas” buscava desvendar truques e interpretar fenômenos paranormais.

Assim, Padre Quevedo não só ganhou fama como, também, passou a quebrar tabus e conseguiu abrir margens para debates polêmicos e discussões sobre parapsicologia. Dentre suas obras mais conhecidas temos “A Face Oculta da Mente”, “Milagres - A Ciência Confirma a Fé” e “Os Espíritos e os Fenômenos Parafísicos”.

Polêmicas

Sua estreia na televisão foi em agosto de 1970, no programa “O Poder Oculto” exibido nas noites de quarta-feira na TV Cultura. Ainda naquela década, participou de um embate como o curandeiro Valdemar Coelho no programa “Ney Gonçalves Dias” https://youtu.be/jI2DMfmHlfw

Em 1991, ele esteve em uma edição especial do “Globo Repórter” que abordava sobre supostos médiuns. Na atração, participou de uma sessão de materialização realizada pela médium Ederlaziu Munhoz, que colocava algodões molhados em uma vasilha e garantia que dali surgiriam objetos como ossos e cacos de vidro.

Em 2000, Padre Quevedo foi escolhido para ocupar o lugar deixado pelo ilusionista Mister M no “Fantástico”. Na ocasião, ele apresentava o quadro “O Caçador de Enigmas”, desvendando casos ditos como paranormais. A atração chegou a alcançar média de 42 pontos de audiência.

Um dos momentos mais marcantes de Quevedo na emissora carioca foi quando ele se viu diante de um homem que afirmava incorporar Lúcifer. Na ocasião, o padre questionou o fato de a pessoa em questão não falar hebraico ou aramaico e ainda pediu que ele o matasse, e obviamente não foi atendido.

Em 2003, o sacerdote participou de um debate na “Tribuna na TV” com Inri Cristo, que alega ser reencarnação de Jesus Cristo.

No Superpor, da Rede TV!, Padre Quevedo participou de uma discussão com Toninho do Diabo e o ateu Daniel Souto Maior. 

Em participação no “Programa do Jô”, da TV Globo, o paranormal falou sobre Nossa Senhora de Guadalupe.

Sempre questionador, uma de suas últimas aparições foi em 2012, no programa “Agora é Tarde” com Danilo Gentili, na Band. Em uma transmissão no Twitter da atração, ele deu uma prévia do que iria falar e convidou os telespectadores.



publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!