Reportar erro
TV por assinatura

Por público jovem, Canal Viva resgata novela de Sandy

Nunca reprisada, “Estrela-Guia” chega ao canal pago em abril

Estrela Guia
Divulgação
Redação NT

Publicado em 28/02/2019 às 13:44:20

A partir do dia 8 de abril, às 11h45, o Viva abre mais um espaço na programação para reprisar a novela “Estrela-Guia”. Exibida originalmente em 2001, na faixa das 18h, a trama conta com a cantora Sandy como protagonista. O resgate do título se justifica pela vontade de fortalecer a grade de programação voltada ao público mais jovem.

“A ideia é sempre trazer novidades que surpreendam nossos telespectadores, resgatando personagens queridos, que fazem parte da memória afetiva do brasileiro”, comenta Ana Carolina Lima, diretora de programação do canal pago.

Escrita por Ana Maria Moretzsohn, “Estrela-Guia” mostra a história de Cristal (Sandy). A menina foi criada próxima à natureza, em uma comunidade alternativa junto a seus pais, Kalinda (Maitê Proença) e Bob (Marcos Winter). Como os dois morrem em um acidente suspeito, a jovem vai morar no Rio de Janeiro com seu padrinho Tony (Guilherme Fontes).

Em meio ao mundo novo em que se vê obrigada a se adaptar, Cristal acaba se envolvendo com Tony. Uma das cenas marcantes da trama foi o momento em que os dois personagens se beijam pela primeira vez - era o primeiro momento mais adulto protagonizado por Sandy na televisão brasileira, situação que gerou muito burburinho à época.

Apesar do relativo sucesso - fechou com 31 pontos de média geral, o mesmo que sua antecessora, “O Cravo e a Rosa”, de Walcyr Carrasco -, “Estrela-Guia” foi uma novela curta, com apenas 83 capítulos, o tamanho aproximado de uma supersérie na atualidade.

A trama também nunca teve uma segunda oportunidade na TV. O mais próximo que aconteceu foi em 2004, quando fora escalada para substituir “Anjo Mau” no “Vale a Pena Ver de Novo”, chegando até mesmo a ser anunciada no site da Globo e ter plano comercial. Mas como Sandy não renovou seu contrato com a emissora, a reprise foi cancelada e, em seu lugar, entrou “Corpo Dourado”, de Antônio Calmon.

Em nota ao NaTelinha, o canal da Globosat explica o resgate do título. “O VIVA é uma marca de entretenimento e variedades que se consagrou como o ponto de encontro entre gerações, com programação para toda a família. “Estrela-Guia”, exibida pela Rede Globo em 2001, chega ao VIVA para fortalecer a grade de programação voltada para uma audiência mais jovem, assim como “Malhação” e “Sandy & Junior”.

Mais Notícias