Reportar erro
Micos na TV!

A inacreditável TV dos anos 90 teve de sexo oral a lancha com mulheres de biquíni na Paulista

Domingo Legal
Reprodução/SBT
Redação NT

Publicado em 02/08/2019 às 05:26:00

Não dá para negar que nos anos 80 e 90 a TV brasileira era muito mais liberal. Ninguém se chocava com dois homens criando um menino e namorando a mesma mulher em “Armação Ilimitada” ou com os maiôs cavados usados pelas dançarinas no “Cassino do Chacrinha”, por exemplo.  

Aliás, os programas infantis e de auditórios dominavam a grade das emissoras. Na falta de reality, eram essas atrações que aproximavam o público dos famosos. Era também a época das gafes e dos micos, falhas da produção e do bom senso. 

Destacamos 5 vezes em que a vergonha alheia foi inevitável, deu o que falar e entrou para história da televisão.

Confira e relembre a inacreditável TV dos anos 90:

Xuxa Hits e o “Não Quero Nenhum Homem de Pinto Pequeno”

Quando a Xuxa deixou de apresentar programas infantis e passou a apostar nas atrações voltadas para adolescentes, a apresentadora assumiu o comando do “Xuxa Hits”, programa musical que levava para o seu palco os artistas que estavam em alta na época. E isso incluía atrações internacionais como a cantora CJ Gee que cantava a música “Don’t Wanna No Shurt Dick Man”, que na tradução livre significava “Não Quero Nenhum Homem de Pinto Pequeno”. Não é preciso muito esforço para imaginar a saia justa de quem hoje revê as imagens da plateia batendo palma e se divertindo com o som.     

Clube da Criança e “Eu Quis Comer Você”

No programa da Xuxa ainda tinha o fato de a ´canção ser em inglês. Afinal, ninguém é obrigado a entender fluentemente uma língua estrangeira, mas e quando a gafe é em português? A estreia da Angélica na TV foi como apresentadora do infantil “Clube da Criança”, na extinta Rede Manchete. Em um dos programas, a aloira recebeu a banda gaúcha “Os Cascavellettes” apresentando seu mais novo sucesso “Eu Quis Comer Voce”. Não satisfeito em cantar, o vocalista ainda repetiu o título da canção para a apresentadora. E o mico não para! Angélica ainda pediu que eles repetissem o número musical e ainda cantou junto enquanto as crianças balançavam seus pompons ou batiam palma. 

Mara Maravilha e seu sutiã prateado

Mara Maravilha era apresentadora do infantil do SBT "Show Maravilha" e competia com Xuxa e Angélica a atenção das crianças. Em 1990, a morena lançava seu mais novo sucesso, a música “Não Vale a Pena” e em uma das edições do infantil ela abria a atração interpretando seu mais novo sucesso. Apostando em um look mais moderno, Mara surgia de calça e jaqueta jeans, botas e um top prateado que mais parecia um sutiã. Conforme ela dançava, a peça ficava em evidência. Hoje isso provavelmente seria um escândalo, mas naquela época era muito comum colocar a barriguinha de fora. 

Grupo Dominó e fã dividem o chuveiro no programa Viva a Noite

Entre o final dos anos 80 e meados dos 90, Gugu Liberato comandou um dos programas mais populares da época. Exibido nas noites de sábado. O “Viva a Noite” sempre levava para o palco os artistas que encantavam a mulherada e isso incluía as Boyband, grupos formados por homens bonitos que dançavam e às vezes cantavam. Seguindo os moldes do Porto-Riquenho Menudo, aqui no Brasil o sucesso da época era o Dominó. Aproveitando o embalo, Gugu lançou em seu programa um quadro chamado “Sonho Maluco”. A fã escrevia contando o que gostaria de fazer com seu artista favorito e o apresentador realizava o desejo da telespectadora. Neste caso, a moça queria tomar banho com o grupo. No vídeo, o Dominó se apresenta no palco do Viva a Noite, depois é entrevistado pelo apresentador que anuncia o quadro e na sequência a cena é veiculada na atração. Imagina 5 rapazes e uma moça dentro de um box pequeno. 

Gugu leva mulheres de lancha para a Avenida Paulista

Se tem alguém que sabia criar provas polêmicas era o Gugu. Nos anos 90, a produção do “Domingo Legal” levou para a Avenida Paulista uma lancha cheia de mulheres de biquíni puxando um homem com esqui nos pés. Em certo momento, um grupo de motoqueiros se aproximavam da embarcação e o rapaz se segurava em uma das motos enquanto esquiava no asfalto.   

Mais Notícias