Reprise

Com “Por Amor”, Globo quebra jejum de 10 anos sem Manoel Carlos à tarde

É a quinta vez que a novela será exibida em menos de 25 anos

Com “Por Amor”, Globo quebra jejum de 10 anos sem Manoel Carlos à tarde
Regina Duarte e sua filha Gabriela Duarte estrelaram "Por Amor"

Publicado em 14/03/2019 às 21:06:44

Por: Sem autor

Por Amor” é a próxima reprise do “Vale a Pena Ver de Novo”. De acordo com o jornalista Mauricio Stycer, do UOL, a novela de Manoel Carlos volta ao ar dia 29 de abril, substituindo “Cordel Encantado”. O anúncio da nova reapresentação da história veio numa data especial - nesta quinta-feira (14), o autor completa 86 anos -, e põe fim a um jejum de 10 anos sem a presença dele na faixa vespertina da Globo.

A última vez que Maneco deu as caras na sessão foi em fevereiro de 2009, quando foi encerrada a reprise de “Mulheres Apaixonadas” no horário da tarde. De lá para cá, o autor andou sendo esquecido pela equipe de programação.

“Páginas da Vida”, último sucesso escrito pelo 'vovô do Leblon', só foi cogitada em duas oportunidades: 2012 e 2013. A Globo bem que quis reprisá-la, mas esbarrava na Classificação Indicativa: a novela é indicada para maiores de 14 anos.

Naquela época, as regras para reclassificação de uma obra eram bem diferentes das praticadas hoje. A emissora precisava enviar absolutamente todos os capítulos, reeditados, para análise do Ministério da Justiça (MJ)- desde 2014, a mudança de faixa etária é condicionada a uma amostra de, no mínimo, 10% do produto -. Sem falar na restrição de horários, derrubada pelo Supremo Tribunal Federal em 2016.

Enquanto essa regra esteve vigente, somente a Record se submeteu às regras em dois momentos: em 2010, quando reprisou pela primeira vez “Caminhos do Coração”, e em 2012, quanto tentou liberar “Amor e Intrigas” para a faixa vespertina. As outras TVs se recusavam a aceitar a regra do Governo Federal, por julgar ser uma operação “inviável”.

Tentativas


Antonio Fagundes foi Atílio e Regina Duarte, a famosa Helena em "Por Amor"

A primeira tentativa foi em 2012, para substituir a “Chocolate com Pimenta”. A emissora tentou burlar as regras de reclassificação, alegando se tratar de uma “nova obra”, diferente daquela classificada em 2006 pelo MJ. Não convenceu e a vaga ficou com “Da Cor do Pecado”.

No ano seguinte, a Globo resolveu se render, em partes, à regra, mas não gostou do resultado da edição feita em cima dos primeiros capítulos da trama.

Em conversa com analistas do ministério, a equipe do canal justificou desistência porque a edição tinha tirado “a essência” da história.


Susana Vieira foi Branca Letícia na novela que vem aí

Assim, optou-se por “Cobras & Lagartos” para substituir “O Profeta”. Mas apesar de divulgada para a imprensa e para o mercado publicitário, a reapresentação foi cancelada por recusa da emissora em apresentar toda a trama reeditada - ao Governo, só aceitava encaminhar, no máximo, os 30 primeiros episódios.

“Cobras” ganhou uma chance no ano seguinte, quando o MJ alterou a regra de reclassificação. Mas nem “Páginas da Vida” ou outra novela do Manoel Carlos tiveram outra chance durante esse tempo.

História

“Por Amor”, exibida originalmente às 21h entre 1997 e 1998, mostra o amor incondicional de Helena (Regina Duarte) por sua filha, Eduarda (Gabriela Duarte). A doação da mãe foi tamanha a ponto de realizar uma troca de bebês, para não ver a filha sofrer.


Regina Duarte e Gabriela Duarte: Mãe e filha na vida real e na ficção

A sinopse foi escrita pelo autor em 1983, mas só foi produzida quase 15 anos depois. Na primeira versão de “Por Amor”, Eduarda (que se chamava Alice) morreria ao descobrir a verdade, desenvolvendo uma grave doença e levando para o túmulo o segredo. Penalizada com o sofrimento, Helena guardaria para si e cuidaria do filho como se fosse seu neto.

Apesar da audiência morna para sua época - fechou com 43 pontos de média geral em plena década de 90 -, é um dos maiores clássicos da televisão brasileira.

Em menos de 25 anos, será a quarta reprise da história: passou pelo “Vale a Pena Ver de Novo” entre 2002 e 2003, conseguindo o feito de, em seu último capítulo, ser a novela mais vista do dia, batendo “Esperança” (no ar às 21h). Foi a novela escolhida para inaugurar o Viva, em 2010, e reexibida pelo mesmo canal pago em 2017, para “celebrar os 20 anos” de sua transmissão original.


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!