Reportar erro
Viva o amor

Relembre os beijos gays que marcaram a história da TV brasileira

Nesta segunda-feira (28) é comemorado o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+

Montagem com as fotos de Felix e Niko, Samantha e Lica, Estela e Teresa
Beijos de casais do mesmo sexo na televisão deram o que falar - Foto: Montagem
Redação NT

Publicado em 28/06/2021 às 07:02:53,
atualizado em 28/06/2021 às 09:11:28

Nesta segunda-feira (28) é comemorado o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+. A data foi criada em referência à rebelião de Stonewall, ocorrida em 1969. À época, a comunidade protestou contra a ação violenta de policiais que queriam fechar um bar frequentado por gays, travestis e drag queens em Nova York, Estados Unidos. No que diz respeito à televisão, a celebração da diversidade sexual e identitária ainda caminha com lentidão, mas com avanços significativos na última década. Recentemente, os beijos homoafetivos passaram a ser vistos nas novelas.

Embora, muita gente não saiba o primeiro beijo gay da televisão brasileira não aconteceu nos anos dois mil. Ele foi ao ar em 1963 com o teleteatro da peça A Calúnia, exibida pela TV Tupi. O momento histórico foi protagonizado por Vida Alves e Geórgia Gomide.

Relembre os beijos gays que marcaram a história da TV brasileira
Primeiro beijo gay da televisão aconteceu em 1963 - Foto: Reprodução/TV Tupi

Sim, isso mesmo, o primeiro beijo gay foi ar na televisão brasileira 11 anos depois do primeiro beijo heterossexual nas telinhas, que aconteceu entre Vida Alves e Walter Forster. Entretanto, o público dos folhetins só voltaria a ver novamente a cena em 2003, com um selinho tímido entre Clara (Paula Picarelli) e Rafaela (Alinne Moraes) em Mulheres Apaixonadas.

Não durou mais que cinco segundos o selinho discreto entre as jovens, que aconteceu durante uma cena em que encenavam Romeu e Julieta, de William Shakespeare, no capítulo final da novela de Manoel Carlos. Mas o momento foi o suficiente para gerar uma grande comoção com o público do folhetim.

Relembre os beijos gays que marcaram a história da TV brasileira
Selinho tímido só voltou acontecer na televisão em Mulheres Apaixonadas - Foto: Reprodução/Viva

E depois de nove anos, os telespectadores poderiam ver o primeiro beijo ardente entre duas pessoas do mesmo sexo na televisão aberta brasileira, tal como os casais héteros das novelas. Ele aconteceu entre Giselle Tigre e Luciana Vendramini em Amor e Revolução (2011-2012), no SBT.  

Confira os beijos gays que fizeram história na televisão brasileira:

Amor e Revolução (2011-2012)

O primeiro beijão da televisão brasileira foi ao ar na novela escrita por Tiago Santiago e exibida no SBT, em 2011. Com 40 segundos de duração, ele mostrou a paixão que explodia entre Marina (Giselle Tigre) e Marcela (Luciana Vendramini) na novela em Amor e Revolução.

A sequência da advogada e da jornalista na trama abriu portas para ampliação do relacionamento gay nos folhetins. “Quando a gente viu que ia ter um beijo, eu fui a primeira dizer 'Giselle, a gente não pode dar uma bitoquinha, esse casal não merece uma bitoquinha. Elas têm que dar um beijo de amor, um beijo de casal'”, contou Luciana Vendramini com exclusividade ao NaTelinha

Apesar da importância histórica do beijo, a cena teve repercussão negativa e por conta disso houve vetos contra mais sequências como essa. Os atores Lui Mendes e Carlos Thiré também protagonizariam um beijo gay, mas os diretores do folhetim voltaram atrás.

Amor à vida (2013-2014)

Na novela de Walcyr Carrasco, o vilão Félix (Mateus Solano) caiu nas graças do público e encontrou sua redenção ao lado do seu amor verdadeiro Niko (Thiago Fragoso). A união dos dois agradou e teve boa aceitação dos telespectadores, com isso a emissora deu sinal positivo para o primeiro beijo entre dois homens na Globo.

