Exclusivo

Com baixa audiência, Globo intervém em "O Sétimo Guardião" e gera crise nos bastidores

Fotomontagem NaTelinha Divulgação

Publicado em 13/12/2018 às 00:00:02 ,
atualizado em 13/12/2018 às 09:06:53

Por: Sandro Nascimento

Para reverter a baixa audiência e repercussão negativa de "O Sétimo Guardião", a alta cúpula da dramaturgia da Globo promoveu uma intervenção em caráter emergencial na novela das 21h. As mudanças, lideradas por Silvio de Abreu, teriam desagradado a equipe de escritores e atores, enquanto o diretor do folhetim, Rogério Gomes, o Papinha, teria ameaçado abandonar o folhetim.

Essa crise iniciou no final de novembro, quando Silvio de Abreu passou a reescrever diversas cenas de "O Sétimo Guardião", numa tentativa de melhorar alguns núcleos na trama.

A equipe de produção foi surpreendida com algumas decisões sobre os novos rumos. Dentre elas, cenas gravadas foram eliminadas na edição final e capítulos inteiros foram desmanchados ou condensados. Descontente com esta situação, o diretor Rogério Gomes teria ameaçado não continuar na direção da novela, irritado com parte do seu trabalho não ter sido exibido pela emissora.

Os cortes promovidos em "O Sétimo Guardião" teriam desagradado, principalmente, além do diretor, as atrizes Lília Cabral e Zezé Polessa, insatisfeitas com os destinos de suas personagens.

A crise interna na trama começou com a cena exibida no dia 30 de novembro, onde Valentina Marsalla (Lília Cabral) cortou o próprio braço para descobrir os poderes curativos da fonte de Serro Azul.

O NaTelinha apurou que Silvio de Abreu foi contra a exibição da cena, mas Aguinaldo Silva venceu a queda de braço. Para piorar, este episódio teria estremecido a relação entre os dois medalhões da dramaturgia da Globo.

A partir de agora, todas os blocos de capítulos precisam passar primeiro por Silvio de Abreu, que vai reescrever e cortar o que achar necessário, e só depois será distribuída à equipe da novela para gravação.

Um exemplo disso foi o adiantamento da trama em que Gabriel (Bruno Gagliasso) assumiria o posto de guardião da fonte. A cena estava previsto para ocorrer no capítulo 60, mas agora vai acontecer por volta do 50, no dia 08 de janeiro.

Os novos caminhos para costurar a conturbada novela surgiram após o resultado de um grupo de discussão promovida pela emissora.

Com isso, o público vai perceber que a personagem Marilda (Letícia Spiller) ganhará mais destaque em "O Sétimo Guardião", através do seu envolvimento com o pedreiro Fabim (Marcello Melo Jr.), com direito a cenas tórridas de sexo. Outra aposta da novela será a transexual Marcos Paulo (Nanny People), que deverá ganhar o status de grande vilã do folhetim.

Caso "O Sétimo Guardião" não consiga alavancar sua audiência até a primeira quinzena de janeiro, hoje em torno de 27 pontos no PNT (Painel Nacional de Televisão), não está descartada a entrada de um supervisor na trama. Algo similar ao que ocorreu em "Deus Salve o Rei", no início do ano, quando Ricardo Linhares assumiu o posto e conseguiu reverter a sua crise de audiência.

Da estreia até a última sexta-feira (7), quando foi ao ar o capítulo 24, a trama de Aguinaldo Silva tem média parcial de 29,0 pontos na Grande São Paulo - a pior desde "A Lei do Amor", em 2016, que teve 26,0 no mesmo período.

A intervenção como está sendo promovida pela diretoria da Globo em "O Sétimo Guardião" ocorre toda vez que uma novela não emplaca na grade da emissora, como foram os casos de "Babilônia", "A Regra do Jogo" e "A Lei do Amor". Todas elas enfrentaram sérios problemas na audiência e são consideradas um fracasso no horário nobre do canal.

Procurada pelo NaTelinha sobre a intervenção de Silvio de Abreu e sua decisão de reescrever os capítulos, a Globo disse: "A novela é escrita por Aguinaldo Silva e Joana Jorge. Silvio de Abreu é diretor de gênero de Dramaturgia e trabalha diretamente com os autores, supervisionando, apoiando e trocando ideias sempre. Essa é a dinâmica da área. Aliás, assim como a dos demais diretores de gênero do Entretenimento".

Justiça

Além de enfrentar problemas no Ibope e na equipe de produção, existe uma polêmica disputa pela autoria da sinopse de "O Sétimo Guardião" na justiça.

Os roteiristas Silvio Cearceau, Ariela Massotti, Danilo Castro, Ryllberth Ribeiro, Valtair Barbosa, Washington Duque e Weber Lasaro Oliveira buscam o reconhecimento da coautoria e a preservação dos direitos patrimoniais da novela da Globo.

Eles foram alunos de Aguinaldo Silva, de um total de 26, na Master Class ministrada pelo autor em 2015.



publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!