Reportar erro
Fiascos

Agressão, abuso e outras acusações: Relembre as 5 piores temporadas do BBB

Uma das edições mais sonolentas teve seu fracasso confirmado pelo próprio Pedro Bial

Marcos Harter, Paula Von Sperling e Emilly Araújo
Marcos Harter, Paula Von Sperling e Emilly Araújo protagonizaram as piores edições do BBB - Globo/Reprodução
Walter Felix

Publicado em 19/01/2020 às 08:45:00

Reunindo anônimos e famosos, o BBB20 estreia na próxima terça-feira (21), na Globo. Com a promessa de uma edição “histórica”, o diretor Boninho terá a difícil missão de afastar o fantasma do ano anterior, marcado por poucos conflitos dentro da casa, mas por inúmeras controvérsias por trás das câmeras.

Quase sempre acompanhado de boa audiência e altíssima repercussão, o Big Brother Brasil também já teve anos em que praticamente nada funcionou. Participantes apáticos, pouca comoção popular e polêmicas grandes demais para um programa de entretenimento - como acusações de agressão, racismo e abuso sexual - marcaram os piores anos do BBB.

Confira a seguir as edições do Big Brother Brasil que não deixaram saudade:

BBB19

Agressão, abuso e outras acusações: Relembre as 5 piores temporadas do BBB

No ano passado, o marasmo tomou conta da casa mais vigiada do país: qualquer atrito era sublimado pelo desejo do elenco de manter a harmonia. Do início ao fim, o BBB19 foi um balde de água fria para os telespectadores afoitos por brigas ou mesmo por aqueles romances de tirar o fôlego. Os mais atentos perceberam que os participantes estavam mais interessados na fama e no futuro como influenciadores digitais, apostando em uma postura mais “chapa-branca”.

Apesar de uma clara divisão em dois grupos (Gaiola vs. Villa Mix), todas as brigas entre os brothers ficaram para o lado de fora. Os mineiros Maycon Santos e Paula Von Sperling foram acusados por outros brothers de racismo e intolerância religiosa, e tiveram que prestar depoimento por comentários feitos ao longo da temporada. Os inquéritos foram arquivados.

Apesar da polêmica, Paula foi a vencedora do BBB19, superando Alan Possamai com 61,09% dos votos.

BBB17

Agressão, abuso e outras acusações: Relembre as 5 piores temporadas do BBB

A 17ª temporada também está entre as mais sombrias do Big Brother Brasil. A preferência do público ficou com o casal Marcos Harter e Emilly Araújo, que protagonizaram DRs intermináveis e um clima nada romântico. A relação abusiva terminou com a expulsão do cirurgião plástico às vésperas da final, após a estudante afirmar que ele havia lhe agredido durante uma discussão.

Semanas antes, os dois já haviam travado uma briga séria com o advogado Ilmar, até então aliado da dupla no jogo. Em uma sequência constrangedora, Marcos chegou a afirmar que a polícia esteve na casa porque o ex-amigo devia a pensão alimentícia do filho. A acusação foi desmentida ao vivo pelo apresentador Tiago Leifert.

Após a expulsão de Marcos, Emilly disputou a final com sua rival Vivian Santos e com Ieda Wobeto. A gaúcha superou as concorrentes com 58% dos votos.

BBB6

Agressão, abuso e outras acusações: Relembre as 5 piores temporadas do BBB

Com o clima paz-e-amor, a edição vencida pela então auxiliar de enfermagem Mara dos Santos é pouco lembrada. Um elenco fraco, avesso às brigas e adepto da política de boa vizinhança, fez a sexta edição ser considerada a pior pelo próprio Pedro Bial. A “eleição” foi feita pelo jornalista em entrevista a Marília Gabriela, em 2011, quando ele ainda estava no comando do reality show.

Promessa daquele ano, o triângulo amoroso entre os modelos Daniel Saullo e Mariana Felício e a bailarina Roberta Brasil durou pouco. Daniel e Roberta foram rapidamente eliminados. Mariana ainda se envolveu com o professor Rafael Valente. O ex-monge Gustavo também trocou uns beijos a estudante Inês, mas nada disso empolgou a audiência.

BBB12

Agressão, abuso e outras acusações: Relembre as 5 piores temporadas do BBB

Dividindo seus participantes em dois grupos antagônicos, Praia e Selva, a 12ª temporada tinha tudo para deslanchar. A audiência rapidamente mostrou sua preferência pela Praia, mandando para fora do jogo os integrantes da Selva, que combinavam votos e eram mais articulados na competição. Só que o lado oposto - Fael, Fabiana, Jonas, Kelly e outros - também era dotado de pouco carisma e não foi capaz de manter o interesse no programa.

Um episódio, em especial, inclui o BBB12 no hall dos piores de todos os tempos. O modelo Daniel Echaniz foi expulso sob acusação de abuso sexual após deitar na cama da estudante Monique Amin e fazer carícias na jovem, que dormia após bebedeira em uma festa. Em março do mesmo ano, a Justiça arquivou o inquérito.

O médico veterinário Fael foi o vencedor da 12ª temporada, com 92% dos votos, superando sua amiga Fabiana Teixeira.

BBB14

Agressão, abuso e outras acusações: Relembre as 5 piores temporadas do BBB

A 14ª edição estreou com uma novidade: o BBB Turbo, com 20 participantes e várias eliminações nas duas primeiras semanas. As berlindas se mostraram precipitadas, já que o público sequer teve tempo de conhecer cada um dos participantes. A temporada alcançou certo ritmo nas semanas seguintes e alguns participantes cativaram sua parcela de público, a exemplo de Clara Aguiar e Vanessa Mesquita, que viveram o primeiro romance lésbico do reality show.

Contudo, a baixa audiência persistiu até o fim. Com média de 22 pontos na Grande São Paulo, segundo o Ibope, o BBB14 é a segunda edição de menor audiência do programa - à frente apenas do BBB19, que registrou 20 de média, no ano passado.

Na final, o casal Clanessa disputou a preferência do público com a então advogada Angela Munhoz. Vanessa foi a vencedora, recebendo 53% dos votos.


Mais Notícias