Reportar
erro
Eterna Odete

Corpo da atriz Beatriz Segall é cremado em São Paulo


beatriz-segall_0e63460c7a3ab3b31248c3cf4bd7751d8e9ddd5d.jpeg
Divulgação
Por Redação NT

Publicado em 06/09/2018 às 19:44:18

O corpo de Beatriz Seagall foi cremado em São Paulo, no crematório Horto da Paz, em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo. A atriz estava internada no hospital Albert Einstein e faleceu em decorrência de problemas respiratórios.

Segundo informações do UOL, o velório da atriz começou na noite da quarta-feira e terminou por das 14h30, com a presença restrita de amigos e familiares.

Beatriz Segall ficou eternizada com a personagem Odete Roitman, na novela "Vale Tudo", em 1988.

Carreira

Beatriz Segall se encantou pelo teatro nos anos de 1940, época em que os palcos eram vistos pelas famílias como um ambiente promíscuo. Em 1946, foi professora de francês e, anos depois, ganhou uma bolsa para estudar teatro e literatura na França. No país nos anos 50, conheceu Maurício Segall, filho do pintor Lasar Segall, com quem se casou e teve três filhos. Após uma pausa na carreira, retomou em 1964, para não parar mais.

Sua estreia na televisão aconteceu em 1956, na novela "Polyanna", da TV Tupi. Fez outras produções na emissora e passou pela Record TV, até chegar à Globo em 1978, na novela "Dancyn'Days".

Agradando o público, no ano seguinte participou de "Pai Herói" e depois fez "Água Viva". Em 1981, participou de três episódios dos "Telecontos" da TV Cultura. Em seguida, migrou para a Band, onde fez as novelas "Os Adolescentes" (1981) e "Ninho da Serpente" (1982).

No mesmo ano, retornou à Globo, onde ficou mais tempo, tendo atuado em "Sol de Verão" (1982), "Louco Amor" (1983), "Champanhe" (1983), "Carmem" (1987), "Vale Tudo" (1988), "A, E, I, O... Urca" (1990), "Barriga de Aluguel" (1990), "De Corpo e Alma" (1992), "Sonho Meu" (1993), "Anjo Mau" (1997), "Você Decide" (1998), "O Clone" (2001) e "Esperança" (2002). Em 2000, fez uma pausa na emissora para participar de um episódio da série "Sãos e Salvos", da Cultura.

Após um período longe da TV, retornou em 2006, quando fez presenças na Record TV, nas novelas "Prova de Amor" e "Bicho do Mato". Após mais um hiato, retornou à Globo em 2011 e atuou em "Lara com Z" e "Lado a Lado", no ano seguinte.

Seu último trabalho foi em um episódio da série "Os Experientes", em 2015.

 Odete Roitman

De todos os seus trabalhos, Odete Roitman foi a personagem que mais marcou a carreira de Beatriz Segall na TV.

Foi na novela "Vale Tudo", de Gilberto Braga, Aguinaldo Silva e Leonor Bassères, que inclusive completou 30 anos de sua estreia agora em 2018.

Exibido em 24 de dezembro de 1988, o capítulo 193 trouxe a morte de Odete Roitman, assassinada com três tiros. A partir dali, foram 13 dias de mistério até que a identidade do assassino da vilã fosse revelada. O "Quem Matou Odete Roitman?" agitou o país.

Os autores escreveram cinco versões diferentes e para manter o mistério, a cena foi gravada poucas horas antes de ser exibida, no dia 06 de janeiro de 1989. O Brasil parou diante da TV para descobrir o desfecho dessa história, que até hoje inspira a teledramaturgia brasileira.

Corpo da atriz Beatriz Segall é cremado em São Paulo

Odete Roitman elevou a atriz a um novo patamar, passando a ser convidada apenas para papeis refinados.

"Odete Roitman é uma personagem que vai ficar na história; não por um valor meu, mas por tudo o que a novela reuniu. Até hoje eu sou chamada de Odete na rua. Em Cuba me chamaram de Dona Odete”, já disse a atriz.

“Criou-se um mito, que atrapalha um pouco, de sempre fazer papel de chique, de bem-vestida. Eu queria fazer o papel de uma mulher bem povão, mas o público não aceitou”, comentou em certa ocasião.

Com o sucesso da personagem, "Vale Tudo" foi exibida em mais de 30 países, entre eles Alemanha, Angola, Bélgica, Canadá, Cuba, Espanha, Estados Unidos, Itália, Peru, Polônia, Turquia e Venezuela.

Mais Notícias
Outros Famosos