Reportar erro
Crise

Afiliada do SBT em Recife enfrenta dificuldades com cortes e desmotivação de pessoal

João Carlos Paes Mendonça
João Carlos Paes Mendonça, dono do SJCC e do Grupo jCPM
Fabrício Falcheti

Publicado em 14/02/2019 às 08:28:22

A TV Jornal, afiliada do SBT em Recife, vem passando por uma grave crise desde dezembro, com demissão de pessoal e um clima de total insatisfação nos bastidores.

Segundo apurado pelo NaTelinha, tudo acontece porque o dono e presidente do Grupo JCPM não abre mão do Jornal do Commercio, que faz parte do conglomerado Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC), juntamente com a TV Jornal, Rádio Jornal, portal NE10, entre outras empresas.

Pessoas ouvidas contam que o impresso está com um prejuízo milionário, na casa dos R$ 10 milhões, assim como acontece com várias publicações país afora. Entretanto, João Carlos Paes Mendonça não estaria admitindo mexer nesse braço de forma mais contundente, com medo de perder o status de seu veículo preferido. Dessa forma, acabou sobrando para outras companhias do grupo, que demitiram quase uma centena de funcionários.

Afiliada do SBT em Recife enfrenta dificuldades com cortes e desmotivação de pessoal

A TV Jornal, mesmo dando lucro, além de vários desligamentos, também reduziu até 50% dos salários de quem aceitou permanecer, que, além de ganhar menos, teve aumento de demanda. Fontes relatam que repórteres tem trabalhado gravando VTs para a televisão e fechando matéria para a rádio e o jornal, numa integração considerada forçada.

Cinegrafistas da afiliada também estão tirando fotos para o impresso e algumas equipes têm saído às ruas de táxi e carros de aplicativos.

Por corte de gastos, dois programas também deixaram a programação recentemente: o "Interativo", formato de entretenimento apresentado por Dani Monteiro, e o "Replay", sob comando de Lorena Gomes. O fim desse último chamou bastante atenção, porque, além de estar em ótima fase, tinha equipe enxuta.

Com tudo isso, os bastidores da afiliada contam com profissionais insatisfeitos e desmotivados, sentindo-se desvalorizados e injustiçados, também porque muita gente no Jornal do Commercio não teve salário reduzido.

A situação gerou nota de repúdio do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Pernambuco (Sinjope) e da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ). Confira:

“Repudiamos a decisão do SJCC de abrir mão de profissionais de reconhecida experiência e que muito contribuíram para o crescimento do sistema e do jornalismo, quando poderia buscar soluções para dinamizar suas empresas diante dos novos tempos e das novas tecnologias.

O discurso da 'reestruturação e ajuste de planejamento' esconde, na verdade, um processo de precarização das relações de trabalho que inclui, principalmente, achatamento salarial, acúmulo de funções e sobrecarga de trabalho no SJJC".

O clima pesado é somado com o fato da afiliada estar perdendo o posto de segundo lugar em Recife para a TV Clube/Record TV.

Em janeiro, a TV Jornal fechou o mês na terceira colocação, atrás da Clube, com um share de 15% ante 17% da concorrente. Diariamente, ambas disputam ferrenhamente pela preferência do público pernambucano.

Afiliada do SBT em Recife enfrenta dificuldades com cortes e desmotivação de pessoal

Outro lado

Procurado pelo NaTelinha, o Grupo JCPM disse, em nota, que “o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação vem implantando um novo modelo organizacional, focado em uma maior sinergia entre as empresas - TV Jornal, a Rádio Jornal, o Jornal do Commercio e o NE10, unindo a produção de conteúdo jornalístico em uma estrutura mais dinâmica e inovadora”.

Também afirma que o “Grupo JCPM continua acreditando no setor de Comunicação, apesar da conjuntura global ser adversa”. E cita como provas a construção de uma nova sede do SJCC em Caruaru e também do novo prédio da Rádio Jornal em Petrolina, entre outros investimentos.

Especificamente sobre os cortes, redução de salários, acúmulo de funções e insatisfação do pessoal, nada foi falado.

Confira na íntegra:

“O Sistema Jornal do Commercio de Comunicação, um dos maiores do setor no Nordeste do Brasil, vem implantando um novo modelo organizacional, focado em uma maior sinergia entre as empresas - TV Jornal, a Rádio Jornal, o Jornal do Commercio e o NE10, unindo a produção de conteúdo jornalístico em uma estrutura mais dinâmica e inovadora.

O Grupo JCPM continua acreditando no setor de Comunicação, apesar da conjuntura global ser adversa. Tanto é assim que investiu na construção de uma moderna sede do SJCC em Caruaru, no agreste de Pernambuco, na nova sede da Rádio Jornal em Petrolina, sertão do estado, migração da rede de emissoras de rádio no interior de AM para FM, renovação e digitalização do parque tecnológico e das retransmissoras de tv em mais de 60 municípios”.

Também consultado pela reportagem sobre o cancelamento dos dois tradicionais programas, o gerente de produção e programação da TV Jornal, que acumula a mesma função na Rádio Jornal, Erilson Gouveia, disse: "Estamos estudando uma reestruturação em nossa grade de programação, inclusive fortemente alinhados com o SBT. O 'Interativo' cumpriu seu papel, nos mais de dez anos que esteve em nossa grade de programação, mas decidimos pela sua saída. Quanto ao 'Replay', optamos por uma redistribuição do conteúdo esportivo, em todos os nossos programas editoriais. Assim, ganhamos mais presença nos assuntos ligados ao mundo esportivo".

Vale lembrar que a emissora é uma das transmissoras da Copa do Nordeste.

História

O Jornal do Commercio é um dos primeiros periódicos do Brasil, fundado por Francisco Pessoa de Queiroz em abril de 1919. Faz parte da história da comunicação e possui grande credibilidade, conquistando dezenas de prêmios locais e nacionais.

A TV Jornal também é histórica. É a emissora mais antiga da região Nordeste, fundada em junho de 1960 pelo mesmo Francisco Pessoa de Queiroz. É afiliada ao SBT desde 1987, após ser salva da falência por João Carlos Paes Mendonça, que comprou todo o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação.

A sigla JCPM surgiu em 2006 para agrupar as empresas do conglomerado, que também administra vários shoppings centers por Recife, Jaboatão dos Guararapes, Salvador, Aracaju, Fortaleza e até São Paulo.

João Carlos Paes Mendonça é um dos maiores empresários do Nordeste, tendo ainda criado a rede de supermercados Bompreço e o cartão de crédito Hipercard, ambos vendidos para Walmart Brasil e Itaú Unibanco, respectivamente.

Mais Notícias