Reportar erro
Novelas

Novela "Meu Bem Meu Mal" será reprisada pelo Viva

meubemmeumal.jpg
Reprodução
Redação NT

Publicado em 11/10/2015 às 09:47:17

Segunda das duas novelas que o autor Cassiano Gabus Mendes escreveu para o horário das 20h - a outra foi "Champagne", de 1983 -, "Meu Bem Meu Mal" será reprisada pelo canal Viva.

A trama estreará em março de 2016, no lugar de "Cambalacho", atualmente reprisada na faixa das 14h30 e 00h45. "Meu Bem Meu Mal" foi exibida originalmente entre 29 de outubro de 1990 e 18 de maio de 1991, em 173 capítulos.

Foi escrita por Cassiano juntamente com Maria Adelaide Amaral, Dejair Cardoso e Luís Carlos Fusco, e teve direção de Paulo Ubiratan, Reynaldo Boury e Ricardo Waddington. Contou com Lima Duarte, Sílvia Pfeifer, Cássio Gabus Mendes, Lídia Brondi, Yoná Magalhães, Fábio Assunção, Armando Bogus, Nívea Maria, Françoise Forton José Mayer e Adriana Esteves nos papeis principais.

Conta a história de Dom Lázaro Venturini (Lima Duarte), sócio majoritário da Venturini Designers, que é obrigado a conviver com Ricardo Miranda (José Mayer), que detém 30% das ações da empresa e representa o adultério de sua falecida mulher, Maria Helena (Ariclê Perez). Ricardo mantém um caso secreto com Isadora Venturini (Silvia Pfeifer), a viúva de Cláudio, filho de Dom Lázaro, e odiada pelo patriarca.

Mas tanto Ricardo quanto Isadora são vítimas do ódio de outras pessoas. Ricardo foi o responsável pela ruína de Felipe (Armando Bogus). A filha deste, Patrícia (Adriana Esteves), planeja vingança se envolvendo com Ricardo, mesmo sendo bem mais jovem que ele e amiga de sua problemática filha, Jéssica (Mylla Christie). Mas Patrícia não contava que fosse se apaixonar de verdade por Ricardo Miranda.



Contra Isadora se juntam a socialite Mimi Toledo (Ísis de Oliveira) e sua manicure, Berenice (Nívea Maria). Mimi Toledo fora apaixonada pelo falecido marido de Isadora, e preterida. E Berenice quer vingar a filha, Fernanda (Lídia Brondi), da humilhação imposta por Isadora, que não aceitou a jovem como namorada do filho, Marco Antônio (Fábio Assunção).

Essa vingança põe Doca (Cássio Gabus Mendes) em cena. Trata-se de um rapaz pobre que, industriado por Mimi Toledo, se infiltra na alta sociedade como Eduardo Costabrava, para enlouquecer de amor a filha de Isadora, Victória (Lisandra Souto).