Reportar erro
Luto

Morre Roger Moore, o terceiro James Bond, vítima de câncer

robermoore_c10400d052f51b73a302766feeed0bb8734fbc0b.jpeg
Divulgação
Taty Bruzzi

Publicado em 23/05/2017 às 15:09:52

O mundo se despede nesta terça-feira (23) de Roger Moore, ator britânico que ficou eternizado com um dos que interpretou o agente James Bond na franquia 007. O astro faleceu esta manhã na Suíça, onde morava há muitos anos. A notícia foi confirmada pelos filhos em um comunicado oficial no seu perfil, no Twitter.

"É com o coração pesado que nós anunciados que nosso amado pai, Sir Roger Moore, faleceu hoje na Suíça após curta, mas brava, batalha contra o câncer. O amor com que ele foi cercado em seus dias finais foi tão grande que não pode ser quantificado em apenas palavras”, escreveram Deborah, Geoffrey e Cristian.

Morre Roger Moore, o terceiro James Bond, vítima de câncer

Casado com Kristina Tholstrup desde 2002, Roger Moore tinha 89 anos e lutava contra um câncer. De acordo com informações da família, o corpo do ator será velado em uma cerimônia privada, em Mônaco.

Ator é também reconhecido por suas ações humanitárias

Em 1973, Roger Moore estreou como James Bond no filme “007 – Viva e Deixe Morrer”, papel que antes tinha sido brilhantemente interpretado por Sean Connery. Tendo, ainda, uma passagem curta de George Lazenby.

Com o ator, o agente ganhou mais elegância e bom-humor, qualidades que se tornaram sua marca nos demais filmes da saga, sete no total. Em 1979, Moore esteve no Brasil para as filmagens de “Moonraker”.

O longa contou com imagens do Rio de Janeiro. Incluindo, uma sequência na qual James Bond trava uma batalha com o vilão Dentes de Aço no alto do bondinho do Pão de Açúcar.

O último trabalho do astro no papel do personagem criado por Ian Fleming foi em 1985, no filme “A View to a Kill”. Como ele já estava com 58 anos, foi considerado o ator mais velho a interpretar o agente no cinema.

Já como embaixador da Unicef, Roger Moore se tornou muito conhecido por suas ações humanitárias, que deu início logo após as filmagem de “Octopussy”, quando se deu conta da pobreza extrema vivida pela população indiana.

Desde então, o ator passou a marcar presença em eventos realizados ao redor do mundo, incluindo aqui, no Brasil. Por conta desse trabalho, foi condecorado Cavaleiro do Império Britânico em 1999, pelas mãos da rainha Elizabeth.

TAGS:
Mais Notícias