Polêmicas

De acusação de racismo a saudação nazista: As polêmicas de Silvio Santos em 2019

Apresentador se envolveu em situações embaraçosas neste ano

De acusação de racismo a saudação nazista: As polêmicas de Silvio Santos em 2019
Silvio Santos com suas colegas de trabalho - Foto: Reprodução/SBT

Publicado em 30/12/2019 às 05:35:19

Por: Naian Lucas

Silvio Santos é o maior animador de televisão do Brasil e também dono do SBT, o que lhe permite ter certas ações meio que questionáveis. Brincalhão e polêmico, o ano de 2019 fez o apresentador se envolver em novos episódios controversos por conta de frases e atitudes.

Por conta disso, o NaTelinha resolveu listar as maiores polêmicas do homem do baú neste ano, indo desde a acusação de racismo até a decisão de colocar o Alarma TV na programação.

Confira:

Silvio Santos acusado de racismo

No dia 08 de dezembro, o apresentador causou furor nas redes sociais após mudar o resultado de uma competição de um quadro musical do Programa Silvio Santos que foi vencido por uma mulher negra e ele preferiu dar a vitória a outra competidora branca.

Assim que o caso foi ao ar no programa do SBT rapidamente a internet passou a repercutir a situação e Silvio Santos se tornou um dos assuntos mais comentados do fim de noite deste domingo. No Twitter, o nome do apresentador figurou nos trending topics, em poucos minutos já haviam mais de 11 mil menções ao caso na rede social.

No quadro, diversas candidatas se apresentaram com uma performance musical e, após outras terem suas oportunidade, quando chegou a vez de Jennyfer Oliver, participante negra, Silvio já interrompeu sua apresentação e afirmou que a música era muito chata.

Mesmo com a moça constrangida, Silvio manteve sua postura e colocou a votação da plateia para escolher quem seria a vencedora. O apoio das colegas do auditório, como o apresentador costuma chamar as mulheres que comparecem ao programa, fez com que Jennyfer vencesse a competição de modo disparado, mas ele não gostou do resultado e mudou as regras, o que fez com que uma concorrente branca saísse com a vitória.

O comunicador não se posicionou sobre o assunto e apenas mencionou o caso em tom de brincadeira com sua filha Patrícia Abravanel durante o Jogo dos Pontinhos.

Saudação nazista

No dia 03 de novembro, ele voltou a causar na edição do seu programa. O apresentador não se fez de tímido na hora de fazer piada e resolveu citar uma saudação a Adolf Hitler.

Durante o quadro Perguntas Para o Auditório, o dono do Baú quis saber: “Como se chama o pai de Adolf Hitler?”. A resposta correta seria Alois, porém, sem a plateia saber, o apresentador começou instigando: “Como se chama o pai do Adolf Hitler? Ninguém sabe? Ninguém Sabe? Adolf Hitler? Heil, Hitler. Heil, Hitler”. A saudação significa algo como “Salve, Hitler”.

Logo na sequência, Silvio entregou 50 reais para uma mulher que respondeu que o pai de Hitler era o “capeta”. “É o capeta. Acho que é o capeta, é o demônio”, afirmou a participante do auditório.

Miss infantil

No dia 22 de setembro, crianças menores de 10 anos desfilaram de maiô no palco da atração e foram avaliadas para saber quem tinha o “busto mais bonito” e o “colo mais belo”.

Chris Flores, Helen Ganzarolli e Thaís Pacholek fizeram parte do júri técnico e escolheram as suas meninas prediletas. A plateia também participou e votou através de um aparelho disponibilizado pela produção do canal do homem do baú. “Vão ver quem tem as pernas mais bonitas, o colo mais bonito, o rosto mais bonito e o conjunto mais bonito”, explicou Silvio.

Claro que o assunto levantou polêmica e vários internautas condenaram a atitude do comunicador. “Silvio Santos precisa ser parado. Chega! Não vivemos mais nos anos 90”, escreveu uma seguidora. “Lamentável que o Silvio Santos, tão admirado no passado, esteja ainda se prestando a esse papel”, declarou outra usuária.

O SBT foi notificado pela Promotoria de Justiça de Osasco para que explicasse o caso do Miss Infantil. De acordo com a colunista do O Globo, Patrícia Kogut, Ismael de Oliveira Mota é o promotor que está responsável pelo caso, que corre em sigilo, pois envolve menores de idade. A emissora não quis se pronunciar.

A zoeira com a palavra misógino

Silvio Santos recebeu uma carta que o chamava de misógino de uma advogada que ele não citou o nome. O apresentador leu o conteúdo junto com seu auditório durante o quadro Jogo dos Pontinhos, transmitido no dia 15 de setembro.

A responsável pelo texto chamou o homem do baú de misógino e que presta um desserviço para televisão brasileira ao tratar as mulheres como um objeto. Com bom humor, ele respondeu:

“Não sei o que quer dizer misógino, mas é um nome bonito. Eu sou misógino! Gostei”, disparou. Logo em seguida, ele apontou para Lívia Andrade e a acusou de ser culpada pelo conteúdo da carta.

“O corpo é meu e a roupa é minha, eu faço o que eu quiser. Nós temos direitos iguais, porque eu pego no seu peitinho e você olhou o meu. Entrei na brincadeira, e eu decido quem pega e quem não pega nos meus peitos e você, Sisi, pode pegar nos meus peitos murchos!”, brincou a apresentadora.

Alarma TV

Silvio Santos não é apenas polêmico quando está na frente das câmeras. Dono também do SBT, ele é responsável por tomar decisões que nem seus funcionários conseguem entender. Entre agosto e outubro, o homem do baú decidiu colocar no ar o programa Alarma TV.

O jornal considerado o mais violento do mundo foi colocado nas manhãs do canal e teve piadas sexuais e imagens fortes. "Com uma equipe de pesquisadores profissionais de diferentes países, a Alarma TV investiga e encontra as histórias mais incríveis para informar seu público", é assim que a produção que é voltada para o público latino na TV dos EUA se define em sua página na internet.

O apresentador foi extremamente criticado e o Alarma TV não teve vida longa no horário matutino do canal.

Gugu Liberato

Outra polêmica envolvendo o comunicador foi com a cobertura da morte do apresentador Gugu Liberato, que faleceu no dia de novembro. O artista foi pupilo de Silvio e trabalhou durante três décadas no SBT.

Contudo, o homem do baú decidiu que a emissora deveria dar pouco espaço para as cerimônias de velório e sepultamento, informando apenas o necessário. Segundo apurou o NaTelinha na época, o empresário não queria explorar a morte de Gugu em respeito aos familiares.

Entretanto, houve quem considerasse a atitude desrespeito por parte do SBT, pois o apresentador falecido tinha forte ligação com o canal, apesar de ter saído de lá em 2009 e se transferido para Record.


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!