Lista NT

Relembre nove novelas que trataram do tema espiritismo, assim como "Espelho da Vida"

"Espelho da Vida" estreia no dia 25 de setembro, na Globo

Vitória Strada e João Vicente de Castro são os protagonistas de
Vitória Strada e João Vicente de Castro são os protagonistas de "Espelho da Vida" - Fotos: Divulgação

Publicado em 13/09/2018 às 06:30:29 ,
atualizado em 13/09/2018 às 09:21:41

Por: Taty Bruzzi

Na noite da última terça-feira (11), o teatro Riachuelo, no Rio de Janeiro, foi palco da festa de lançamento da próxima novela da Globo. Assinada por Elizabeth Jhin, “Espelho da Vida” estreia no próximo dia 25 no horário das 18h.

A autora mais uma vez segue a linha do espiritismo para contar uma história de amor que ultrapassa as barreiras do tempo. Questionada, ela afirma que deseja passar duas lições: a de que o tempo passa muito rápido, por isso devemos aproveitá-lo da melhor forma possível, e a de que tudo o que fazemos tem consequências, seja nesta ou em outras encarnações.

Ainda de acordo com Jhin, a ideia para a novela surgiu quando ela ainda estava escrevendo “Além do Tempo” (2015), outro grande sucesso da autora. Tramas espíritas sempre chamam a atenção do telespectador.

Relembre outras nove produções que tinham a doutrina como foco principal:

“Sétimo Sentido” (1982)

Na trama de Janete Clair, a paranormal Luana Camará (Regina Duarte) retorna ao Brasil com a identidade da atriz italiana Priscila Capricce, já falecida. Tomado pelo espírito da atriz, seu corpo sofre grande transformação e, de repente, ela que era uma moça doce e tímida se mostra extrovertida e sensual. Luana tem um romance com Rudy (Carlos Alberto Riccelli), que é meio irmão de Tião Bento (Francisco Cuoco). No meio da história, Priscila o seduz e ele acaba se casando com Luana.

“De Quina Pra Lua” (1985)

Na novela de Alcides Nogueira, José João Batista (Milton Moraes) morre atropelado logo depois de ganhar na loteria e o cartão premiado é enterrado com ele, para desespero da família que passa por problemas financeiros. De repente Angelina (Eva Wilma), esposa de “Zezão”, como era chamado o falecido, tem uma visão com o marido dizendo que o bilhete está no bolso do seu paletó e decide desenterrá-lo. Ao abrir o caixão, a família vê o corpo do falecido apenas de cueca e deduz que o mesmo foi roubado. O espírito de Zezão consegue permissão para retornar à terra na companhia do anjo Clóvis (José Dumond) para proteger seus familiares que, a esta altura iniciam uma busca pelo bilhete premiado.

“O Sexo dos Anjos” (1989)

A trama de Ivani Ribeiro é remake de “O Terceiro Pecado”, escrita pelo mesmo autor em 1968 e exibida pela TV Excelsior. Contava a história do anjo Adriano (Felipe Camargo) que foi enviado à terra pela morte, vivida por Bia Seidl, para buscar Isabela (Isabela Garcia). Apaixonado pela moça, ele oferece em troca a vida de Ruth (Silvia Buarque), irmã má de Isabela, mas a morte não aceita. Porém, decide dar mais uma chance à jovem que só pode cometer dois pecados se quiser continuar viva.

“A Viagem” (1994)

A novela é considerada a obra mais fiel à doutrina de Alan Kardec. Escrita por Ivani Ribeiro em 1975, a primeira versão foi exibida pela extinta TV Tupi e a segunda em 1994, pela TV Globo. Na trama, Alexandre (Guilherme Fontes) se envolve em um assalto que acaba terminado com a morte de um inocente. Vindo de uma família classe média-alta, ele foge do flagrante, mas é entregue à polícia pelo seu irmão Raul (Miguel Falabella) e o cunhado Téo (Maurício Mattar). A irmã mais velha do rapaz, Diná (Christiane Torlone), promete que irá provar sua inocência. Para isso, ela tenta contratar o melhor criminalista da cidade, Otávio Jordão (Antônio Fagundes), só que o advogado era amigo da vítima e decide ajudar na acusação. Alexandre recebe pena máxima, é preso e acaba cometendo suicídio na prisão. Antes de morrer, ele jura se vingar dos três que o colocaram na cadeia. Então, seu espírito retorna à terra e começa a atormentar Raul, Téo e Otávio.

