Novelas

Paloma Bernardi fala sobre volta à Record: "em busca de bons personagens"

Atriz será uma vilã em "A Terra Prometida"


palomabernardi-0903.jpg
Fotos: Divulgação/ TV Record

Um bom filho à casa torna, já diz o conhecido ditado popular. É o que vive no momento a atriz Paloma Bernardi, em sua nova fase profissional.

Ela se destacou Record em 2008, pela novela “Os Mutantes - Caminhos do Coração”. No ano seguinte, já integrava o elenco de “Viver a Vida”, da Globo, na pele da tímida e meiga Mia. Após cinco anos na emissora carioca, ela está de volta ao lugar que guarda um enorme carinho.

Natural da Zona Norte de São Paulo, filha de um empresário com uma artista plástica, a morena carrega em seu DNA a paixão pelo ofício desde cedo. Engana-se quem pensa que sua trajetória iniciou no final dos anos 2000. Desde sua infância a bela fazia comerciais de TV e, aos 11 anos, conquistou seu primeiro papel no folhetim “Colégio Brasil”, em 1996, no SBT.

Após desfilar como rainha de bateria na escola de samba Grande Rio no Carnaval deste ano, a arte imitou a vida. Isso porque atualmente Paloma está em cartaz nos cinemas de todo país, no longa “Apaixonados”. Na história dirigida por Paulo Fontenelle, ela interpreta uma rainha de bateria. “Sabine é esnobe, metida e muito fresca, bem diferente de mim”, esclarece.

Ao NaTelinha, a nova contratada da Record dá alguns detalhes sobre sua nova personagem, a vilã Samara na próxima novela bíblica da casa, “A Terra Prometida”, prevista para estrear no segundo semestre do ano.

Confira:

NaTelinha - Como está sendo essa experiência de retornar à Record, emissora que te lançou em 2008 na novela “Os Mutantes - Caminhos do Coração”?

Paloma Bernardi -
Fui super bem recebida por todos. Estou contente em retornar nessa fase ótima da emissora com o sucesso de “Os Dez Mandamentos”.

NaTelinha - De que maneira encarou essa transição após cinco anos na Globo?

Paloma Bernardi -
Independente de emissora, todos continuarão meus amigos, estarão sempre em meu coração. Oportunidades de trabalho vão sempre surgir. Eu sou uma atriz acima de tudo, estou em busca de bons personagens e boas histórias para contar. O Alexandre Avancini me ligou fazendo o convite com a sinopse nas mãos. É um voto de confiança essa sintonia com o diretor que toda atriz gostaria de ter.

NaTelinha - O que você pode nos contar sobre sua nova personagem, a futura vilã de “A Terra Prometida”?

Paloma Bernardi -
Estou com 18 capítulos na minha mão para estudar, está tudo no início muito fresquinho ainda. A Samara será uma vilãzona, totalmente possessiva, terá uma relação de amor e ódio com as pessoas ao seu redor.  

[galeria]

NaTelinha - Em quais vilãs históricas você se inspirou para compor a sua?

Paloma Bernardi - Em muitas. Patrícia Pillar, a Flora de “A Favorita”, na Cersei, a rainha de “Game Of Thrones”. Minha personagem será aquela vilã camuflada que vai se mostrando aos poucos.

NaTelinha - Em “Salve Jorge”, sua personagem aos poucos se transformava em uma das vilãs da história... Preparada para ser “odiada” pelo público?

Paloma Bernardi -
É isso que eu quero. Se tiver estimulando as pessoas a sentirem ódio de mim, significa que estarei no caminho certo. Em “Salve Jorge” a Rosângela caia na armadilha do tráfico e tinha que escolher um lado para sobreviver. Ela já tinha uma pitada de vilania, sim.

NaTelinha - Você é uma pessoa bem religiosa. Qual o sentimento em contar uma história da Bíblia nessa nova fase da sua carreira?

Paloma Bernardi -
A minha personagem foi inserida na história, não está na Bíblia, que é o nosso maior instrumento de trabalho. Vou viver tudo que está escrito ali. Será um trabalho abençoado justamente por isso. Mas, independente de ser um folhetim bíblico ou não, é história. O mundo inteiro conhece o que está escrito e é um aprendizado enorme, seja qual for a religião das pessoas. São tradições, culturas diferentes, o público vai se identificar.  

NaTelinha - Qual a previsão de estreia da novela?

Paloma Bernardi -
Começamos a gravá-la em abril e em junho estreamos.

NaTelinha - E para compor esse novo trabalho você mudou radicalmente a cor do cabelo... Já se adaptou à mudança?

Paloma Bernardi -
Já fui ruiva, experimentei um tom mais achocolatado e agora estou com ele preto! Eu adoro transformação, me ver de forma diferente. Isso é bom para o personagem vir com uma cara nova. Ainda mais uma hebréia não tem como ser loira. Fiquei com um ar mais sério, me deixou mais mulher.

NaTelinha - O que tem feito para manter a silhueta em dia?

Paloma Bernardi -
Não costumo fazer nada ao extremo, manter o equilíbrio é a melhor maneira. Nos meses que antecederam o Carnaval segui uma dieta balanceada, intensifiquei a malhação todos os dias e realmente deu resultado. Meu intuito sempre foi manter um corpo feminino, que as mulheres pudessem se identificar.

NaTelinha - Você está em cartaz com o filme “Apaixonados”, dirigido por Paulo Fontenelle. Conte-nos um pouco da sua personagem na história.

Paloma Bernardi -
Sabine é uma rainha de bateria esnobe, metida e muito fresca, bem diferente de mim. Ela passa por cima de todos para alcançar o que deseja.

Mais Notícias