Pífia

Massacre em Suzano faz "Espelho da Vida" render pior quarta-feira da Globo em três anos

Novela não obteve bons índices


Vitória Strada
Vitória Strada é protagonista de "Espelho da Vida" - Foto: Reprodução

A intensa cobertura por praticamente todas as emissoras do país, ocorrida na última quarta-feira (13), do massacre numa escola estadual de Suzano contribuiu para que “Espelho da Vida” rendesse à Globo a pior quarta-feira em mais de três anos.

Os números são da Kantar Ibope na Grande São Paulo e indicam que a novela de Elizabeth Jhin amargou o segundo lugar, perdendo para o “Cidade Alerta”, da Record.

Segundos os dados, o folhetim marcou 13,8 pontos de média contra 14,0 do jornalístico apresentado por Luiz Bacci. Enquanto esteve no ar, o programa cobriu praticamente o tempo todo o caso de Suzano.

Os números indicaram a pior quarta-feira da novela. Mais do que isso, foi o pior desempenho da Globo no horário das seis desde janeiro de 2016. No dia 1º, a emissora marcou 11 pontos de média com “Boogie Oogie”.

Vale lembrar que tal data é um dos mais importantes feriados do país e, costumeiramente, tem um índice baixo de televisores ligados. Por conta disso, a audiência de todas as novelas costuma ser mais baixa no primeiro dia do ano.

Curiosamente, “Espelho da Vida” vem brigando a cada décimo para não ostentar o título de pior audiência da história do horário justamente com “Boogie Oogie”. O folhetim de Rui Vilhena chegou ao fim com média de 17,46 pontos.

Por um período, a produção atual ostentou o título, ficando com média abaixo de “Boogie Oogie”, porém, nas últimas semanas a novela vinha esboçando reação e já havia superado a concorrente.

A queda brusca, motivada principalmente pela cobertura do caso de Suzano, certamente estagnou, mas não foi o suficiente para fazer “Espelho da Vida” ser novamente ultrapassada. Até o capítulo de quarta-feira, com 144 capítulos exibidos, o folhetim contava com média de 17,47 pontos, apenas um centésimo acima de “Boogie Oogie”.

Mais Notícias