Internado desde março, Arlindo Cruz completa 59 anos e ganha música do filho

Sambista teve um AVC e se recupera em hospital no Rio

Divulgação

Publicado em 14/09/2017 às 10:50:10 , atualizado em 14/09/2017 às 10:59:44

Por: Fabrício Falcheti

Internado desde março após sofrer um AVC (Acidente Vascular Cerebral), Arlindo Cruz completa 59 anos nesta quinta-feira (14).

Filho do sambista, Arlindinho Neto fez uma música com os parceiros Serginho Meriti e Rodrigo Leite para homenagear o pai, com o nome "Hoje amanheceu um dia lindo de Arlindo".

Ele publicou uma prévia no Instagram e escreveu: "Pai, por tudo que fez por mim e por todos que te amam e aguentaram participar, ta aí uma prévia dessa Homenagem que fizemos pela comemoração dos seus 59 anos".

Ontem, Arlindinho também convidou os fãs para enviarem vídeos parabenizando Arlindo Cruz. "Vamos pegar um vídeo de cada fã dele representando um Estado Brasileiro, e vamos passar o dia de amanhã inteiro mostrando pra ele o quanto Arlindo D da Cruz Filho é amado... Fale tudo que seu coração mandar pro meu pai em 30segundos, diga seu nome e o Estado ou País que mora", pediu.

Arlindo Cruz sofreu um AVC hemorrágico no dia 17 de março e está internado na Casa de Saúde São José, no Rio de Janeiro.

O cantor estava em casa se preparando para embarcar a São Paulo para um show do projeto "2 Arlindos", quando passou mal.

Encontrado pela esposa, ele foi levado às pressas para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca. Lá, passou por exames até que a família conseguiu uma transferência para a Casa de Saúde São José, onde segue desde então.

Nos últimos tempos, apresentou sinais de melhora e seu quadro de saúde é estável.

Arlindo Cruz começou cedo na música e teve várias composições cantadas por grandes intérpretes. A primeira delas foi "Lição de Malandragem". Depois vieram outras, como "Grande Erro" (Beth Carvalho) e "Novo Amor" (Alcione).

Com a saída de Jorge Aragão do Fundo de Quintal, Arlindo Cruz foi convidado a participar do grupo, onde ficou por 12 anos, saindo em 1993 para seguir carreira solo.

Entre outras canções que compôs, também estão "Bagaço de Laranja", "Casal Sem Vergonha", "Dor de Amor", "Quando eu te vi Chorando", "Jiló com Pimenta", "Partido Alto Mora no meu Coração", "A Sete Chaves", "Pra ser Minha Musa" e "Onde Está".

Ainda escreveu sambas-enredo para sua escola de samba de coração, a Império Serrano. E fez parte do programa "Esquenta!", de Regina Casé, na Globo.

Ultimamente, vinha com seu projeto "2 Arlindos", além de cantar em rodas de samba e partido-alto.



publicidade

TAGS:

LEIA MAIS

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!

publicidade