“Anjo de Mim” (1996)

A trama de Walter Negrão contava a história de Floriano Ferraz (Tony Ramos), um cético escultor atormentado pela visão de uma mulher morrendo na sua frente. Ele decide buscar ajuda de um psiquiatra e inicia um tratamento de regressão. Assim, descobre que em 1880 ele era um tenente chamado Belmiro, vivia em Petrópolis e era apaixonado por Valentina (Carolina Kasting), uma jovem que morre nas mesmas condições em que aparece para ele, mas antes de partir marca um encontro com o amado em uma mansão, nos dias atuais. A descoberta muda a vida do escultor que decide ir morar na cidade Fluminense na esperança de reencontra seu amor do passado.

“Alma Gêmea” (2005)

No folhetim escrito por Walcyr Carrasco, Luana (Liliana Castro) morre com um tiro e seu espírito reencarna em Selena (Priscila Fantin), descendente de índia que anos depois conhece Rafael (Eduardo Moscovis), um botânico, cultivador de rosas, que perdeu o gosto pela vida depois da morte trágica da esposa. Os dois se apaixonam assim que se conhecem, mas além das diferenças sociais, para que este romance dê certo eles vão ter que lidar com Cristina (Flávia Alessandra), prima da falecida Luana a quem sempre invejou por também amar Rafael.

“Páginas da Vida” (2006)

Na novela de Manoel Carlos, a estudante Nanda (Fernanda Vasconcellos) engravida durante um intercâmbio no exterior. Abandonada pelo rapaz, ela retorna ao Brasil grávida de gêmeos e dá à luz a um casal. A jovem morre durante o parto e sua mãe, Marta (Lília Cabaral), rejeita a neta, que tem síndrome de Down. Enquanto que o menino Francisco (Gabriel Kaufmann) é criado pelos avós maternos, Clara (Joana Mocarzel) é adotada pela médica Helena (Regina Duarte). Nanda retorna em forma de espírito para zelar pelas crianças e aproximar os irmãos.

“Alto Astral” (2014)

Escrita por Daniel Ortiz, a contava a história de Caíque (Sérgio Guizé), um rapaz com dons especiais desde criança. Visto como “louco” pelo irmão Marcos (Thiago Lacerda), na fase adulta ele se torna médico e tudo faz sentido quando conhece Catilho (Marcos Médice), um guia espiritual que retorna à Terra para avisar que os dois têm uma missão a cumprir para se redimirem de um erro cometido na vida passada. Além disso, Caíque é atormentado pelo rosto de uma desconhecida que o persegue desde a infância. Um dia, durante uma viagem ele conhece Laura (Nathália Dill). Depois de uma noite juntos, eles se apaixonam e a jovem, que está de casamento marcado com outro rapaz, decide acabar o noivado para viver este grande amor. É aí que o médico descobre que a moça, a mesma dos desenhos que faz desde menino, é noiva do seu irmão e sua alma gêmea.

“Além do Tempo” (2015)

Assinada por Elizabeth Jhin, a trama contava a história de Lívia (Alinne Moraes) e Felipe (Rafael Cardoso) que se apaixonam assim que seus olhos se cruzam, mas a diferença de classes e influências externas tornam este amor impossível. Dividida em duas fases, a primeira termina com o casal morrendo afogado enquanto fazem juras de amor eterno. 150 anos depois, Lívia e Felipe se reencontram, a atração é imediata e novamente os dois vão ter que lutar para dar chance a este amor.



publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!