Polêmica

Narcisa Tamborindeguy se arrepende após declarar apoio a Jair Bolsonaro: "errei"

Socialite foi atacada por LGBTs após declarar apoio a Jair Bolsonaro

Divulgação
Divulgação

Publicado em 13/09/2018 às 19:17:23 ,
atualizado em 13/09/2018 às 19:28:40

Por: Diego Falcão

Após declarar apoio ao candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro, Narcisa Tamborindeguy viveu tempos de tormenta nas redes sociais. A socialite, que tem em sua maioria fãs LGBTQI+ foi alvo da revolta de muitos por apoiar o candidato, que é declaradamente contra a classe gay.

Muitos seguidores atacaram Narcisa com comentários considerados por ela de ódio. Em um longo desabafo nas redes sociais, a socialite se arrependeu de ter apoiado Jair Bolsonaro e voltou atrás em seu voto.

"Não tive dimensão do que isso se tornaria. Eu acompanhei a notícia de que um candidatos à Presidência da República foi esfaqueado, e fiquei muito comovida com essa história. Onde chegamos? Eu sou à flor da pele. Vocês sabem. Falei que votaria neste candidato, porque achei um absurdo imperdoável isso acontecer", escreveu Narcisa.

Sempre propaguei o amor, carinho e afeto e as boas energias. Os gays sempre foram os meus melhores amigos. Isso me deixou extremamente reflexiva e eu entendo que errei.

Narcisa

"Felizmente meu público, que sempre me acompanhou com muito amor, soube me mostrar que eu errei. Vamos aprender a dialogar antes de atacar as pessoas na internet?", completou.

Ódio na internet

"Vocês me atacando, dizendo que me odeiam, vão contra o que vocês dizem. Se ele, que não deve ser nomeado, é equivocado, vocês poderiam aprender alguma coisa com isso, e não repetir o discurso de ódio", desabafou Narcisa, ao criticar seus seguidores.

"As pessoas estão loucas. Não a loucura que eu sempre digo: a que é fundamental para viver feliz. A loucura do ódio. E isso, não é comigo. Repudio qualquer ato de violência. E o que tenho recebido nesses últimos dias nas redes sociais é somente violência", completou.

Pedido de desculpas

Narcisa pediu desculpas a todos da classe e as mulheres que ficaram ofendidas por seu vídeo: "Peço desculpas a todos LGBTIs, e principalmente às mulheres que se sentiram ofendidas com o meu vídeo. Mas ninguém à minha volta sentou comigo para me mostrar que eu estava errada. E penso que nós, mulheres, precisamos estar unidas pra se apoiar.

Na íntegra

"Oi, meus queridos.

Não tive dimensão do que isso se tornaria. Eu acompanhei a notícia de que um candidatos à Presidência da República foi esfaqueado, e fiquei muito comovida com essa história. Onde chegamos? Eu sou à flor da pele. Vocês sabem. Falei que votaria neste candidato, porque achei um absurdo imperdoável isso acontecer.

Felizmente meu público, que sempre me acompanhou com muito amor, soube me mostrar que eu errei. Vamos aprender a dialogar antes de atacar as pessoas na internet?

Atrás de toda essa loucura existe um ser humano. Uma mulher. Que sempre esteve com vocês. Até onde vocês gostam mesmo de grandes mulheres como eu, e até onde vocês só querem rir da gente, e não com a gente?

Vocês me atacando, dizendo que me odeiam, vão contra o que vocês dizem. Se ele, que não deve ser nomeado, é equivocado, vocês poderiam aprender alguma coisa com isso, e não repetir o discurso de ódio.

As pessoas estão loucas. Não a loucura que eu sempre digo: a que é fundamental para viver feliz. A loucura do ódio. E isso, não é comigo. Repudio qualquer ato de violência. E o que tenho recebido nesses últimos dias nas redes sociais é somente violência.

Sempre propaguei o amor, carinho e afeto e as boas energias. Os gays sempre foram os meus melhores amigos. Isso me deixou extremamente reflexiva e eu entendo que errei.

A impassibilidade tem seus pesos e medidas. Vocês acham mesmo que eu li o plano de Governo? Não sabia de nenhuma atrocidade que ele havia cometido. Porque não acompanho direito.

Sou impulsiva, mas gaslighting nunca foi o perfil de vocês.

Peço desculpas a todos LGBTIs, e principalmente às mulheres que se sentiram ofendidas com o meu vídeo. Mas ninguém à minha volta sentou comigo para me mostrar que eu estava errada. E penso que nós, mulheres, precisamos estar unidas pra se apoiar.

Essa resposta veio, agressivamente, através das minhas redes sociais. Então, proponho aqui uma discussão: Em quem eu devo votar? E pergunto: em quem vocês vão votar?

Todo o meu amor de sempre,
Narcisa T."



publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!