"O Brasil é um país tremendamente racista e finge que não é", diz Walcyr Carrasco

Globo lançou "O Outro Lado do Paraíso" em coletiva nesta quinta

Divulgação

Publicado em 05/10/2017 às 18:01:50 , atualizado em 05/10/2017 às 22:18:48

Por: Redação NT

Na tarde desta quinta-feira (5), a Globo realizou coletiva de imprensa de sua próxima novela das 21h, "O Outro Lado do Paraíso".

Na trama, Walcyr Carrasco vai abordar temas como nanismo, homofobia, racismo, assédio moral, abuso sexual e prostituição, entre outros.

Em conversa com os jornalista nos Estúdios Globo, no Rio, o autor falou sobre suas inspirações: “Eu me inspirei nas pessoas mesmo. O Brasil é um país tremendamente racista e finge que não é. E por causa disso achei que era hora de falar no assunto. O nosso pais tem racismo. É crime. A pessoa pode ser presa e continua praticando", disse ele. Com informações da revista Quem.

E exemplificou: "Um exemplo típico disso é elevador de serviço. Se um médico vai a sua casa, ele vai fazer um trabalho, uma consulta, ele usa o elevador de serviço? Não. Agora ele serve para a empregada e para o pobre, né? Há um preconceito a pobreza".

"O Outro Lado do Paraíso" estreia no dia 23 de outubro, com a árdua tarefa de manter os índices de audiência de "A Força do Querer".



LEIA MAIS

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!

publicidade