Lavínia Vlasak sobre volta às novelas: "Bate um medo danado"

Depois de dois filhos, atriz avisa: "Fechou a fábrica"

Lavínia Vlasak sobre volta às novelas:
Atriz vive Natasha em "Totalmente Demais" - Divulgação/TV Globo

Publicado em 17/11/2015 às 10:23:37

Por: Thiago Forato

A atriz Lavínia Vlasak volta à Globo depois de 12 anos longe da emissora carioca. Seu último papel fixo havia sido em "Mulheres Apaixonadas" (2003), de Manoel Carlos. Depois, apenas participações especiais na Globo, como em "Insensato Coração" (2011).
 
Agora em "Totalmente Demais", Lavínia fala ao jornal O Globo sobre sua volta às telinhas. Durante essas "férias", ela se dedicou ao cinema, fez algumas participações pontuais na TV e, principalmente, se dedicou ao papel de ser mãe, com os filhos Felipe, de 6 anos, e Estela, de 3.
 
 
Quando recebeu uma ligação de Luiz Henrique Rios, diretor da novela, ela conta que precisou administrar uma incerteza: "Bate um medo danado. É um mercado competitivo. Será que, quando eu estivesse pronta para voltar, o mercado estaria pronto para me receber? Eu seria muito tola se não tivesse medo". 
 
Para deixar as novelas de vez, conta que os filhos "não teriam essa idade pra sempre", mas estava com saudade das gravações. "Estava com uma bela saudade (da correria de uma novela). A vida estava calma demais. Eu trabalho desde os 15 anos, estou na TV desde os 19. Gosto muito de trabalhar". 
 
 
Em "Totalmente Demais", ela interpreta a ex-modelo Natasha, ex-mulher de Arthur (Fábio Assunção) que terá uma relação conturbada com Jojô (Giovanna Rispoli). "Natasha sempre foi uma mulher do mundo. Depois que se aposenta, ela vira uma espécie de primeira-dama do marido. Então, a filha se sente à deriva e fica revoltada. Com razão", conta.
 
Ao contrário de Natasha, Lavínia não consegue viver longe dos filhos: "Eu não botei essas crianças no mundo à deriva. Escolhi ser mãe e tenho que respeitar esses dois filhos. Tenho como filosofia de vida buscar o equilíbrio. Educar é isso: saber para qual lado rebolar na hora certa. É o famoso jogo de cintura. Criança precisa de duas coisas: amor e limites". 
 
E avisa: fechou a fábrica. "Na vida, você tem duas opções: envelhecer ou morrer. Eu prefiro a primeira. Não vou mais parar para ter filhos, fechamos a fábrica. Agora, estou pronta para mergulhar", finalizou.

Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!