A cena foi ao ar no capítulo final do folhetim das 21h já nos seus minutos finais. Aguardada pelo público, o beijo entre os personagens rendeu audiência acima da esperada e recebeu diversos elogios nas redes sociais.

Relembre os beijos gays que marcaram a história da TV brasileira
Beijo entre Félix e Niko foi aguardado pelo público - Foto: Reprodução/Globo

Babilônia (2015)

No primeiro capítulo da novela de Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes Braga, as personagens Teresa (Fernanda Montenegro) e Estela (Nathalia Timberg) aparecem se beijando em meio à cena cotidiana do casal da terceira idade, que há muito está junto.

A cena das advogadas dividiu o público nas redes sociais. A comunidade LGBTQ+ comemorou e celebrou, já os mais conservadores e preconceituosos fizeram críticas negativas sob a alegação de que eles não foram “avisados”, nem “preparados” para ver as cenas românticas do casal lésbico.

Relembre os beijos gays que marcaram a história da TV brasileira
Público desaprovou casal vivido por Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg - Foto: Reprodução/Globo

Liberdade, Liberdade (2016)

A novela histórica, da faixa das 23h, foi a responsável por exibir a primeira cena de relação sexual entre dois homens, um militar (Ricardo Pereira) e um rapaz refinado e afeminado (Caio Blat).

Uma semana antes de o capítulo ser exibido, protestos de entidades religiosas começaram a circular na internet. Uma fanpage católica promoveu boicote à Rede Globo, divulgando um alerta, afirmando que no dia de exibição do capítulo “o demônio agiria”.

Relembre os beijos gays que marcaram a história da TV brasileira
Cena gerou revolta em setores religiosos - Foto: Reprodução/Globo

Malhação Viva a Diferença (2017)

Com o mote da diversidade, o folhetim adolescente venceu o prêmio máximo da televisão mundial, o Emmy Internacional, de Melhor Série. Porém, Cao Hamburguer, o autor da temporada, sofreu muitas críticas pela falta de representantes LGBTQ+.

O autor, então, decidiu unir as personagens Samantha (Giovanna Grigio) e Lica (Manoela Aliperti). A boa aceitação do público teen gerou o primeiro beijo lésbico depois de 22 anos da novela adolescente.

Relembre os beijos gays que marcaram a história da TV brasileira
Casal de adolescentes agradou público de Malhação - Foto: Reprodução/Globo

Malhação Vidas Brasileiras (2018)

Já em 2018, a autora Patrícia Moretzsohn colocou na trama pela primeira vez um beijo entre dois homens. Os personagens Santiago (Giovanni Dopico) e Michael (Pedro Vinícius) se apaixonaram na novela teen e trocaram um beijo em uma cena romântica.

Logo após ganhar o prêmio no campeonato de futebol, Santiago fez uma surpresa para o amado. "Queria dedicar esse título a um torcedor especial que vibrou e sofreu mais do que qualquer um com esse time. Michael, você faz parte disso", disse. "Não existe final feliz sem beijo", completou.

Relembre os beijos gays que marcaram a história da TV brasileira
Malhação teve primeiro beijo entre dois homens após 23 anos de novela - Foto: Reprodução/Globo

Orgulho e Paixão (2018)

Na novela de época, o beijo entre Luccino (Juliano Laham) e Otávio (Pedro Henrique Müller), o primeiro na faixa das 18h da Globo, foi muito aguardado pelo público e aconteceu na reta final de Orgulho e Paixão.

A cena começou com Luccino  e Otávio  discutindo sobre o futuro e os dois se declaram. "Foi rápido, mas eu senti uma eletricidade que foi direto pro coração. Agora me sinto em paz", falou o personagem de Laham. E o beijo acontece na sequência gerando reações positivas nas redes sociais.

Relembre os beijos gays que marcaram a história da TV brasileira
Orgulho e Paixão teve primeiro beijo gay da história das novelas das 18h - Foto: Reprodução



Mais Notícias