George Clooney admite que atuar já não é mais uma prioridade em sua vida

Divulgação

Publicado em 08/11/2017 às 08:13:32

Por: Taty Bruzzi

Ele tornou-se conhecido do grande público quando interpretou o pediatra “gato” Doug Ross, na série “ER” (1994/2009). Desde então, George Clooney totalizou muitos trabalhos em seu currículo.

Hoje, o ator de cabelos grisalhos e sorriso sedutor, admite ter chegado ao ápice da sua carreira. Em entrevista ao jornal britânico “The Sunday Times”, Clooney afirma ter ganhado muito dinheiro e, por isso, atuar não é mais prioridade.

“Atuar era a minha forma de pagar o meu aluguel, mas eu vendi a minha empresa de tequila por um bilhão de dólares, então não preciso mais de dinheiro”, disse, aos risos.

Brincadeira ou não, o astro aponta a escassez de papéis interessantes como motivo para seu desânimo com a profissão. “Olha, eu trabalhei durante muito tempo, hoje tenho 56 anos e não sou mais o cara que fica com a garota”, explicou.

Ainda, de acordo com o ator, a estabilidade profissional lhe deu a oportunidade de se envolver apenas com trabalhos nos quais acredita. Mesmo motivo que o incentivou a se aventurar como produtor e diretor nos últimos anos.

“Eu tenho dinheiro, então posso lutar por filmes que eu quero fazer. Se você observar o que fiz nos últimos anos, são filmes que não existiriam se eu não estivesse envolvido”, ressaltou.

A última atuação de George Clooney foi em “Jogo do Dinheiro” (2016), ao lado de Julia Roberts. O ator finalizou a entrevista apontando seus três trabalhos preferidos, filmes em que atuou e também produziu: “Boa Noite, e Boa Sorte” (2005), “Conduta de Risco” (2007) e “Amor Sem Escalas” (2009).
.



LEIA MAIS

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!

publicidade