10 anos sem MJ

De pedofilia a castração: As 10 maiores polêmicas de Michael Jackson após sua morte

Rei do Pop continua dando o que falar mesmo após 10 anos da sua morte

De pedofilia a castração: As 10 maiores polêmicas de Michael Jackson após sua morte
Michael Jackson é o principal nome da música - Foto: Montagem

Publicado em 25/06/2019 às 04:50:09 ,
atualizado em 25/06/2019 às 08:58:43

Por: Naian Lucas

Em filmes, quando ocorre uma cena de enterro, é comum algum personagem usar a seguinte frase: "descanse em paz!". Porém, mesmo após sua morte, que completa 10 anos nesta terça-feira (25), Michael Jackson não sai dos holofotes e todo ano ocorre uma polêmica diferente envolvendo seu nome.

Endeusado por uns e criticado por outros, a imagem do rei do pop continua sendo a mais poderosa do universo musical, influenciando milhares de artistas, como Bruno Mars, Justin Timberlake, entre outros.

Para comprovar que Michael Jackson continua vivo na memória de todos, o NaTelinha resolveu relembrar as 10 polêmicas que nasceram após a morte do cantor.

Confira o resultado:

Quase cego

O rei do pop estaria quase cego, segundo informações divulgadas em 2011, em Los Angeles, durante o julgamento do médico Conrad Murray, condenado por homicídio culposo do cantor, ou seja, quando não há intenção de matar.

Ao prestar seu depoimento à polícia, o médico contou que a visão do artista estava muito prejudicava e ele precisava usar uma lupa para poder ler. “Sua visão estava muito, muito ruim. Portanto, calculei que podia ser legalmente cego”, revelou. A história nunca teve a confirmação por parte da família de Michael Jackson.

Problemas para urinar

Ainda no depoimento, Murray contou que o músico sofria para ir ao banheiro “O senhor Jackson tinha problemas para urinar... No transcurso dos últimos meses, ele me explicou que quando ia ao banheiro, levava horas para urinar”, revelou.

Ele ainda acrescentou que Michael urinava na roupa com certa frequência. “Na verdade, ele se molhava. As pessoas o deixavam lá (no toalete), voltavam e ele ainda não conseguia ir ao banheiro”. Que situação complicada, hein.

Castrado?

O médico de confiança do rei do pop resolveu colocar tudo em pratos limpos, apesar da família nunca rebatê-lo publicamente. Ao jornal The Blast, ele disse que o pai do cantor, Joe Jackson, falecido no ano passado, teria castrado quimicamente o filho para mantê-lo com a voz de criança.

Outra atitude que o pai teria feito era dar hormônios desde os 12 anos a Jackson para mantê-lo com o canto agudo. Mesmo a versão não sendo confirmada, Michael sempre deixou claro que sua relação com Joe não era boa, pois ele era considerado o melhor entre os irmãos e, por conta disso, sua criação foi mais rigorosa.

Seria capaz um pai castrar o próprio filho?

Michael Jackson fez sexo?

A sexualidade do cantor é um dos maiores mistérios do universo da música mundial. Em 2012, o jornalista Randall Sullivan escreveu a biografia não-autorizada do astro, “Intocável – a estranha vida e a trágica morte de Michael Jackson”, e revelou que o artista morreu virgem.

Os filhos teriam nascido através de doações de esperma de outros homens. Porém, a história é rebatida, já que um teste de DNA teria confirmado Brandon Howard como filho legitimo do músico.

Xuxa

A rainha dos baixinhos foi entrevistada por Giovanna Ewbank e declarou que esteve no rancho Neverland. Os dois comeram pipoca, assistiram filme e Xuxa ganhou muita atenção do artista. Contudo, antes de ir embora, recebeu uma proposta inusitada do empresário.

O homem contou que Michael Jackson estava interessado na apresentadora para ela ser mãe dos filhos dele, pois eles procuravam uma pessoa que não fumava, não bebia, tinha olhos claros e que gostasse de criança. Mas tudo aconteceria com contrato e as crianças ficariam com ele. “Me senti um pouco mal com isso, sabe?”, desabafou.

Pedofilia

Esse fantasma continua o assombrando mesmo após a sua morte. Em 2016, o jornal britânico Daily Mail revelou que um vídeo mostrava a ação da polícia em Neverland para encontrar possíveis imagens e vídeos de pornografia infantil.

Como de costume, ninguém confirmou a história, porém, apenas aumentou o boato de que Michael Jackson realmente abusava de crianças no seu antigo parque. Vale lembrar que ele foi acusado nos anos de 1990 e início deste século de ter abusado de menores de idade.

Lucro

Pode parecer loucura, mas a influência cultural de Michael Jackson continua alta em todo planeta. Dez anos após sua morte, os responsáveis pelo espólio dele continuam lucrando bilhões.

De acordo com a revista Forbes, de 2009 pra cá, a morte do rei do pop rendeu a sua família cerca de US$ 2,5 bilhões. O mais impressionante que esse valor é superior ao que ele conseguiu arrecadar em toda sua vida, que chegou em US$ 2 bilhões, com correção da inflação.

Entre 2010 e 2018, o cantor só não foi o artista morto que mais arrecadou no ano em 2012. É um fato polêmico e que sempre causa curiosidade nos fãs.

Venda de Neverland

Ninguém quer comprar o rancho mais famoso da história da humanidade. O local é enxergado como um cenário misterioso, principalmente pelas acusações que Michael recebeu de ter abusado sexualmente de crianças no recinto, mesmo tendo sido inocentado.

O local inicialmente seria vendido por US$ 100 milhões, mas ninguém se interessou em comprá-lo. Neste ano, os vendedores resolveram diminuir bruscamente o valor e agora quem quiser virar dono de Neverland precisa desembolsar US$ 31 milhões. Contudo, até o momento, ninguém abriu o bolso.

Leaving Neverland

O documentário da HBO foi lançado neste ano e vem causando polêmica por causa do seu conteúdo. Wade Robson, de 36 anos, e James Safechuck, de 40, acusam o rei do pop de ter abusado sexualmente de ambos em Neverland quando tinham 7 e 10 anos, respectivamente.

Recentemente, outras 11 denúncias apareceram contra o cantor e muitas rádios americanas deixaram de tocar as músicas de Michael, além de programas de televisão dos Estados Unidos estarem apagando ligações do músico com suas produções.

A família do rei do pop nega as acusações e prometeu processar a emissora pelo documentário. A imprensa internacional contou que a filha dele, Paris Jackson, teria tentado se matar, mas a jovem negou.

Michael Jackson não morreu

Esse é, sem dúvida, a maior polêmica desde a morte do cantor. Logo após o tributo feito ao vivo, onde o caixão do artista ficou fechado o tempo todo, internautas criaram a teoria que Michael Jackson forjou seu falecimento e fugiu para uma ilha deserta.

Programas de televisão em todo planeta criaram documentários com possíveis imagens que provavam o plano feito pelo músico. Claro que a história sempre foi negada pela família.

O boato ganhou tanta força que inspirou muitos dramaturgos. O autor João Emanuel Carneiro chegou a contar em entrevistas que a história de Beto Falcão surgiu por causa do seu fascínio em torno da história de Michael Jackson.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!