Reportar erro
Nova novela

Record TV estreia "Jesus" nesta terça "sem invencionices ou teorias"

duduazevedo-jesus_599676a3d6fc3fea96c2ad855ac5ea527e1d719f.jpeg
Foto: Edu Moraes/Record TV
Redação NT

Publicado em 24/07/2018 às 05:48:56

Após uma aposta sem êxito em "Apocalipse", cujo texto contemporâneo foi marcado por guerras, disputa de poder, perseguições policiais e tendo o Rio de Janeiro, Israel e Estados Unidos como pano de fundo, a Record TV volta a apostar em tramas antigas e busca reviver o sucesso de "Os Dez Mandamentos" (2015) com "Jesus", sua nova novela que estreia na noite desta terça-feira (24), às 20h45.

Escrita por Paula Richard, autora de "O Rico e Lázaro", mas que está na casa há 12 anos (ela começou como colaboradora de Marcílio Moraes em "Vidas Opostas"), "Jesus" tem direção de Edgard Miranda ("O Rico e Lázaro", "Vitória" e "Chamas da Vida").

Elenco

"Jesus" conta com grande elenco, repleto de estrelas da própria casa, alguns novos e outros que já tiveram importantes trabalhos na emissora e que estão de volta na modalidade de contrato por obra - algo que a Globo também tem feito.

Estrelada por Dudu Azevedo, como Jesus Cristo, a trama também tem Guilherme Winter - que após viver o Moisés de "Os Dez Mandamentos" passa a interpretar o vilão Judas -, Beth Goulart, Adriana Garambone, Bárbara Borges, Giussepe Oristânio, Paulo Figueiredo, Bemvindo Sequeira e Mayana Neiva. Fernando Pavão, após 10 anos de contrato fixo, foi convidado para o folhetim pela modalidade com obra. Ele praticamente não teve descanso - já que também atuou em "Apocalipse".

A Record TV conta ainda com o regresso de Nicola Siri e Vanessa Gerbelli. Ambos já tiveram contratos fixos com a casa e, após a rescisão, fizeram alguns trabalhos na Globo mas estão de volta.

Gravações

Assim como praticamente todas as últimas produções bíblicas da Record TV, "Jesus" também teve gravações internacionais. Durante algumas semanas, a Casablanca, produtora da novela, e parte do elenco estiveram no Marrocos.

Alguns cenários usados por séries como "Game of Thrones" e pelo filme "Gladiador" também serviram como ambientação para a trama bíblica.

A Record TV aproveitou a viagem para gravar as emblemáticas cenas da crucificação de Jesus, as quais devem ser o ponto alto da produção. A emissora segue apostando alto, mesmo com o dólar alto e a complexa logística de gravações internacionais. A Globo, que possui ao menos o triplo do Ibope das novelas da Record TV, não grava no exterior desde 2015 ("Babilônia", em Dubai, "Totalmente Demais", na Austrália e Uruguai, e "Sete Vidas", na Argentina).

História

"Jesus" terá uma narrativa fiel à história de Jesus Cristo na Bíblia. A Record TV é clara ao anunciar uma trama "sem invencionices ou teorias sobre o que não é dito sobre Ele".

A narrativa será humanizada e contada através do olhar das pessoas que foram influenciadas por Jesus de alguma forma. O ponto de partida da história ocorre antes mesmo do Seu nascimento.

De início, na primeira fase, é apresentado o romance de Maria e José, bem como a anunciação feita pelo Anjo Gabriel. Também é apresentada uma Jerusalém caótica, com falsos messias, rebeldes judeus lutando contra a dominação romana, a opressão dos cobradores de impostos e muita pobreza.

Já na segunda fase, a trajetória de vida de Jesus é apresentada. Na narrativa, serão mostradas as pessoas que foram curadas por Ele, a vida de Maria Madalena, que foi dominada por sete demônios, a traição de Judas, a presença de Satanás e até a morte e ressurreição.

que a autora fala

Em recente entrevista ao NaTelinha, a autora Paula Richard foi sincera ao revelar como recebeu o convite para escrever "Jesus": "É um projeto muito especial e mal acreditei quando entregaram em minhas mãos. Na verdade, nem acreditei. rs Achei que havia entendido mal ao telefone e só tive certeza quando fui à primeira reunião com a direção para falar do projeto. Claro que fiquei honrada, mas também apavorada... Contar essa história é muita responsabilidade".

Sobre a trama, ela deixa bem claro: "Vamos mostrar o Jesus que está na Bíblia, o que já é muita coisa! Não vamos inventar nada para cobrir os períodos que não são retratados".

Confira a entrevista completa aqui!

Concorrência

Diferente de "Os Dez Mandamentos", em 2015, "Jesus" tem um contexto de concorrência muito mais complexo e menos favorável. Se à época "Os Dez Mandamentos" estreou praticamente junta de "Babilônia" (a primeira foi lançada no dia 23 de março e a segunda no dia 16), desta vez "Jesus" enfrenta "Segundo Sol" - que apesar de não ser um sucesso como "O Outro Lado do Paraíso", vem marcando médias de até 35 pontos - 10 a mais que "Babilônia".

Desta vez, também deve ser considerada a concorrência com o SBT. Se em 2015 a emissora de Silvio Santos exibia "Chiquititas" e "Cúmplices de um Resgate", que alternavam entre 10 e 13 pontos, desta vez a concorrente tem em cartaz "As Aventuras de Poliana", que possui o maior Ibope da dramaturgia da casa em mais de 13 anos.

Sucessora

Embora a Record TV tenha uma série de problemas quanto ao planejamento e à execução de suas novelas, no que depender da casa, a próxima estreia terá menos sustos.

A emissora já definiu que "Gênesis", primeiro livro da Bíblia, será sua próxima aposta - provavelmente no primeiro trimestre de 2019. O texto está a cargo de Gustavo Reiz ("Belaventura", "Escrava Mãe" e "Dona Xepa").

Já a direção-geral provavelmente caberá a Alexandre Avancini (de "A Terra Prometida" e "Os Dez Mandamentos"). Ainda não há previsão para o início das gravações ou da montagem da pré-produção. Avancini está morando nos Estados Unidos.

TAGS:
Mais Notícias